Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

SEMA inicia Estudo Hidrogeológico da Região Metropolitana de São Luís

thumbnail_DSC00136A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), em parceria com a Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e a Agência Nacional das Águas (ANA), iniciou em janeiro deste ano a elaboração do Estudo Hidrogeológico da Região Metropolitana de São Luís – Subsídios para o Uso Sustentável dos Recursos Hídricos.

O estudo já foi realizado no assentamento Cumbique, em Paço do Lumiar, e no Parque Estadual do Rangedor, em São Luís, e deve registrar os dados sobre os aquíferos da Ilha, com a caracterização física da Região Metropolitana, a avaliação do uso e ocupação da terra, geológica, hidrogeológica, hidroclimatológica, a avaliação de locais com restrições de uso da água e a relação das águas superficiais com as subterrâneas, além da caracterização da oferta de água com as demandas atuais da região.thumbnail_DSC00153

O resultado do estudo será a caracterização dos Sistemas Aquíferos de Barreiras e Itapecuru, com a produção de quatro mapas temáticos: hidrogeológico, hidroquímico, potenciométrico e de transmissividade. Também possibilitará a verificação da demanda atual de águas subterrâneas (através do cadastro de poços), possibilitando, por fim, a orientação da definição de estratégias de gestão das águas subterrâneas da Região Metropolitana, visando sua preservação e seu uso sustentável através de um Modelo de Gestão das Águas.

O Secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais, Marcelo Coelho, considera esta parceria com a CPRM e a ANA de “extrema importância na elaboração do estudo do levantamento das águas dos subsolos, que auxiliará o Governo do Estado na gestão dos recursos hídricos da Grande Ilha, pois pretende fornecer os subsídios necessários para a continuidade da gestão das águas futura e atual da Ilha”.thumbnail_DSC00165

O Estudo Hidrogeológico da Região Metropolitana de São Luís faz parte da Agenda de Águas Subterrâneas da ANA, instituída com base no Programa Nacional de Águas Subterrâneas (PNAS), que tem como objetivo fortalecer a gestão integrada de águas subterrâneas e superficiais do país, e deve ter duração total de 20 meses, cabendo ao CPRM sua execução, à ANA a gestão e coordenação, tudo em parceria com a SEMA e acompanhado por professores do departamento de Geociências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*