Justiça bloqueia R$ 39 mi da BioSaúde para pagar servidores de UPAs

A Justiça do Maranhão bloqueou nesta semana R$ 39,2 milhões do instituto BioSaúde para pagamento de trabalhadores que prestam serviços em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no estado.

A decisão é do juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, numa ação protocolada pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

O instituto é acusado de ter dado calote em terceirizados de várias UPAs (saiba mais).

Com os recurso bloqueados, a Emserh, então, espera pagar salários e diferenças de 13º.

O seu endereço de e-mail não será publicado.