Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Uma breve história dos Blogs de Codó seis anos após o ‘boom’ da mídia digital

 

A revolução da informação na web teve início em Codó por volta dos anos de 2010 e 2011. Lembro-me bem dessa época, pois estava chegando ao município para um projeto editorial chamado Folha Popular, que tinha jornal impresso e um portal de informação. Por motivos óbvios, dos quais meus amigos de imprensa lembram bem, o projeto foi para as cucúias. O Folha Popular nasceu cheio de boas idéias e morreu logo na maternidade. Logo após, eu mesmo acabei indo editar o FC News, experiência pessoal muito proveitosa entre os anos de 2011 e 2012, onde comecei minha história na cidade.
Pioneiros da Mídia Digital
Nessa época, a mídia digital estava no seu alvorecer em Codó. Surgiam os primeiros portais de informações da cidade. No período sugiram o Codó Notícias (2010) de Jeferson Abreu, o Icocais (2010), de Rômulo Quintanilha, o Portal Codó (2009), de Alex Mororó e Acelio Trindade, o Projeto FC News (2010). Logo em seguida, Acelio decide abrir seu próprio Blog (2011) e fazer história como projeto mais bem sucedido de Codó na World, Wide, Web. O site do Folha Popular não chegou a ter nem alguns meses de sobrevivência.
Segunda geração
Da primeira geração, apenas sobreviveram Blog do Acelio e Codó Notícias, recebendo cada vez mais um número crescente de acessos e fincando seus nomes no novo mercado que se abria em Codó. Nesse mesmo período (2012-2013) outros sites foram criados sem sucesso e caíram na poeira binária do cyber espaço. Tentativas bizarras de blogs também apareceram, com figuras obscuras da mídia codoense, mas que não vale apena pronunciar aqui. Ao mesmo tempo também nasceram outros blogs que logo mostraram sua força: o Correio Codoense (2012) do Jornalista Francisco Oliveira e o Blog do de Sá (2013) do competente e popular comunicador codoense, Leandro de Sá. Nomes como Blog do Alberto Barros, do apresentador homônimo e o É Maranhão, de Eudes Ribeiro também ganharam visibilidade na segunda geração.
Crescimento vertiginoso da mídia digital
Entre 2013 e 2016, o crescimento dos acessos aos portais de informação e aos blogs de Codó foi estratosférico, fazendo com que os medalhões dos sites de informações batessem recordes e recordes de Page Views*, semana após semanas. Com o número crescente de pessoas comprando tablets e smartphones, o público de internautas, que antes acessavam apenas dos comutadores domésticos e das empresas, ganhou um volume sem precedentes.
O crescimento do público consumidor de informações e notícias na grande rede explodiu em Codó, o que chamou a atenção dos anunciantes e também da classe política. Após realização de várias pesquisas, financiadas pela iniciativa privada, o Blog do Acelio, Blog do de Sá, Codó Notícias e o Correio Codoense se consolidaram e se consagraram como os grandes pilares da mídia digital. Hoje, esses canais codoenses de informação na internet desfrutam de posição privilegiada, prestígio, credibilidade e muitos anunciantes.
Terceira geração e a banalização
Como em todo mercado, a mídia digital codoense possui seus medalhões consagrados, que hoje fazem muito sucesso, seus debutantes na mídia (blogs bem intencionados, mas que ainda não despontaram e possuem acessos insignificantes), os oportunistas de plantão (blogs que se utilizam de chantagens e extorsões) e o chamado lixo digital (blogs que não possuem nenhum critério gráfico ou de conteúdo, não possuem linha editorial, nem redatores e são colocados na web apenas para criar mal estar e desinformação a população). Ao mesmo tempo, a terceira geração não é feita apenas pelos blogueiros medianos e lixo cibernético. Algumas iniciativas vêm sendo bem sucedidas, como o Blog do Bezerra, cujo slogan é “A informação sem Maquiagem”, que segue uma linha independente, do ‘doa quem doer’ e prima pela credibilidade.
O buraco negro da web
Infelizmente, nos últimos anos vimos várias figuras da comunicação ou fora dela criando blogs, mas apenas copiando notícias e buscando um caminho mais curto para ganhar dinheiro de anunciantes incautos ou chantagear políticos. Vários blogs foram criados por pessoas que não conseguem escrever uma linha se quer, ou expressar algum raciocínio lógico, e insistem em macular a categoria dos blogueiros codoenses. Alias raciocínio é palavra desconhecida para muitos desses novos blogueiros oportunistas. Mas tenho fé que a intenção nefasta de meia dúzia de desesperados e pobres diabos não conseguirá banalizar o trabalho feito pelos blogueiros sérios, ao longo dos últimos seis anos.
Fechando as linhas, quero deixar minhas homenagens e congratulações aos amigos e colegas da mídia digital codoense, que tanto ajudam a nossa comunidade e levam informação até as pessoas, utilizando este magnífico e democrático instrumento de comunicação chamado Internet. Um grande abraço a todos.
Por Raphael Fernandes

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*