Jonatan Reis, o codoense que luta pelo “Top 10” da artilharia mundial

Décimo terceiro maior artilheiro do mundo em 2018, o brasileiro Jonatan Reis, do Prachuap (Tailândia), tem um objetivo individual claro nesta temporada: Superar a marca alcançada em 2017 de 28 gols, seu recorde pessoal.

O codoense considera o último ano como o melhor de sua carreira, mas acredita piamente que pode não apenas marcar mais nove gols e atingir os 29 na temporada, como também encerrar o ano sendo um dos “Top 10” da artilharia mundial.

“Tive um ano espetacular do ponto de vista profissional em 2017. Nunca marquei tantos gols e ganhei bastante destaque numa liga que vem crescendo muito. Já em 2018, mesmo atuando numa equipe que veio da divisão de acesso, sou um dos artilheiros da competição e um jogador muito importante para o meu time. Infelizmente as chances de título são remotas, mas tenho muita esperança, tanto de chegar aos 29 gols, quanto de ser um dos dez maiores artilheiros do mundo neste ano”, declarou.

Estar entre os principais marcadores de gols do planeta é algo que alegra, mas não deslumbra Jonatan. O atleta valoriza muito o feito, mas faz questão de deixar claro que já experiente, nao se deixará levar pelos efeitos prejudiciais de um possível reconhecimento mundial:

“A fama, o dinheiro e as chamadas ‘facilidades’ são coisas que inevitavelmente levam um jovem que passou alguma dificuldade na vida a se empolgar. No entanto, já vou fazer 30 anos e tenho meus pés fincados nos chão. Tenho muito orgulho de ver meu nome nessa lista, mas também tenho plena consciência que isso está longe de ser o mais importante neste momento da minha carreira. É uma consequência do meu trabalho, que me envaidece, repito, mas sei dar o devido valor.”

Fonte: O Lance