Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

“Entreguei minha homossexualidade para Deus”, diz ex-ativista gay que conheceu Jesus

2370168244-david-bennettUm ex-ativista gay e anti-cristão, que militava pelos direitos dos homossexuais, descreveu como ele encontrou Jesus em um pub e entregou sua homossexualidade a Deus. David Bennett está entre aqueles que decidiram se manter firmes nos padrões bíblicos, sobre as relações entre pessoas do mesmo sexo.

Até conhecer Jesus em um pub na Austrália, David Bennett foi um ativista dos direitos dos homossexuais. Ele participou do desfile anual de direitos gay de Sydney, Mardi Gras. O jovem, que trabalha como palestrante no Oxford Center for Christian Apologetics e que também está estudando para teologia e ética cristã em Oxford, foi inspirado pelo Salmo 45: “A graça tem ungido seus lábios”.

Ele disse ao site Christian Today: “Sempre tive essa forte sensação de que Deus me chamou para falar, de uma forma amorosa e verdadeira. Essa é a parte difícil em toda essa coisa. O que é a verdade cristã? As pessoas têm visões muito diferentes sobre esse assunto”, comentou.

Deixou de ser gay?

“Eu realmente entendo como a experiência gay é tão importante, e como a Igreja ainda não se deu conta disso”. Ele enfatizou que sua orientação sexual não mudou. Ele ainda sente atração por homens, mas não está mais ligado ao movimento gay e não é mais sexualmente ativo. Bennett cresceu em uma casa agnóstica, mas frequentou uma escola cristã evangélica conservadora.

Ele se revelou gay quando tinha 14 anos. Ele rejeitou completamente Jesus e a Bíblia. Ele experimentou a homofobia. O incidente aconteceu quando um homem jogou um tijolo nele, quando ele estava com seu namorado em um parque. Ele se envolveu na política e no Partido Trabalhista na Austrália.

Quando tinha 19 anos, na universidade de formação para ser jornalista, ele entrevistou uma cineasta e perguntou o que a inspirou. Ela disse que era Deus. “Eu disse: ‘Sou homossexual, não acho que Deus esteja interessado em mim’. Ela perguntou se eu tinha experimentado o amor de Deus e se ofereceu para orar por mim”, contou.

Ela fez, e ele teve uma incrível experiência do Espírito Santo vindo sobre ele. “Este era o amor que eu queria alcançar por toda a minha vida. Eu só sentia Deus respirando seu fôlego. Eu disse: ‘O que está acontecendo comigo?’ Ela disse: “É o Espírito Santo, você está nascendo de novo’. Finalmente eu ouvi uma voz dizer: ‘Você vai aceitar meu filho Jesus como seu Senhor e Salvador?’ Eu tive essa longa deliberação e finalmente disse: ‘Sim’”, lembrou o jovem.

A entrega, a renúncia

O amor de Deus virou toda a sua vida de cabeça para baixo. Mas ele ainda não estava inteiramente convencido. Ele pediu a Deus um sinal de que Ele era real. E então, em um festival de cinema, ele teve uma nova experiência. Uma amiga lhe falou: “Deus está me implorando para lhe dizer que Ele existe”. A princípio, ele permaneceu convencido de que o casamento gay poderia ser santificado por Deus.

“Chegou a um momento em que Deus me disse: ‘Você precisa me dar sua homossexualidade completamente’. Eu disse: ‘Senhor, seu filho morreu na cruz por mim, eu lhe darei qualquer coisa’. Então eu dei a ele minha homossexualidade, e senti esse apelo ao celibato”, contou.

Ele admite que este foi um sacrifício de “profundas proporções”. Ao estudar as Escrituras, ele chegou a um ponto em que acreditava que o casamento gay não podia ser fiel à “imagem” de Deus em que homens e mulheres foram criados.

Seu testemunho está compartilhado pelo “Living Out”, um site cristão administrado por três evangélicos que experimentam a atração pelo mesmo sexo, mas vivem de acordo com os padrões da Bíblia. Ele agora está escrevendo um livro sobre sua vida e espera ir para um ministério cristão mais amplo.

Fonte: Guia-me

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Gospel
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*