Mulher com três tumores no cérebro e AVC é curada após esposo profetizar cura

Depois que seu avô morreu vítima de um tumor no cérebro, a cristã Kaitlin Richardson tinha um medo terrível de herdar a doença. Aos 28 anos, seu maior medo acabou se concretizando.

Em 2019, Kaitlin foi ao oftalmologista por causa de um embaçamento nos olhos, mas o médico acabou encontrando um nervo óptico inflamado. Após uma ressonância magnética, foram encontrados três tumores no cérebro da jovem.

“Meu maior medo era que eles encontrassem um tumor cerebral”, revelou Kaitlin, em entrevista ao The 700 Club.

Semanas depois, ela foi internada no hospital para realizar a difícil cirurgia de remoção dos tumores. O procedimento era arriscado e Kaitlin poderia sofrer danos cerebrais permanentes.

Antes de ser operada, a cristã chegou a escrever uma carta de despedida para seu filho pequeno Jonah, atormentada com o pensamento de que o menino cresceria sem mãe. “Fiquei triste porque não veria Jonah crescer”, disse.

Na noite anterior à cirurgia, Kaitlin orou e louvou a Deus no hospital e na manhã seguinte, ela foi para a sala de operação. “Eu estava com medo. Achei que não sobreviveria à minha cirurgia”, confessou ela.

Seu esposo Noah aguardou o fim do procedimento em oração, lutando para não perder a fé. Depois de esperar por horas, o médico trouxe a boa notícia de que os tumores tinham sido removidos com sucesso.

Entretanto, Kaitlin acabou sofrendo um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e estava com o lado direito do corpo paralisado.

Crendo na cura

Noah entrou no quarto e viu a esposa repleta de tubos no nariz e na boca, com um curativo na cabeça. “Não era uma visão que eu queria ver”, lembrou ele. Nos dias seguintes, Kaitlin recuperou a consciência, mas não conseguia falar.

O derrame cerebral havia provocado mais danos do que o esperado. “Os pensamentos eram: ‘Como vamos superar isso quando voltarmos ao normal novamente?’”, se perguntou Noah.

Então, cheio de fé, Noah orou e declarou profeticamente recuperação total na vida de sua esposa. Depois de seis dias, Kaitlin moveu a mão direita. Após 15 dias, ela voltou a falar e a família se emocionou e celebrou o milagre.

“Foi quando eu soube que tudo ia ficar bem”, afirmou o esposo. Com três semanas de reabilitação, a cristã recuperou os movimentos e com 42 dias após a cirurgia, recebeu alta do hospital.

Hoje, Kaitlin continua evoluindo com a fisioterapia e já deu à luz a uma menina. “Passei por isso por causa da minha fé em Deus. Estou muito grata por poder brincar com minha família e criar novas memórias agora”, testemunhou a cristã.

Portal Guia-me