Secretario de Saúde de Codó Dr. Suelson divulga relatório geral Epidemiológico COVID-19

RELATÓRIO DAS AÇÕES REALIZADAS NO PERÍODO DE 21.03 À 13.04.2020COVID-19/ Codó-MA

O plano de contingência do município de Codó-MA foi elaborado em conformidade com o Plano de Contingência Nacional e do Estado do Maranhão, com objetivo de diminuir a curva de transmissão do vírus e minimizar os impactos da doença na saúde pública do município. Considerando que estamos diante de um novo agente infeccioso, com algumas incertezas sobre suas características (transmissibilidade, letalidade, infectividade e outros), precisamos estar preparados à resposta, o Plano de Contingência é de extrema importância e atende as estas expectativas.

A Secretaria da Saúde do município de Codó mantém a vigilância ativa da circulação dos vírus respiratórios, através do monitoramento constante da situação epidemiológica, gerando boletins e seguindo as notas técnicas do Ministério da Saúde para orientação dos serviços de saúde, dos demais órgãos e da população.Ações preventivas estão sendo desenvolvidas, como a realização do monitoramento dos pacientes sintomáticos que tiveram atendimento médico nas 15 Unidades Básicas de Saúde de referência para casos de síndrome gripal e síndrome respiratória leve, monitoramento domiciliar das denúncias e casos suspeitos notificados pelo HGM e UPA, que são realizadas pelas equipes de monitoramento e vigilância em 02 turnos diários ininterruptos e através do call center para as denúncias e informações, com mais de 3.133 mensagens recebidas.

Uma frota disponibilizada com 09 carros de apoio, que são utilizados para transporte até as barreiras, monitoramento domiciliar e vacinação domiciliar nos idosos acamados. Disponibilizadas08 bombas costais para desinfecção de ambientes públicos de serviços de saúde, estabelecimento privados, mercados, entre outros. Acontecem coberturas de orientações sobre o Coronavírus, nos bairros e zonas rurais do município, através de carros de som, dando mais ênfase nos bairros de pacientes notificados como suspeitos do Covid-19, totalizando 198 ruas e travessas na cidade.Na ocorrência de qualquer mudança no cenário epidemiológico, que justifique a adoção de outras medidas de prevenção e controle a população, haverá divulgação das mesmas. Parceria com o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, DMTRANS, Exército Brasileiro, Guarda Municipal no apoio operacional, apoio Institucional-Cooperação entre Secretarias Municipais, apoio estrutural contra o Covid-19.

Disposição de leitos de isolamento COVID-19 no Hospital Geral Municipal Dr. Marcolino Júnior de Codó-MA: 08 leitos de isolamento, sendo 04 leitos para casos graves e 04 leitos para casos moderados. E mais 02 leitos para suporte avançado. Quantidades suficientes de leitos e equipamentos, para esta fase inicial.Realizamos barreiras sanitárias nas duas entradas que dão acesso ao município de Codó-MA, sendo uma barreira na entrada da Br316 com a MA26do Km17 e outra na MA26 –Codó/Timbiras na frente da APLEC, que teve duração de 16 dias na barreira do Km17 e de 09 dias na barreira da Aplec, por considerar que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, se fez necessário o encerramento das barreiras, somando um total de 189 pessoas abordadas na barreira da Aplec, e 199de pessoas abordadas na barreira doKm17.

Totalizando 388 pessoas orientadas nas barreiras Km17 e Aplec.Inicialmente foram montadas 36 equipes (cada equipe com 02 profissionais da saúde) para a realização das barreiras sanitárias, pois necessitávamos de 08 profissionais por dia para cada barreira. E 12 equipes de monitoramento domiciliar composta somente por Enfermeiros. Atualmente com o encerramento das barreiras sanitárias, aumentamos o quantitativo das equipes de cobertura dos monitoramentos domiciliar para 40equipesvolantes, composta por profissionais da saúde com perfil para realização dos monitoramentos domiciliar.Considerando o quadro pandêmico, o crescimento exponencial do número de casos confirmados e óbitos nacional e regional, e seguindo recomendações do Ministério da Saúde, ANVISA e Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão, que atentam para o risco epidemiológico de contágio do COVID-19 no município de Codó, NÃO SOMOS FAVORÁVEIS a qualquer evento ou atividade que provoquem aglomerações de pessoas. Em concordância com o Boletim Epidemiológico 08, divulgado pelo Ministério da Saúde através do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública –Doença pelo Coronavírus 2019 (COE-COVID19), informamos que a Secretária Municipal de Saúde de Codó está em conformidade com os OBJETIVOS DA RESPOSTA DO SUS:Interromper a transmissão de humano para humano e mitigar eventos que amplifiquem a transmissão;•Identificar oportunamente casos suspeitos de síndrome gripal e de síndrome respiratória aguda grave, por meio de diagnóstico clínico e laboratorial;•Isolamento sintomáticos e prestar atendimento aos pacientes;•Estabelecer diretrizes institucionais para gestão e abertura de dados científicos e a implantação de boas práticas da ciência e dados abertos, garantido transparência e monitoramento da sociedade e órgãos de controle de todos os processos de tomada de decisão, bem como combater e desinformação (fake news) e comunicar, diariamente, a situação epidemiológica, situação de risco e avanços na resposta em cada fase de enfrentamento;•Minimizar o impacto social e econômico por meio de parcerias multissetoriais e em apoio às medidas de distanciamento social ampliado e seletivo adotadas pelos Estados, Distrito Federal e Município;•Realizar o monitoramento dos casos notificados e óbitos, ocupação e instalação de leitos, suprimento de equipamentos de proteção individual, teste laboratoriais (moleculares e sorológicos), respiradores mecânicos, força de trabalho, logística e comunicação.

