Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Feliciano e Otoni de Paula comentam vídeo de aniversário com beijo entre meninos: “Configura estupro”

O vídeo viral que mostra um menino de 12 anos aos beijos com o namorado em uma festa de aniversário continua repercutindo nas redes sociais, e levou pastores evangélicos a se posicionarem, denunciando que tal situação é efeito colateral da difusão da ideologia de gênero na sociedade brasileira.

Os pastores Otoni de Paula (PSC-RJ) e Marco Feliciano (PSC-SP) gravaram vídeos comentando o episódio e lamentando que crianças tenham permissão dos pais e/ou responsáveis para viver um relacionamento de intimidade e recebam estímulos explícitos para a prática homossexual.

“12 anos. É um fedelho que não sabe quanto é 1 + 1 ainda, mas está beijando o namoradinho dele […] A ideologia de gênero, que muitas vezes quando subimos nessa tribuna colegas vereadores tentam desqualificar o debate dizendo que existem pautas mais importantes a serem debatidas […] Estamos falando de vida, da desconstrução do ser humano”, comentou Otoni.

“A ideologia de gênero nas escolas e meios de comunicação não consiste apenas na desconstrução da sexualidade, mas resulta na desconstrução do ser humano em si. Uma pessoa que é magra, mas quando olha no espelho se vê gorda… Isso é normal? Não. Precisa fazer um tratamento, todo mundo concorda com isso. Então, porque seria, que um menino ou menina, quando se olha no espelho se vê no corpo errado, não precisa de tratamento?”, questionou.

Já Marco Feliciano resolveu destacar a importância da vigilância constante: “Quero chamar atenção, em especial dos senhores pais de adolescentes, para a desgraça que sorrateiramente adentra em nossos lares”, introduziu, referindo-se ao fato de que essas situações se tornam de conhecimento público de forma imediata através das redes sociais.

Mais adiante, o pastor lembrou que todo o contexto mostrado no vídeo é uma agressão ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), configurando irresponsabilidade dos pais na guarda dos filhos e até situação de estupro.

“Um menino imberbe dessa idade não tem discernimento para decidir o que é melhor para si. Não abordo aqui apenas o fato de se apresentarem numa relação homoafetiva, mas sim da tenra idade. Mesmo que o namorado mostrado no vídeo, de mais idade que o menino, fosse uma menina, a relação não deixaria de ser espúria, pois intimidade com menor de 14 anos, mesmo consentida, configura estupro previsto em lei. E nos costumes, trata-se de pedofilia”, pontuou.

“Onde estavam os pais dessa criança no momento dessa festa, que mais está para orgia, tamanho o disparate que se viu nesse vídeo? Aí está o resultado da intenção de pessoas que prega a desconstrução da família patriarcal com o advento do incesto e outras porcarias mais”, prosseguiu o pastor.

Feliciano disse que a luta contra a influência negativa sobre a família tradicional é um trabalho sem fim, mas que não deve ser deixado de lado, e prometeu investigar o caso: “Não me canso de bater na mesma tecla até que os detratores da família cristã sejam derrotados. Vou cobrar das autoridades policiais, diligências em relação a esses fatos para identificar os responsáveis e levá-los perante o juízo da vara de menores, para providências que achar cabíveis”.

Confira no vídeo abaixo:

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Nacional
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*