Video: Jovem que matou idosa disse que matou por diversão

 

Um jovem de 18 anos foi preso nesta quinta-feira (3) pela morte de uma idosa, de 62, que foi encontrada enterrada no quintal da casa onde morava. O caso aconteceu em um bairro residencial de Barretos, no interior de São Paulo.

Nilza Maria Aparecida Costa Pingoud morava sozinha, no bairro Los Angeles, desde que ficou viúva, há cerca de quatro anos.

Na delegacia, o suspeito debochou da prisão, jogou um beijo aos policiais, além de ter saído sorridente do local.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, o jovem e Nilza se conheciam fazia alguns anos, e o crime, provavelmente, foi motivado por dinheiro. O suspeito roubou R$ 100 mil da conta da vítima.

Quando a polícia chegou ao imóvel, que era cercado por dispositivos de segurança, encontrou-o todo fechado. De acordo com o delegado Rafael Faria Domingos, os investigadores precisaram pular o muro. “Logo eles perceberam que tinha algo diferente no jardim da casa. Eles começaram a escavar e localizaram o corpo da mulher, moradora do imóvel”, relatou.

Segundo o delegado, uma filha e um sobrinho da vítima estiveram na casa e conversaram com a polícia, mas não puderam fornecer muitas informações, porque tinham pouco contato com a parenta.

Os vizinhos descrevem Nilza Pingoud como uma mulher amigável, embora discreta. A vizinha que procurou a polícia disse que conversava regularmente com Nilza por um aplicativo de celular e por isso estranhou quando ela passou a não responder às mensagens.

Amigos usaram as redes sociais para lamentar as circunstâncias da morte. O corpo de Nilza foi sepultado na manhã desta quarta-feira (2), no Cemitério da Paz, em Barretos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *