River empata com Guaraní e espera por Galo ou Wilstermann nas quartas

O River chegou a se assustar. Foi para o intervalo com derrota por 1 a 0 e em alerta. Mas o artilheiro desencantou. Após oito jogos, Lucas Alario voltou a marcar, garantiu o empate por 1 a 1 contra o Guaraní-PAR nesta terça-feira, no Monumental de Nuñez, e ajudou a assegurar a classificação do Millonario para as quartas de final. No jogo de ida, os argentinos venceram por 2 a 0 no Paraguai. Nas quartas de final, a equipe de Marcelo Gallardo pode encarar um dos representantes brasileiros. Encara o vencedor do confronto entre Atlético-MG e Jorge Wilstermann.

OS 90 MINUTOS

O River não fez um bom jogo. Não se arriscou e cedeu espaços para o contra-ataque. Mas foi pouco ameaçado. Pity Martínez era o mais criativo e chegou a assustar o gol de Aguilar. Mas, no final dos primeiros 45 minutos, veio o susto. Em raro ataque paraguaio, Marín cruzou da direita, e Palau cabeceou para o gol: 1 a 0. O Guaraní-PAR foi para o intervalo à espera de apenas mais um gol para levar a decisão para os pênaltis.

Mas, com 15 segundos, Alario deu mostras do que viria. Acertou belo chute cruzado e quase empatou. Após cinco minutos, ele acertou. Chávez errou gol claro para os paraguaios e, no contra-ataque, o River ganhou escanteio. Pity Martínez cobrou e, em confusão na área, Alario empatou: 1 a 1. O Millonario passou a controlar bem o resultado, e a equipe paraguaia não teve poder de reação. O River Plate é, mais uma vez, uma das oito melhores equipes da América.

RIVER PELA 17ª VEZ NAS QUARTAS: GALO PELA FRENTE?

Tricampeão da Libertadores, o River Plate é o argentino com mais participações na competição. Esteve em 33 edições e está pela 17ª vez nas quartas de final do torneio. Na próxima fase, encara Atlético-MG ou Jorge Wilstermann. Os bolivianos venceram o jogo de ida por 1 a 0. Nesta quarta-feira, no Mineirão, fazem o jogo de volta. A Conmebol ainda vai divulgar as datas e horários das quartas de final, mas reservou os dias 12, 13 e 14 de setembro para os jogos de ida, e 19, 20 e 21 de stembro para as partidas de volta.

DESENCANTOU!

Com a saída de Driussi, que foi para o Zenit, Lucas Alario é a referência do ataque do River. O artilheiro. Mas estava na seca! Não marcava desde o dia 18 de maio, na vitória por 3 a 2 contra o Independiente Medellín, na primeira fase da Libertadores. Foram oito jogos sem balançar as redes.

 

Sobre Jeferson Abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *