Manifesto aqui minha indignação com as autoridades municipais de Codó, no Maranhão diz parente de família que teve casa incendiada

Há seca de três dias , a casa da minha sogra, uma pessoa humilde e aposentada rural, foi incendiada, resultando na perda total de seus poucos pertences. O principal suspeito desse ato é o ex-companheiro de sua neta.

Este indivíduo morou com a neta dela por cerca de dois anos, em um relacionamento marcado por abusos físicos e psicológicos, que se agravavam com o tempo. Há aproximadamente dois meses, a neta conseguiu se separar dele. Ele tomou posse de todos os seus pertences, desde móveis até pertences pessoais da criança, e começou a fazer ameaças cada vez mais agressivas, levando-a a se refugiar em São Luís, levando também sua avó para escapar da violência.

Mesmo assim, as ameaças persistiram e, sabendo que a casa estaria vazia, ele a incendiou. É revoltante ver que a delegacia local se recusa a tomar medidas adequadas, criando obstáculos típicos de cidades pequenas. O suporte está vindo da capital, mas tememos que o pior possa acontecer .Apelo aos meios de comunicação locais, como TV e sites de notícias, em busca de justiça.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *