Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Vacina contra H1N1 estará disponível nos postos de Codó a partir de segunda

h1n1Em 2016, o Ministério da Saúde lança a 18º Campanha de Vacina Contra Influenza, no período de 30 de Abril a 20 de Maio, sendo 30 de Abril, o dia da Mobilização Nacional.Mas em Codó, a  campanha de vacinação contra a gripe H1N1 já começa em  a partir  de segunda-feira (25), a vacina estará a disposição da população codoense em todos os postos de saúde de Codó. A meta é imunizar  80% de cada grupo prioritários, equivale 33.907 pessoas.
A vacina protege contra três tipos de vírus da gripe, incluindo o H1N1. Podem se vacinar, gratuitamente, idosos a partir de 60 anos, crianças entre 06 meses e 04 anos e 11 meses, trabalhadores da saúde,jovens 12 a 21 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas e mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias (são 12, também chamadas de puérperas). Pessoas que são alérgicas às proteínas do ovo não podem receber a vacina – que é feita com partículas cultivadas em ovos.
Para se vacinar, o morador precisa procurar um Posto de saúde mais próximo de sua residência, em posse da caderneta de vacinação, das 7h às 11h e das 13h às 17h (horário de Brasília), nos dias úteis. Os portadores de doenças crônicas também devem apresentar um laudo médico, para comprovar a enfermidade.
Pessoas saudáveis, fora do grupo de risco, podem ser infectadas pelo vírus, mas o organismo delas possui maior resistência para combater a doença, desde que sejam tratadas adequadamente.
Categorias de risco clínico com indicação da vacina influenza sazonal.2016

Categoria de risco clínico Indicações
Doença respiratória crônica Asma em uso de corticóides inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);DPOC;
Bronquioectasia;
Fibrose Cística;
Doenças Intersticiais do pulmão;
Displasia broncopulmonar;
Hipertensão arterial Pulmonar;
Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.
Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita;Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;
Doença cardíaca isquêmica;
Insuficiência cardíaca.
Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5;Síndrome nefrótica;
Paciente em diálise.
Doença hepática crônica Atresia biliar;Hepatites crônicas;
Cirrose.
Doença neurológica crônica Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;
Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;
Deficiência neurológica grave.
Diabetes Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquiridaImunossupressão por doenças ou medicamentos
Obesos Obesidade grau III.
Transplantados Órgãos sólidos;Medula óssea.
Portadores de trissomias Síndrome de Down, Síndrome de klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias.

Fonte: Ministério da Saúde
 
 

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*