NORDESTE É DESTAQUE EM VENDAS PARA O MAGAZINE LUIZA

O Magazine Luiza, uma das maiores empresas de varejo do país, registrou no terceiro trimestre de 2017 o maior crescimento de vendas dos últimos cinco anos. É o sétimo trimestre consecutivo de aumento de faturamento da companhia, que opera 830 lojas físicas, 10 centros de distribuição, um e-commerce que já responde por um terço das vendas totais e um marketplace. No terceiro trimestre, o faturamento foi de 3,4 bilhões de reais, crescimento de 27% em relação ao mesmo período de 2016. O lucro líquido foi multiplicado por quase quatro e atingiu 92 milhões de reais, o melhor resultado trimestral da história do Magalu.

Neste terceiro trimestre, as lojas físicas do Magalu no Nordeste apresentaram os mais altos patamares de crescimento de vendas. Atualmente, a empresa mantém 189 lojas, distribuídas por nove estados da região. O Nordeste também foi foco do movimento de expansão orgânica da empresa. Das 30 novas lojas abertas pelo Magalu em setembro, 16 estão localizadas no NE.

A empresa, originária de Franca, no interior de São Paulo, chegou ao mercado nordestino em 2010, com a aquisição das Lojas Maia.

Crescimento acelerado em todas as plataformas
O crescimento de vendas do Magalu no terceiro trimestre ocorreu em todas as plataformas. No e-commerce – site, aplicativo e redes sociais – foi de 55%. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, o aumento das vendas nas plataformas digitais foi de 55,5%. O app de vendas foi um dos grandes destaques — o número de downloads chegou a 7,7 milhões. Atualmente, 60% da navegação no site www.magalu.com são realizadas por meio de dispositivos móveis. Cerca de 40% das vendas digitais são feitas em smartphones.

O modelo de distribuição integrado é uma das fortalezas do e-commerce do Magalu. Clientes do site e do aplicativo podem retirar suas encomendas, em até 48 horas e sem custo, em qualquer loja física da empresa. Dessa forma, ao mesmo tempo em que melhora a experiência de compra dos clientes, a companhia reduz seus custos operacionais – o mesmo sistema de distribuição e logística serve a todas as plataformas da rede. Nos primeiros nove meses de 2017, graças a esse modelo e a programas de gestão de custos, as despesas operacionais da companhia foram diluídas em 2 pontos percentuais, para 22,6% da receita líquida.

As lojas físicas também contribuíram para o crescimento no trimestre. Nas lojas abertas há mais de um ano, houve aumento de 15% no período. Nos primeiros nove meses do ano, foram inauguradas 30 lojas. Em 2017, serão abertos 60 novos pontos físicos – que, graças à multicanalidade e a digitalização das operações de vendas e logística, estão se transformando em shoppable distribution centers – centros avançados de atendimento e distribuição de produtos adquiridos nas plataformas digitais.

Sobre Jeferson Abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *