Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Deputado do PSOL Freixo defende Bolsonaro em caso de militar preso com cocaína: ‘Não podemos ser levianos’

O deputado federalMarcelo Freixo (PSOL-RJ), que integra a oposição ao governa na Câmara e é um crítico da gestão do Executivo, defendeu o presidenteJair Bolsonaro na tarde desta quarta-feira no caso do militar da Aeronáutica preso com 39 quilos de cocaína em um voo que transportava a equipe que dava a poio à comitiva de Bolsonaro. Nas redes sociais, Freixo escreveu que o episódio é grave e precisa ser esclarecido, mas que “não podemos ser levianos” já que pode ser um caso isolado.

DROGA EM MISSÃO OFICIAL
Sargento da Aeronáutica foi flagrado com cocaína no aeroporto de Sevilha

Freixo diz ainda na publicação que a principal questão do caso é que ele reforça “o erro de se insistir numa política insana de guerra às drogas nas favelas brasileiras”.

“O principal desse crime é que ele reforça o erro de se insistir numa política insana de guerra às drogas nas favelas brasileiras, vitimando os mais pobres. O tráfico movimenta fortunas no mundo todo e envolve poderosos. É preciso seguir o dinheiro e ir para o andar de cima”.

O militar flagrado com cocaína em sua mala, em sevilha, na Espanha, foi identificado como o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, o  militar já fez outras viagens no escalão avançado da Presidência da República  .

Integrante do  Grupo de Transporte Especial  (GTE), baseado em Brasília, ele esteve ainda em outras viagens internacionais com integrantes do governo. Em setembro de 2011, o suboficial cumpriu missão de dois dias em Praia, Cabo Verde, em apoio à Presidência da República. Dilma não teve viagem ao país nesse período.

Em maio do mesmo ano, o militar estava na missão de  apoio ao ministro de das Relações Exteriores na viagem de um dia a Assunção no Paraguai. No mesmo mês, ele fez uma viagem de cinco dias a Buenos Aires, na Argentina, para apoiar a ida do ministro da Defesa. Em novembro, ele voltou à capital argentina em uma viagem de dois dias. Antes, no entanto, ele fez uma viagem de dois dias a Montevidéu, no Uruguai, quando, em agosto, acompanhou o ministro das Cidades. Em março de 2012, ele foi designado para uma viagem de seis dias a Santiago, no Chile, também em apoio ao Comandante da Aeronáutica.

No Portal da Transparência, são relacionadas 28 viagens nacionais de Silva Rodrigues a destinos como Recife, Rio, São Paulo, Maceió, etc. É  possível verificar que o militar já recebeu R$ 17.292,14 em diárias de viagens nacionais entre 2014 e 2019. Em 11 ocasiões, entre 2017 e este ano, a unidade orçamentária pagadora é a Presidência da República.

Em maio de 2016, Rodrigues esteve em apoio à viagem da presidente Dilma Rousseff para Juazeiro do Norte (BA) e Cabrobró (PE), durante visitas às obras de transposição do rio São Francisco.

Procurada, a Força Aérea Brasileira (FAB) disse nesta quarta-feira que “o sargento partiu do Brasil em missão de apoio à viagem presidencial, fazendo parte apenas da tripulação que ficaria em Sevilha. Assim, o militar em questão não integraria, em nenhum momento, a tripulação da aeronave presidencial, uma vez que o retorno da aeronave que transporta o Presidente da República não passará por Sevilha, mas por Seattle, Estados Unidos”, informou.

O Globo

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Nacional