Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

ACONTECE: No Maranhão, 40 pessoas já morreram vítimas da gripe H3N2

O estado é segundo com o maior número de mortes do país.

Dados do Ministério da Saúde aponta que, o Maranhão é segundo o estado do país com o maior número de mortes ocasionadas pela influenza H3N2, perdendo apenas para o estado de São Paulo. Das 162 mortes registradas no Brasil, São Paulo lidera o ranking com 54 mortes, seguido do Maranhão, com 40 mortes no total.

Ao todo, foram registrados 1389 casos em todo país, segundo a maioria deles na Região Sudeste e Sul.

Durante todo início da semana, o Maranhão registrou diversas unidades de saúde lotadas com várias pessoas com sintomas gripais. Algumas prefeituras do interior, emitiram notas e pediram atenção da população diante do surto que vem assustando a população.

No último dia 22, o governo do Maranhão confirmou a presença do vírus no estado. Um paciente, de 10 anos, do sexo masculino, que registrou atendimento na rede hospitalar particular com quadro com sintomas de febre, tosse e obstrução nasal, evoluiu para cura. O resultado da amostra coletada em 15 de dezembro foi liberado somente na última quarta-feira.

Devido ao número elevado de mortes, existe a possibilidade do vírus está circulando há vários dias no estado, e com a flexibilização de algumas medidas restritivas contra a Covid-19, o vírus deve ter se espalhado mais rapidamente.

O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra.

Os sintomas são febre alta no início do contágio, inflamação na garganta, calafrios, perda de apetite, irritação nos olhos, vômito, dores articulares, tosse, mal-estar e diarreia, principalmente em crianças.

A prevenção da gripe H3N2 segue os mesmos cuidados necessários para evitar a Covid-19, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização correta das mãos.

O Brasil possui vacinas que protegem contra o vírus Influenza A e B, no entanto, elas não são específicas para a variante H3N2, que está atingindo o país. De acordo com o Instituto Butantan, maior produtor de vacinas para a gripe do Hemisfério Sul, a previsão é de que a vacina para H3N2 chegue ao Brasil a partir de março de 2022.

Com Informações: https://folhadomaranhao.com

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Estado