Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Redesim MA em segundo lugar no ranking de implantação no Brasil

Em menos de um ano após implantar em todos os seus 217 municípios a Rede
Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e
Negócios (Redesim), o Maranhão passou a ocupar o segundo lugar no ranking
geral dos estados que avançam em seus processos de simplificação e
desburocratização, apresentando percentual de 89% de implantação do sistema.
No ranking, criado pela Receita Federal, o estado fica atrás apenas do
Distrito Federal, com 94%, e passa a integrar o grupo dos 10 que já
implementaram o sistema em mais de 85%.

Para ranquear os estados, a Receita Federal usa quatro indicadores que
ajudam a aferir o grau de integração do sistema – que no nosso estado foi
batizado de Empresa Fácil. São eles: Projeto Pin-Redesim (30%); Viabilidade
(20%); Inscrições Tributárias (20%) e órgãos de licenciamento (30%) – que
acabam se desdobrando em outros indicadores mais específicos para aferição
do processo como um todo em cada estado.

“Dos indicadores, o Maranhão ainda precisa preencher em sua totalidade o
indicador de sincronização do sistema estadual com o Projeto de Integração
Nacional (PIN), que pretende ser uma grande rede de simplificação e
desburocratização dos processos mercantis para facilitar a vida do
empreendedor em qualquer lugar do Brasil. Estamos caminhando para isso e,
com a nova etapa da Redesim, os parceiros do processo devem estar ainda mais
firmes no propósito de fazerem a sua parte para contribuir com a tão sonhada
sincronização do sistema de abertura e fechamento de empresas em todo o
território nacional”, analisa o diretor superintendente do Sebrae no
Maranhão, João batista Martins.

O executivo destaca que, como membro do Comitê Gestor da Redesim no país e
do SubComitê Gestor no Maranhão, o Sebrae atua na articulação nacional e
estadual de implantação do sistema, aportando também recursos para tornar
realidade a redução de tempo de abertura e fechamento de empresas que
desburocratizam os processos para o empreendedor. Na primeira fase de
implantação da Redesim no estado, o Sebrae investiu 2,4 milhões na
digitalização dos arquivos da Junta Comercial do Maranhão (Jucema), que é o
órgão integrador do sistema no estado, e ainda aplicou mais de R$ 1 milhão
em ações de sensibilização, mobilização e consultorias junto aos municípios
maranhenses referentes à Redesim.

Buscamos fazer a nossa parte e, hoje, continuamos reforçando a parceria com
todos os órgãos do processo de simplificação para que possamos continuar a
desenvolver o grande trabalho que vem sendo realizado no Maranhão quanto à
implementação da Redesim”, aponta Martins.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado