Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Conheça o cantor codoense que é sucesso no estado do Goiás

Codó continua mostrando sua capacidade em revelar talentos tanto no esporte como na musica onde já tivemos alguns cantores de renome nacional,a Ferinha Eloides,Renato Black,Fatima Li,Diogo Assem que reside na Espanha entre outros e o nome da vez na musica Sertaneja Universitária no estado do Goiás mais preciso na cidade de Luziania onde vive hoje é o Codoense Nailson Ribeiro, desde muito cedo já mostrava talento para música.

Nailson da Silva, ou simplesmente Nailson Ribeiro nasceu em Codó no dia 01 de dezembro de 1989 ele é filho de Maria de Lourdes da Silva Sousa.

Nailson sempre viveu com sua mãe adotiva a senhora Nair Ribeiro da Silva que o criou desde que nasceu só veio conhecer sua mãe aos 7 anos de idade e foi seu ultimo contato com ela, desde então Nailson vive com sua mãe adotiva Nair.

Como e quando foi seu primeiro contato com a música?

R- Bom, meu primeiro contato com a musica foi na minha infância lá pelos 07 anos de idade, é bem verdade que não sabia muito o que eu tava fazendo, mas ficava realizado todas as vezes que eu era chamado pra cantar na igreja que eu frequentava com minha mãe. Foi uma experiência incrível.

– Por que escolheu o gênero sertanejo? 

R- Eu escolhi o Sertanejo, mas pelo meu timbre de voz, e por morar em uma região onde o sertanejo é um seguimento predominante.

– Em qual momento você decidiu cantar profissionalmente?

R- Foi há 01 ano atrás. Eu sempre tive esse sonho de viver da música, mas definitivamente começo do ano de 2017 eu já cogitava a ideia de me dedicar a música e buscar alcançar esse sonho.

 

– Tinha alguma profissão antes de seguir na carreira da música?

R- Sim, na verdade já passei por muitos lugares kkk …. fui desde Ope. de Telemarketing até Frentista. O meu último trabalho foi em uma Clinica Odontológica, como recepcionista.

– Já passou por dificuldades que te fizeram pensar em desistir? Quais dificuldades foram essas?

R- No começo sempre é difícil, vamos falar aí que, pra todo começo. Mas não pensei em desistir em nenhum momento. A maior dificuldade é conseguir entrar em um  espaço já conquistado por outros artistas.

– O que lhe motiva a continuar cantando?

R- O meu sonho.

– Se tivesse a oportunidade, com quem faria um dueto?

R- Gustavo Lima.

– Segundo diversos cantores já consolidados na música, o barzinho é uma “escola”. Você também considera o barzinho uma escola?

R- Sigo nesse mesmo raciocínio.

– Em sua opinião, o que é necessário para se destacar no cenário musical?

R- Fazer a coisa bem feita. Se dedicar, ter um bom empresário ou produção, aperfeiçoar as tecnicas vocais, estudar a musica, é como qualquer outra profissão, sempre buscar mais conhecimento.

-Você já passou por algum momento inusitado na carreira? Um show, uma situação, etc.

R- Por enquanto ainda não, exceto o fato de receber cantadas em barzinhos, não chega a ser tão inusitado. Já aconteceu de mandarem bilhetinhos chamando pra sair depois do show, essas coisas.

– Quem são as suas inspirações musicais?

R- Bom, me inspiro muito no trabalho do Wesley Safadão, Matheus e Kauan, Gustavo Lima, gostava muito do Cristiano Araújo que pra mim foi um dos melhores cantores do Sertanejo Universitário, entre outros.

_ Você pretende um dia cantar Muscias Gospel?

R- Na verdade eu já vim do Gospel, participei de corais de igrejas, bandas de pop rock, e é  muito diferente do cenário que estou hoje. Por enquanto não.

_ Como você faz pra separa carreira secular com a Igreja?

R- Eu busco sempre não misturar as coisas. A minha carreira na musica “secular” é como qualquer outro tipo de carreira, é como se eu fosse um bombeiro por exemplo, nada mais do que meu trabalho.

A Igreja que eu frequento hoje na qual sou membro, não me impede de seguir com minha carreira, pelo contrário sou sempre aconselhado pelos meus pastores. 

Quero aproveitar pra agradecer a minha família pelo apoio,  em especial Mel Ribeiro e seu esposo Julio Rocha, a minha irmã Nêrian Feitosa por sempre me mandar mensagens de encorajamento, ao meus músicos Rafael Macêdo, Pabllo Henrique e Samuka Moreira, aos amigos e parceiros, aos meus seguidores nas redes sociais e a você Jeferson Abreu por essa entrevista.

(NailsonRibeiro)

Categoria: Local
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*