Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Tragédia humana: Flávio Dino arrastou 400 mil maranhenses para a miséria em 5 anos

Mais recente pesquisa do IBGE revela que de 2015 a 2019 um a cada cinco habitantes do estado passou a viver em situação de extrema pobreza.

Enquanto Flávio Dino abarrota os cofres do seu governo com impostos, contingente de miseráveis no Maranhão aumenta ano após ano

Ano após ano, as estatísticas oficiais vêm escancarando a pobreza extrema para a qual centenas de milhares de maranhenses estão sendo arrastados desde que o ex-comunista e agora socialista Flávio Dino assumiu o poder, em 1º de janeiro de 2015. A mais recente parcial da miséria, divulgada nessa sexta-feira (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que 400 mil pessoas no estado passaram a sobreviver em situação de quase indigência nos cinco primeiros anos do atual governo.

Os números indicam uma verdadeira tragédia humana, só comparada à calamidade vista em países africanos onde a população é massacrada por regimes ditatoriais. A propósito, muitas dessas nações gozam de simpatia e até mesmo contam com apoio político de líderes da esquerda brasileira admirados por Flávio Dino. Que o diga o ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, de quem o governador do Maranhão é fã de carteirinha assumido.

Uma breve análise dos números divulgados pelo IBGE fornecem a ideia precisa do estrago feito pelo modo Flávio Dino de governar na vida dos cidadãos mais humildes no Maranhão. Se no seu primeiro ano de gestão havia 1.046.000 (um milhão e quarenta e seis mil) miseráveis, em 2019, a quantidade de pessoas nessa condição tão vulnerável aumentou para 1.438.000 (um milhão, quatrocentos e trinta e oito mil). Isso quer dizer que a cada ano, algo em torno de 80 mil pessoas foram rebaixadas ao nível mais baixo da pirâmide social. Veja a planilha abaixo:

A faixa de extrema pobreza é aquela em que as pessoas têm renda domiciliar per capita inferior a US$ 1,90 (um dólar e noventa centavos). Enquanto o contingente de miseráveis só aumenta no estado, Flávio Dino mantêm sua política tributária exorbitante, com aumentos sucessivos de impostos, pagos pela população em geral, desde o mais próspero empresário ao cidadão mais desprovido financeiramente.

Como a pobreza extrema é um fenômeno crescente no Maranhão de hoje e a voracidade de Flávio Dino em arrecadar é implacável, não é exagero afirmar que o governador também tem lucrado com a miséria alheia.

Com Informações: https://www.blogsoestado.com

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado