Recordista em tatuagens corta nariz e vira o “Caveira”

Considerado em 2014 o homem mais tatuado do Brasil, Fernando Franco de Oliveira cortou o nariz e, agora, está mais próximo da figura que representa seu apelido, o “Caveira”.

Dono de um estúdio de tatuagem em Tatuí, cidade do interior paulista, Fernando disse ao G1 ser “viciado na dor das agulhas”.

Com 99% de seu corpo tatuado, ele diz que não pretende parar com as modificações corporais, que já contam com língua bifurcada, dentes de vampiro, chifres e orelhas cortadas.

“Tenho tudo tatuado, só falta a palma das mãos e a sola dos pés. Eu gosto muito da dor da agulha, aí de vez em quando sinto a necessidade de retocar porque não tenho mais espaço no corpo”, conta Fernando.

Segundo ele, as modificações começaram quando percebeu que não havia mais espaço para se expressar com tatuagens pelo corpo.

“Eu sempre gostei de ser diferente, nunca gostei de ser igual à sociedade, entendeu? O pobre, para ser diferente, precisa tatuar o corpo inteiro, não tem outra forma de aparecer”, argumenta o tatuador.

A mutilação no nariz foi feita em março e, para ele, é a mais “pesada” de todas. De acordo com ele, a respiração permanece normal, mas o cuidado teve que ser redobrado para a cicatrização.

Ele diz que ainda pretende colocar mais implantes de chifre na cabeça e, talvez, mutilar mais as “orelhas de orc”.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Nacional