Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Giovane Gávio será o primeiro brasileiro a conduzir a tocha olímpica

005205e7-e330-44c2-9c36-13f49f16d92cBicampeão olímpico em Barcelona-1992 e Atenas-2004, ex-jogador de vôlei vai receber o símbolo do atleta grego Lefteris Petrounias. Revezamento começa em 21 de abril, na Grécia.

Bicampeão olímpico no vôlei de quadra em Barcelona-1992 e Atenas-2004, o ex-jogador Giovane Gávio vai ser o primeiro brasileiro a conduzir a tocha olímpica no caminho para o Rio de Janeiro. O Comitê Olímpico da Grécia divulgou a programação para a cerimônia de acendimento da tocha e início do revezamento, anunciando que Giovane receberá o símbolo olímpico das mãos do ginasta Lefteris Petrounias, campeão mundial na prova das argolas.

Petrounias será o primeiro atleta a receber a chama olímpica, durante a cerimônia do acendimento da tocha, marcada para o dia 21 de abril, ao lado do Templo de Hera, nas ruínas da cidade antiga de Olímpia. A atriz grega Katerina Lehou, interpretando a sacerdotisa do Templo de Hera, entregará a tocha nas mãos de Petrounias, que vai iniciar o revezamento.

Marcada para as 12h do dia 21 de abril (18h no horário de Brasília), a cerimônia do acendimento da tocha olímpica vai misturar tradições gregas antigas e modernas. De acordo com a programação divulgada pelo Comitê Olímpico Helênico, a cerimônia terá discursos de autoridades gregas e do presidente do Comitê Rio 2016, o brasileiro Carlos Arthur Nuzman. Também está prevista a execução do hino brasileiro, além de apresentações artísticas.

“O acendimento da chama une civilizações antigas e modernas, apresentando para todas as gerações os ideais e valores que nasceram na Grécia antiga e depois viajaram por todo o mundo, simbolizando de maneira concreta os significados de cultura e paz”, disse o presidente do Comitê Olímpico Helênico, Spyros Capralos, ao site do Comitê Olímpico Internacional.

Depois da cerimônia, a tocha olímpica vai começar uma jornada de seis dias pela Grécia, cobrindo aproximadamente 2.234 quilômetros no território helênico e passando por locais de importância histórica. Entre as 450 pessoas que conduzirão a tocha, estará um refugiado sírio que pediu asilo na Grécia. Ele ou ela receberá a chama no campo de migrantes de Eleonas, zona oeste de Atenas, e conduzirá o símbolo em nome dos refugiados.

O revezamento será encerrado no antigo estádio Panathinaiko, que recebeu a primeira edição dos Jogos Olímpicos da era moderna, em 1896. O evento de 2016 vai marcar o aniversário de oitenta anos do primeiro acendimento da tocha na era moderna, que ocorreu nas vésperas dos Jogos de Berlim-1936.

Revezamento no Brasil 

Depois de passar pela Grécia, a tocha olímpica chega ao Brasil para o início do revezamento no país. A chama parte de Brasília em 3 de maio e percorre mais de 300 cidades de todo o país em esquema de revezamento que envolverá 12 mil condutores até a cerimônia de abertura dos Jogos, no Maracanã, em 5 de agosto, quando a pira será acesa.

brasil2016.gov.br, com informações do Comitê Olímpico Helênico e do Comitê Olímpico Internacional

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Esporte
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*