Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Zé Francisco tem Candidatura impugnada na Justiça Eleitoral em Codó e pode ficar inelegível até 31 de dezembro de 2020

O candidato a prefeito de Codó/MA, Zito Rolim-PDT, toma atitude firme e se alia a movimento nacional para barrar a candidatura de políticos Ficha Suja que tentam aproveitar a pandemia para escapar de condenação da Justiça.

O candidato a Prefeito Zé Francisco (PSD) é ficha suja por decisão do TSE – Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília. Ele tenta aproveitar a mudança do dia das eleições, por causa da pandemia de Covid-19, para limpar seu nome e ser candidato, apesar da condenação por compra de votos e abuso do poder econômico nas eleições de 2012, quando foi candidato a Vice na chapa formada com o atual prefeito de Codó, Francisco Nagib.

Zé Francisco tenta entrar pela porta dos fundos da política para disputar o cargo de prefeito de Codó. A impugnação de sua candidatura tem o claro objetivo de afastar um político que jamais poderia disputar as eleições de 2020, se não fosse a pandemia causada pelo coronavírus.

A pandemia já tirou a vida de mais de um milhão de pessoas em todo o mundo. E já matou cerca de 150 mil brasileiros, quase 100 pessoas morreram com a doença somente em nossa Cidade.

Essa catástrofe humanitária e econômica que se abateu sobre o mundo inteiro não pode servir para beneficiar políticos Ficha Suja, que tentam disputar o cargo de prefeito, aproveitando-se desse momento de sofrimento da população.

Causa revolta e indignação saber que existem políticos que estão tentando se aproveitar da pandemia para fugir de condenação aplicada pela justiça.

Existe hoje no Brasil um movimento nacional de resistência contra essas candidaturas que jamais aconteceriam, se não fosse a pandemia.

O Ministério Público Eleitoral encabeça esta luta em defesa de eleições limpas. A sociedade brasileira cobra providências para evitar essa vergonha nacional. Em Codó não pode ser diferente.

Veja o Parecer da Procuradoria-Geral Eleitoral, órgão máximo do Ministério Público, encarregado dos processo no TSE em Brasília, que defende a inelegibilidade desses candidato ficha suja até o final do ano, impedindo assim que tirem proveito da pandemia e do adiamento do dia das eleições municipais:http://www.mpf.mp.br/pgr/documentos/Consulta060114368.2020RBGPRLZ.pdf

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*