Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Ministério da Saúde lança aplicativo de celular para usuário do SUS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse hoje em São Paulo, que a informatização e conectividade nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) são indispensáveis para melhorar a agilidade e o aproveitamento de oportunidades no setor. Barros participou do evento Dados Abertos sobre a Saúde no Brasil, do Google, no qual apresentou o aplicativo e-Saúde, um novo canal de comunicação entre o Ministério da Saúde e o cidadão. A nova ferramenta estará disponível nos próximos dias para os principais sistemas operacionais do mercado, Apple iOS e Google Android, e poderá ser acessada por tablets e smartphones.

A ferramenta criada pelo Departamento de Informática do SUS (DataSUS) oferece, de forma online, informações em saúde de uso pessoal e restrito a cada cidadão brasileiro, como o acesso aos dados do cartão nacional de saúde, lista de medicamentos retirados nas unidades de saúde, acompanhamento do cartão de vacinação, lista de exames realizados, além de outras informações. O sistema também será uma forma de controlar a eficiência do trabalho prestado.

“O papel do novo aplicativo é conectar as pessoas com o SUS, dar informações sobre o serviço, disposição de serviços, lugar na fila, serviço mais próximo e qual solução para o problema que o cidadão tem. A cada serviço prestado, ele vai avaliar, e nós teremos oportunidade de buscar uniformidade na qualidade do SUS, na medida em que o serviço é de ação centralizada, e cada município é responsável pela execução das políticas do sistema e praticam essas políticas com qualidades diferentes. Poderemos recuperar aqueles municípios que estão com a avaliação mais baixa para buscar excelência”, explicou.

Com o aplicativo, o cidadão vai poder fazer denúncias online por meio da Ouvidoria do SUS (136). Nessa opção, o paciente pode relatar queixas de atendimentos, além de questionar possíveis atendimentos não realizados e que constam no cadastro do usuário do SUS.

Para o funcionamento do aplicativo e-Saúde, o Ministério da Saúde está interligando os sistemas de informação do SUS que já estão em funcionamento. A ferramenta conta com informações do Hórus, Hemovida, Cartão SUS, CNES, e-sus AB, Ouvidoria e Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). Também foi feita uma parceria com o Google para permitir a publicação dos serviços de saúde, tanto públicos como particulares, no Google Maps.

O Departamento de Ouvidoria Geral do SUS (DOGES) informa que entrou no ar, na última quinta-feira, dia 1o de junho,o Aplicativo E-Saúde, um App criado pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS) do Ministério da Saúde que tem por objetivo oferecer informações em saúde de uso pessoal e restrito a cada cidadão brasileiro, tais como:acesso aos dados do cartão nacional de saúde, lista de medicamentos retirados nas unidades de saúde,acompanhamento do cartão de vacinação, lista de exames realizados, além de outras informações.

O aplicativo utiliza a tecnologia de geolocalização pela qual o cidadão localiza todos os serviços de saúde e as Ouvidorias do SUS disponíveis em sua área de abrangência.

Com o App, os usuários poderão fazer denúncias online, questionando atendimentos não realizados e que constam no histórico de registros das ações e serviços de saúde no SUS, tais como: nomes dos profissionais de saúde que o atenderam, o período, o nome do hospital e os procedimentos clínicos e cirúrgicos, disponibilizando ao cidadão mais uma ferramenta de participar da fiscalização e do aprimoramento do SUS.

Aplicativo E-Saúde nas Ouvidorias do SUS

As denúncias serão recebidas no Sistema OuvidorSUS pelo DOGES e encaminhadas para as Ouvidorias de referência.

Porém, no campo “Observação do cidadão” constarão informações técnicas, pois para o funcionamento do App E-Saúde,o Ministério da Saúde interligou os sistemas de informação do SUS tais como: Hórus, Hemovida, Cartão SUS, CNES, e-sus AB, Ouvidoria e o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI).

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Nacional
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*