Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

SEMA realiza operação para fiscalizar Parque Estadual do Mirador e orientar a comunidade que reside no local

1466804132701O Parque Estadual do Mirador vem passando por uma reestruturação de gestão, onde as pressões de caça e queimada estão sendo controladas. Sendo assim, equipes de técnicos das superintendências de Biodiversidade e Áreas Protegidas e de Fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), homens do Batalhão de Policiamento Ambiental e Corpo de Bombeiros se deslocaram para o Parque Estadual do Mirador, no último dia 20 de junho, para ação de fiscalização do Parque Estadual de Mirador e orientação à comunidade que reside no local.
 
A ação, ocorrerá no período de 10 dias, com os seguintes objetivos: realizar operações multi institucionais governamentais; realizar ação educativa com a comunidade residente no Parque para mobilizações de Gestão Compartilhada; fazer levantamento de locais para prevenção do fogo através da implantação de uma brigada de incêndio florestal; reprimir a caça e o tráfico de animais silvestres; realizar ações para prevenção do desmatamento; fazer o levantamento de áreas para reposição florestal; promover palestras para a comunidade sobre educação ambiental.
 
O secretário destacou, que atitudes como essa são de extrema importância. “Esse trabalho em conjunto é essencial para preservarmos as nascentes dos rios Itapecuru e Alpercatas, a fauna e a flora do Parque Estadual do Mirador”, disse ele.
 
Coelho ainda destacou “que o Plano de Fiscalização Ambiental das Unidades de Conservação Estaduais foi instituído com a finalidade de orientar a atuação integrada entre a SEMA, Policiamento Ambiental e Bombeiros e tem o objetivo de assegurar a proteção, fiscalização e monitoramento dos recursos naturais do parque”.
 
As chamadas Unidades de Conservação são importantes para preservar a qualidade da água para abastecimento público; controlar a erosão e enchentes; e para prevenir a ocorrência de desastres naturais. “O Maranhão, por ser um Estado de transição geográfica entre três macrorregiões brasileiras (norte, nordeste e centro-oeste) é muito representativo com relação à biodiversidade, com várias espécies endêmicas e diferentes ecossistemas. Muitas áreas são importantes corredores ecológicos, influenciando assim no processo de distribuição das espécies e na dinâmica dos ecossistemas naturais”, explicou o secretário.

Paula Lima – Jornalista
Assessora de Comunicação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*