Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Inauguração de Capela Mórmon acontece neste fim de semana em Codó

Um sonho há muito tempo aguardado pelos membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de Codó será finalmente realizado no próximo dia 14 de abril as 18 hs. A capela da Igreja será inaugurada e o convite está estendido a todos que tenham o desejo de conhecê-la,estamos situado na parte detrás do Prédio da Loja Super Lar. 

A Capela de Codó

Nas capelas, os membros se reúnem todos os domingos para aprenderem mais sobre o Evangelho de Jesus Cristo e partilharem o Sacramento, uma ordenança muito sagrada que representa o sacrifício Expiatório do Salvador, e renova os convênios que os membros fazem com Deus quando são batizados na Igreja.

Em todo o mundo, as capelas funcionam do mesmo modo, e são compostas por diferentes organizações do Evangelho, para rapazes, moças, crianças, mulheres e homens. E em cada capela existem cleros de liderança, como por exemplo, professores e líderes com dois conselheiros para cada organização. No entanto, não existe remuneração para esses líderes, que trabalham espontânea e voluntariamente.

Quem São os mórmons

Os Santos dos Últimos Dias (SUD), mais popularmente conhecidos como Mórmons, é um movimento religioso restauracionistainiciado no século XIX nos Estados Unidos da América e liderado inicialmente por Joseph Smith Jr., definido pelos seus seguidores como primeiro profeta desta época ou como costuma ser chamado por fiéis “Profeta da Restauração”.

Origem do termo mórmon

O nome provém de um considerado sagrado livro de escrituras compilado pelo antigo profeta Mórmon, intitulado O Livro de Mórmon, Outro Testamento de Jesus Cristo.Segundo a versão oficial da igreja o nome dado pelo Senhor, pelo qual os membros da Igreja devem ser conhecidos é santos dos últimos dias (SUD).

Segundo a doutrina da igreja, nesta dispensação, que é a da plenitude dos tempos ou a última dispensação antes do glorioso dia da segunda vinda de Jesus Cristo foi incluído “dos Últimos Dias” para designar os membros da igreja nesta época, pois verdadeiramente estamos nos últimos dias. A palavra Mórmon de fato tem origem no Livro de Mórmon, livro compilado pelo profeta Mórmon, que teve seu nome devido a um lugar onde vivia o povo do Rei Noé e que segundo o próprio profeta Joseph Smith, tem como significado simplesmente “muito bom”.

Histórico

História d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Na primavera de 1820, Joseph Smith Jr., então com quatorze anos, perturbado por não saber qual era a “igreja verdadeira”, narra ter ido a um bosque próximo a sua casa para orar, pois, queria saber a qual igreja realmente era a igreja do Senhor. Segundo Smith Jr., em resposta à sua oração, o Pai Celestial e Seu Filho, Jesus Cristo, lhe apareceram. Joseph escreveu: “Vi um pilar de luz acima de minha cabeça, mais brilhante que o sol, que descia gradualmente sobre mim, quando a luz pousou sobre mim, vi dois Personagens cujo esplendor e glória desafiam qualquer descrição, pairando no ar, acima de mim. Um deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o outro: — Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!” Foi respondido a Joseph que não deveria unir-se a nenhuma das igrejas existentes naquele tempo, pois a igreja de Jesus Cristo não estava na terra.

Em um segundo momento (depois da Primeira Visão), um ser ressurreto chamado Morôni, que viveu nas Américas por volta do ano 400 depois de Cristo, teria aparecido a Smith jr. na forma de um anjo. Ele lhe falou de um livro escrito em placas de ouro (mais conhecido como “as placas de ouro”) com caracteres até então desconhecidos, que quatro anos depois receberia para traduzi-lo. Smith Jr. teria recebido as placas em 1827 e a partir dessa altura ele as teria traduzido para a inglês, dando origem ao Livro de Mórmon, que juntamente com a Bíblia, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor é considerado escritura divina para os Santos. O termo mórmon, geralmente usado para referir-se a estes, deriva do nome do profeta Mórmon, que foi um dos autores e compiladores das escrituras que formaram o livro com seu nome.

Durante o período de tradução dos caracteres, Smith Jr. foi auxiliado por Oliver Cowdery o qual era seu escrivão. Voltou a orar, às margens do rio Susquerrana, e como resposta obteve outra visão. Dessa vez teria lhe aparecido João Batista, o qual lhes conferiu pela imposição de mãos, o sacerdócio de Aarão que lhes dava autoridade para batizar. Alguns dias depois lhes apareceram Pedro, Tiago e João, os quais possuíam as chaves do reino de Deus, transferidas a eles pelo Senhor antes de sua ascensão aos céus, os quais lhes impuseram as mãos e lhes conferiram o sacerdócio de Melquisedeque. Primeira Visão.

Em 6 de abril de 1830, com apenas 6 pessoas, conforme o número mínimo exigido pela lei americana, a igreja foi formalmente organizada. E nesse mesmo ano de 1830, Smith Jr. publicou o Livro de Mórmon, tornou-se o primeiro Élder da Igreja por ele iniciada e denominada A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, isso porque cuidava ser a mesma igreja que Jesus criara quando estava na terra, só que agora Restaurada por um profeta chamado e ordenado por Deus. A mensagem da Igreja conquistou não apenas seguidores como também inimigos políticos e religiosos.

Segundo B. H. Roberts, um historiador mórmon, para além de motivos religiosos, ele também referiu como motivo da perseguição a tendência dos Santos se congregarem numa só comunidade. Após a sua conversão, os Santos congregavam-se em locais indicados pelos seus líderes. Houve muitas perseguições aos Santos devido às diferenças significativas entre comunidades, nomeadamente:

  • diferenças culturais. Os membros da Igreja eram na sua maioria provenientes de Estados de Leste e do Norte e contrastavam imensamente com os moradores da fronteira Norte Americana em temas polêmicos na época, como por exemplo a Abolição da Escravatura, sendo os mórmons contra a escravidão humana.
  • diferenças políticas. Como a comunidade mórmon crescia de forma esmagadora, ao mesmo tempo ganhava grande peso em votos, tornando-se ameaçadora a nível político colocando em risco os lugares governamentais ocupados pelos antigos moradores pela possibilidade de virem a ser ocupados por cidadãos mórmons.

Por conseguinte, os mórmons foram vítimas de centenas de atos de violência e segregação, como incêndios de caravanas lideradas por missionários e peregrinos. A intolerância com os religiosos mórmons, culminou no assassinato de Joseph Smith Jr., morto dentro da cela onde estava preso, em Carthage, Illinois.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local
Tag: