Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Histórias de superação – Dia da mulher‏

trMaitê Pedroso – CEO e fundadora da rede de lojas itinerantes de cosméticos, a Miss Pink (http://www.misspinkbrasil.com.br)
Breve história: Para conseguir pagar a faculdade de medicina e o aluguel, Maitê comprava produtos em São Paulo para vender de porta em porta em Lages (SC), sua cidade. O negócio informal deu tão certo que a empresária teve que usar parte da casa como depósito. A estudante percebeu que havia um grande mercado para trabalhar produtos de beleza com diferenciais e resolveu mudar completamente seus planos: ela trancou a faculdade no 5° para abrir uma empresa. No primeiro momento deu tudo errado, ela teve problemas com o nome da marca e com o sócio. As barreiras enfrentadas serviram de experiência para ela projetar um novo negócio. A empresária projetou um móvel transportável que se transforma em uma loja itinerante de cosméticos. Este móvel é a base de sucesso da Miss Pink, rede de lojas de produtos de beleza. A marca foi lançada em 2015 no mercado de franquias com diferenciais e tem chamado a atenção por diferenciais que facilitam a vida dos franqueados: o formato dispensa aluguel de ponto comercial, tem investimento baixo e permite que o franqueado concilie com outro emprego. Só no primeiro ano foram 45 unidades vendidas e faturamento aproximado de 3 milhões.
link.phpAndréa Abrahão – Uma das fundadoras e diretora técnica da rede de reabilitação auditiva, Direito de Ouvir (http://www.direitodeouvir.com.br)
Breve História: Natural de Uberaba (MG) e Formada em Fonoaudiologia pela Universidade de Franca – Unifran – iniciou o trabalho com deficientes auditivos antes mesmo de concluir o curso de Fonoaudiologia, estagiando em um consultório particular. Logo que se formou assumiu sua própria clínica com a representação de uma empresa multinacional de Aparelhos Auditivos. Posteriormente iniciou o trabalho de atendimento no SUS, através do programa de Prótese Auditiva do Governo Federal. Sensibilizada com histórias de pessoas que precisavam de próteses auditivas, mas que não tinham condição, ela decidiu junto com o seu marido e CEO da rede, Frederico Abrahão, criar uma rede que possibilitasse que todos tivessem acesso a produtos de qualidade com preços acessíveis. Hoje, a Direito de Ouvir cerca de 400 fonoaudiólogas credenciadas, uma loja própria e cinco franquias em diferentes regiões do país.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Eventos
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*