Monitoramentos domiciliar + denúncias O município de Codó apresenta 36casos suspeitos de Covid-19notificados, informados pela UPA e HGM, até o dia 12/04/2020. Entretanto, sucederam 33monitoramentos desses casose03 destes casos suspeitos foram a óbito, sendo que um desses óbitos foi coletado o material para exame swab e os outros dois evoluíram rápido, sem tempo hábil para realização do exame.A partir do dia 09/04/2020 o município começou a realizar os testes rápidos para COVID-19, nos notificados, onde, até a data atual já foram efetuados 15exames, dos quais todos testaram NEGATIVOS.Um desses casos notificados esteve hospitalizado, que foi um pacientedo sexo masculino, 35 anos, que reside na zona rural. Segundo relatório da UPA, o mesmo deu entrada na unidade dia 03/04/2020 às 01:11min, proveniente de sua residência. Com queixa de dispnéia, tosse, episódios de febre e relato de diarréia. Foi avaliado pela Dra. Hanne, que levantou a hipótese diagnóstica de Covid-19.Paciente foi medicado e ficou em observação na sala de medicação para pacientes com suspeita de Covid-19 em aporte de O2 sob cateter nasal, aguardando resultado de exames laboratoriais, no entanto, não apresentou melhora, às 11:30h foi encaminhado para sala de internação (isolamento) com queixa de cefaléia, dor de garganta, dor no corpo e desconforto respiratório. Paciente foi orientado quanto ao seu quadro clínico e que tratava-se de suspeita de Covid-19 e só teríamos a confirmação com a realização de exames específicos. Foi instalada a monitorização cardíaca e oximetria de pulso, medicado conforme prescrição médica e manteve-se o aporte de O2. Realizada a coleta de swab da nasofaringe e orofaringe para painel viral, paciente permaneceu em observação, estável hemodinamicamente. Às 03:20h do dia 04/04/2020, apresentou tosse seca, com dispneia e saturação 89%. Seguiu o dia estável, resultado do painel viral: negativo. Solicitado exame para confirmação de Covid-19. Às 00:00h do dia 05/04/2020, foi realizada a coleta de swabnaso e orofaríngeo, material foi entregue no LACEN(Laboratório Central de Saúde Pública)às 08:30h da manhã. Paciente apresentou melhora em quadro clínico e recebeu alta médica às 18:00h do dia 05/04/2020, foi orientado sobre continuação de tratamento domiciliar, cuidados no isolamento domiciliar e sinais de alerta para que o mesmo procurasse novamente a unidade, se necessário. Acionamos a vigilância epidemiológica do município. Seguimos aguardando resultado de exame.No dia 05/04/2020 foi realizada visita de monitoramento para avaliação dos contatos do paciente em observação na UPA. Realizada avaliação da mãe do paciente, 69 anos, sem histórico de viagens, a mesma portadora de hipertensão e diabetes, relata ter apresentado febre à uns 4 dias atrás, segue com dor de garganta, apresentando bom estado geral. Avaliado também o irmão, 36 anos, sem históricode viagem, nega doença crônica, nega sintomas gripal, relata que na noite anterior ingeriu bebida alcoólica.Entrado em contato com a irmã através de ligação, a mesma nega sintomas gripais.

No dia 07/04/2020 foi realizada visita de monitoramento do paciente após receber alta da UPA. Paciente encontra-se em domicílio e relata ter ido a uma festa no dia 29/03, logo após sentiu-se febril, dores no corpo, dor de garganta e dispnéia. Recebeu atendimento na UBS Borborema, logo foi encaminhado ao HGM, mas não apresentou melhoras, retornou a UPA aonde veio a ficar três dias em observação.

Agora encontra-se em casa em quarentena. Relatou não ter apresentado sintomas de febre (36ºC), náuseas e cefaléia após início dos medicamentos. Está fazendo uso de sulfato de Hidroxicloroquina 06/06hs e fosfato de Oseltamivir 12/12hs.Não houve relato de contato com outras pessoas provindas de outras regiões. Recebeu máscaras e orientações sobre o período e cuidados da quarentena. Segue apresentando melhoras conceituadas. Sua mãe presente no momento da visita nega apresentar sintomas gripais ou outros.Dos 36casos notificados do município de Codó-MA, já foram realizados exames pelo modelo swabdo Covid-19 em 02 deles, sendo um paciente do sexo masculino, 35 anos, que já teve o resultado NEGATIVOe uma paciente sexo feminino, 55 anos, aguardando o resultado do exameda GAL(Sistema Gerencial de Ambiente Laboratorial).Até o dia 12/04/2020 foram realizados o preenchimento de 172fichas de monitoramentos domiciliar.E mais os 33pacientes suspeitos notificados, que estão sendo monitoradas a cada 48 horas.

Com relação às visitas de monitoramento dos casos suspeitos, 10pacientes não estão seguindo o isolamento social conforme solicitado pelo Ministério da saúde e orientado pelas equipes de saúde volante. E comprovado por relatório que as equipes realizam diariamente após visitas realizadas.Atualmente, temos um total de 23pacientes que completaram mais de 14 dias de tempo de isolamento,recomendado pelo Ministério de Saúde, os mesmos apresentam melhora do quadro clínico inicial e 13 deles apresentou resultado NEGATIVO, por teste rápido.Relatório das ações de medidas de precaução realizadas pela Vigilância Sanitária do dia 20/03 a 01/04.

Realizada orientação para todos os feirantes. Total: 215 em média

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local