Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Wellington denuncia a realização do concurso da PM-MA em local fora do edital

O deputado Wellington do Curso (PP) denunciou, nesta quinta-feira 14, que o governador Flávio Dino (PCdoB) decidiu abrir em Teresina (PI) locais de provas para o concurso da Polícia Militar do Maranhão a ampliar o número de cidades maranhenses onde o certame poderá ser realizado.

“Por que vai ter prova em Teresina? Por que não realizar as provas em Bacabal, Pedreiras, Santa Inês, Barra do Corda ou São João dos Patos? Enquanto os piauienses são beneficiados, os candidatos do Maranhão terão de se deslocar para São Luís, Caxias e Imperatriz para fazer as provas, tendo que custear suas despesas”, disparou.

Para o parlamentar, o privilégio é “imoral e ilegal”.

Ele ressaltou que, além de beneficiar candidatos do estado em que “o governador [Wellington Dias] é amigo de Flávio Dino”, a mudança foi feita sem qualquer retificação no edital. O deputado chamou a atenção da base governista, especialmente dos deputados Marco Aurélio (PCdoB), Rafael Leitoa (PDT) e Rogério Cafeteira (PSB), cobrando uma explicação para o caso.

“Isso é imoral e ilegal! Toda e qualquer alteração no concurso tem de ser feita mediante retificação do edital. Fizeram uma alteração no edital e nós não estamos sabendo ou não fizeram alteração no edital? Quem autorizou a realização de prova em Teresina, se não está no edital? Quem autorizou a realização de prova no Piauí?”, questionou.

Não é a primeira vez que Wellington denuncia o descaso e desorganização no certame. Foi graças às cobranças e indicação do progressista, por exemplo, que houve a ampliação dos locais de realização das provas para as cidades de Caxias e Imperatriz.

Como, segundo ele, o benefício dado aos candidatos do Piauí prejudica os candidatos do Maranhão, a denúncia será encaminhada ao Ministério Público Estadual e à Seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para que se posicionem urgentemente sobre o caso.

O ATUAL7 solicitou do Governo do Maranhão e do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), organizador do certame, um posicionamento sobre o assunto e aguarda retorno.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*