“Príncipe do PCC” é morto durante operação da Rota

No final da tarde deste sábado (10/2), policiais da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), unidade de operações especiais da Polícia Militar paulista, mataram Allan de Morais Santos, conhecido como “príncipe do PCC” e apontado como líder do Primeiro Comando da Capital. O confronto ocorreu na Avenida Martins Fontes, um dos principais acessos à cidade de Santos, na Baixada Santista.

A ação faz parte da Operação Escudo, iniciada em 26 de janeiro, em resposta à morte do PM Marcelo Augusto da Silva. Allan Santos, de 36 anos, estava em um Jeep Compass, e, segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), tentou resistir a uma abordagem policial. Os PMs receberam informações de que o veículo poderia estar transportando armas.

“[Os policiais] conseguiram interceptar o envolvido e deram ordem de parada. Houve resistência, e o criminoso, que jogou o carro contra a viatura, foi atingido, socorrido na Santa Casa, mas não resistiu”, informou a secretaria em nota à imprensa.

Os policiais relataram ter encontrado um fuzil no Jeep após o tiroteio. Allan Santos tinha histórico criminal, incluindo passagens por tentativa de homicídio e associação criminosa.

Essa ação eleva para 19 o número total de mortos na Operação Escudo, que reforçou o efetivo de PMs na região. Três PMs já morreram na Baixada Santista em confrontos no primeiro bimestre deste ano em decorrência do enfrentamento entre o crime organizado e as forças de segurança. A morte de Allan Santos será investigada pela Polícia Civil para esclarecer as circunstâncias do ocorrido.

Com informações do Metrópoles.

O seu endereço de e-mail não será publicado.