Tarifa branca de luz já está em vigor. Veja como economizar

Atenção consumidores! Já está em vigor desde a última quarta-feira, 1º, a chamada “tarifa branca de energia”. Anunciada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a ideia é gerar menos gastos e, consequentemente, reduzir o valor na conta de luz do consumidor.

Com chances de redução de até 20%, agora, o cidadão tem a possibilidade de verificar os horários em que a energia fica mais barata, conforme explica a Aneel. A separação dos horários levou em conta os momentos de pico, assim divididos:

Horário de ponta: Fim da tarde e início da noite;

Horário (Faixa) intermediário (a): De uma hora antes a uma hora depois do horário de ponta;

Horário Fora de Ponta: Resto do dia.

Resumindo: Na ponta e intermediário, a utilização da luz elétrica ocasionará em custos mais elevados ao consumidor; já no horário fora de ponta, os custos são bem mais baixos. Para saber os períodos de cada faixa, observe:

De 0h às 17h: fora de ponta;

Das 17h às 18h: intermediário;

Das 18h às 21h: ponta;

Das 21h às 22h: intermediário;

Das 22h às 24h: fora de ponta.

Saiba como aderir à tarifa branca

Como informa a Aneel, é importante que as pessoas conheçam seu perfil quando o assunto é luz elétrica; principalmente agora que há a possibilidade de consumir mais energia no período de menor pico.

No entanto, para aderir ao novo modelo de medição, o consumidor precisa atender às seguintes exigências:

Solicitar com a distribuidora local de energia a troca para o programa “tarifa branca”;

Aguardar o período de até 30 dias para a instalação do novo medidor; nesse caso sem custo adicional;

Em caso de querer retornar à medição convencional, o consumidor terá de esperar novos 30 dias para que seja refeita a mudança; a partir daí, caso ele opte novamente pela tarifa branca, o prazo para uma nova adesão será ainda maior: 180 dias.

Segundo a Aneel, há uma expectativa com o número de pessoas que optarão pela nova cobrança, sobretudo quando a diferença nos valores finais da conta começarem a ser notados pelos consumidores.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Nacional