Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Flávio Dino tem 13 pastas a mais que Jair Bolsonaro no primeiro escalão

Sem a realização de reforma administrativa unificando ou extinguindo pastas para enxugar a máquina pública, o segundo mandato de Flávio Dino no Palácio dos Leões tem 13 pastas a mais que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no primeiro escalação do Palácio do Planalto.

De acordo com o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) aprovado pela Assembleia Legislativa para o exercício financeiro deste ano — ainda não sancionado por Dino — e a lei estadual 10.213/2015, que trata da estrutura orgânica da Administração Pública do Poder Executivo do Estado do Maranhão, o novo governo comunista tem, atualmente, 36 secretarias e órgãos com status de secretaria. O Palácio do Planalto, conforme publicado por Bolsonaro no Diário Oficial da União (DOU) no início deste ano, possui apenas 22 ministérios.

Caro, o primeiro escalão do segundo governo Dino possui quatro pastas a mais do que o início da primeira gestão do próprio comunista, em 2015.

PUBLICIDADE

Apesar do custo elevado aos cofres públicos para manter a máquina super inchada, até o momento, não há qualquer perspectiva de enxugamento por parte dos Leões.

Segundo declarado pelo próprio Flávio Dino em evento institucional há pouco mais de uma semana, até o momento, o Palácio dos Leões trabalha apenas com a possibilidade de realizar poucas mudanças no comando das secretarias e órgãos do Executivo, a partir de fevereiro.

No Diário Oficial do Estado (DOE), inclusive, diferentemente do ocorrido no primeiro mandato do governador, completos quase 19 dias do novo mandato, não consta qualquer Mensagem à Assembleia Legislativa sobre qualquer Medida Provisória tratando a respeito de reforma administrativa na estrutura do Executivo estadual.

O ATUAL7 enviou à secretaria de Comunicação questionamento sobre o assunto, desde a semana passada, mas ainda não houve resposta.

Abaixo, a relação do primeiro escalão do Governo do Maranhão e da Presidência da República:

Primeiro escalão de Flávio Dino

1. Casa Civil (CC);
2. Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (SEPLAN);
3. Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ);
4. Secretaria de Estado de Governo (SEGOV);
5. Secretaria de Estado de Transparência e Controle (STC);
6. Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (SECAP);
7. Procuradoria-Geral do Estado (PGE);
8. Secretaria de Estado da Infraestrutura (SINFRA);
9. Secretaria de Estado da Educação (SEDUC);
10. Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP);
11. Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP);
12. Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (SAGRIMA);
13. Secretaria de Estado da Saúde (SES);
14. Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (SECTUR);
15. Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SEDES);
16. Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (SEDEL);
17. Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF);
18. Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI);
19. Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP);
20. Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (SECID);
21. Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (SETRES);
22. Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (SEINC);
23. Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência aos Servidores (SEGEP);
24. Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA);
25. Secretaria de Estado de Representação Institucional no Distrito Federal (REBRAS);
26. Secretaria de Estado da Mulher (SEMU);
27. Gabinete Militar;
28. Gabinete do Governo;
29. Assessoria Especial do Governo;
30. Secretaria de Estado Extraordinária da Igualdade Racial;
31. Secretaria de Estado Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas (SEEPP);
32. Secretaria de Estado Extraordinária de Programas Especiais;
33. Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude;
34. Comissão Central Permanente de Licitação (CCL);
35. Agência Executiva Metropolitana (AGEM).

Primeiro escalão de Jair Bolsonaro

1. Casa Civil;
2. Gabinete de Segurança Institucional;
3. Ministério da Economia;
4. Ministério da Justiça e da Segurança Pública;
5. Ministério da Ciência e Tecnologia;
6. Ministério da Agricultura;
7. Ministério da Defesa;
8. Ministério das Relações Exteriores;
9. Banco Central;
10. Controladoria-Geral da União (CGU);
11. Ministério da Saúde;
12. Advocacia-Geral da União;
13. Secretaria-Geral da Presidência da República;
14. Ministério da Educação;
15. Secretaria de Governo;
16. Ministério da Infraestrutura;
17. Ministério do Desenvolvimento Regional;
18. Ministério da Cidadania;
19. Ministério do Turismo;
20. Ministério de Minas e Energia;
21. Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos;
22. Ministério do Meio Ambiente.

Fonte: Atual7

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado