Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Codoense e mais três assaltantes são mortos em confronto com a policia em Palmas Tocantins

Após roubo de carro, quatro homens são mortos em confronto com a Rotam em Palmas

A polícia chegou até os quatro suspeitos após o roubo de um veículo na capital. Durante a abordagem, houve troca de tiros e os quatro morreram.

Veículo tomado em assalto em Palmas – Foto: Divulgação/Grupo Tocantins Alerta

Quatro suspeitos de envolvimento com roubo de veículos foram mortos na madrugada desta quarta-feira (12), após um confronto com policiais de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), na rodovia TO-050 saída para Miracema do Tocantins.

Segundo informações preliminares, os suspeitos foram descobertos após tomarem em assalto um veículo Marca VW modelo Polo, placa QKF 5799 da cor branca, na região central da capital. Os criminosos seguiram em fuga pela rodovia TO-050. Diante das informações, equipes da ROTAM realizaram o bloqueio na rodovia, momentos que os criminosos desobedeceram à ordem de parada e furaram o bloqueio sendo acompanhados pelos PMS.

Segundo a PM, os criminosos foram vistos fugindo em direção a uma região de chácaras. Os policiais fizeram o cerco e foram recebidos a tiros. Os policiais revidaram e alvejaram os suspeitos, que foram socorridos ao Hospital Geral de Palmas, vindo a óbito após dar entrada no pronto socorro.

Foram apreendidas em posse dos cidadãos infratores quatro armas de fogo, sendo (01) revólver calibre 32, (01) revólver calibre 38, (01) Pistola 9mm e (01) Pistola calibre 40, esta com brasão da Polícia Civil do Tocantins. Todas as armas possuíam munições deflagradas e intactas.

Venê Barros de Sousa, Wester Cardoso de Sousa e Igo Marques da Silva esse ultimo é codoense,todos de 22 anos, morreram após serem baleados pela polícia. O quarto suspeito ainda não foi identificado. A PM afirmou que eles estavam em um carro roubado e foram mortos durante uma perseguição.

Igo Marques e Wester Cardoso tinham passagens pela polícia, os dois por crime de tráfico de drogas. Venê Barros não tinha nenhum registro de ficha criminal.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Polícia Civil só tomou conhecimento do crime por meio dos parentes. Afirmou ainda que a Polícia Militar ainda não foi registrar o caso na delegacia.

Fonte:Agencia Tocantinense

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Polícia