Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Pai é suspeito de matar filho com golpe de picareta

Um homem identificado como Jocimar Duarte Barbosa é suspeito de matar o próprio filho com um golpe de picareta na cabeça. A vítima foi identificada como Diego Ferreira Barbosa, de 22 anos.

O crime foi registrado no fim da noite dessa terça-feira (21), no Residencial Tiradentes, região da Cidade Olímpica. Informações preliminares dão conta que o desentendimento começou por causa de um controle de televisão.

Durante a discussão, o pai Jocimar teria pego a picareta – ferramenta usada para escavar a terra, arrancar pedras etc. -, e atingiu o filho Diego. O autor fugiu em seguida.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Bine Figueiredo tem candidatura impugnada

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão impugnou, nesta quarta-feira (22), a candidatura a deputado estadual de Biné Figueiredo (PSL).

O requerimento se baseou em duas condenações por prática de improbidade administrativa transitadas em julgado. O ex-prefeito de Codó teve seus direitos políticos cassados por oito anos.

O pedido do MP agora será julgado pelo TRE-MA. Caso aceite, Biné Figueiredo ainda poderá recorrer da decisão ao TSE e ao Supremo Tribunal Federal..

Por Marcos Silva

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Multidão recebe Jair Bolsonaro em Presidente Prudente

https://youtu.be/PnlDuvy-Z-I

O PSDB está seriamente preocupado com o sucesso de público da visita de três dias de Jair Bolsonaro a cidades do interior de São Paulo.
Um integrante do comando da campanha tucana em São Paulo atestou ao BR18: “Ele está juntando muita gente, muita gente mesmo”.
Esse aliado fez chegar à coordenação de Geraldo Alckmin que essa adesão nas cidades pelas quais Bolsonaro passa –Presidente Prudente, Araçatuba e São José do Rio Preto nos últimos dias– é espontânea.
A recomendação, de novo, é que Alckmin reforce sua agenda em São Paulo. “Ainda assim, Bolsonaro pode até cair, mas não vai derreter”, disse o aliado.
Usuários da rede social Twitter estão publicando vários vídeos da passagem de Jair Bolsonaro pela cidade de Presidente Prudente.
 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

“É preciso discutir o Maranhão”, diz Roberto Rocha durante sabatina

O senador Roberto Rocha (PSDB) foi o entrevistado desta quarta (22) nas na Sabatina de O Estado do Maranhão. Eleito em 2014 na chapa do atual governador Flávio Dino, Rocha não poupou o governo de críticas. O candidato tucano criticou a atual gestão em absolutamente todas as áreas, chegando a afirmar que “a única indústria que cresceu no Maranhão nos últimos anos foi a do medo”.

EDUCAÇÃO

O primeiro tema sorteado para discussão foi educação. Questionado sobre seu plano de governo pelo jornalista Marco Aurélio D’Eça, Roberto Rocha afirmou que suas propostas são baseadas na ideia de que apenas educação e conhecimento libertam as pessoas.

Provocado sobre o Programa Escola Digna, principal iniciativa do governo atual no setor, Roberto Rocha afirmou que ele é baseado na “pintura de escolas”. Ele aproveitou a oportunidade para criticar o governo Flávio Dino. “Não lembro de nenhum governo que tenha construído menos sala de aula do que esse [Flávio Dino]”.

Durante as perguntas sobre educação, o tucano aproveitou para criticar o governo em relação ao já famigerado caso das apreensões de veículos. Rocha afirmou que conscientização também faz parte da política de educação de um governo. “O Maranhão tem 1,5 milhão de veículos. 1 milhão é formada por motos. Quem governa o Maranhão dizer que vai tomar moto para evitar acidentes, é matar o boi e deixar o carrapato”.

Roberto Rocha continuou em suas críticas ao governo, principalmente no que, segundo ele, é um ambiente hostil à geração de emprego e renda.

“São Luís não pode ter uma empresa de call center. E emprega milhares de pessoas neste segmento. A legislação de São Luís não permite esse tipo de investimento. E por que? Porque o governo comunista não permite o desenvolvimento”.

Para Roberto Rocha há no Maranhão uma cultura que impede o desenvolvimento econômico alheio ao governo. As iniciativas existentes, as governamentais, são sofismas. “O programa MAIS IDH foi só palestra e pagamento de diárias para camaradas. Nada mais”

INFRAESTRUTURA

A principal proposta de Roberto Rocha para a infraestrutura no estado, segundo o próprio, é o Projeto Travessia. O projeto consistiria na mudança de todas as pontes de madeiras por pontes mistas de aço e concreto. “Maior infraestrutura para os nossos produtores poderem escoar as suas produções”, disse o candidato.

Rocha também criticou as propostas que visam ligar a ilha de São Luís ao continente por uma ponte. Para ele, essas propostas são miraculosas e completamente irreais. Como solução, o senador propôs um caminho alternativo. “Nós temos a BR-308. Podemos fazer o anel por Cajapió, na Ilha do Caranguejo, com a ligação de uma ponte pequena. E faria outra ponte maior da Ilha do Caranguejo à Estiva. E estamos ligando o Nordeste ao Norte Brasileiro. Maranhão ao Pará. São Luís à Baixada”, disse.

SEGURANÇA PÚBLICA

Inquirido sobre a necessidade do aumento do número de policiais na próxima gestão, Roberto Rocha voltou a criticar o atual governo. Segundo ele, Flávio Dino não cumpriu a promessa de dobrar o número de policiais. “Eu não faço como o governador, que prometeu algo e não cumpriu. Na época da campanha ele disse que ia dobrar o número de policiais militares, e eu disse que era impossível”.

Caso seja eleito, Roberto Rocha afirmou que sua principal iniciativa na segurança pública serão pesados investimentos em inteligência.

Fonte: Imirante

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Bolsonaro promete abrir arquivos do BNDES e da Petrobras se eleito

Rio de Janeiro – O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira que pretende abrir os arquivos da Petrobras e do BNDES se for eleito, e declarou que a escolha do general Hamilton Mourão como seu vice o diferencia de adversários que escolherem mulheres para compor a chapa exclusivamente de olho em votos na eleição de outubro.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Petrobras, cujas sedes no Rio de Janeiro ficam na mesma avenida, já foram alvos de investigações da Polícia Federal contra a corrupção, em especial da operação Lava Jato.

Ao falar sobre a política de financiamento do BNDES durante palestra para empresários na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o candidato lembrou uma suspeita em torno de um empréstimo do banco à JBS que foi alvo de investigação da PF.

Bolsonaro disse que se fala muito no Brasil sobre a necessidade da abertura dos arquivos da ditadura militar, mas que outros arquivos, como o do BNDES, também deveriam se tornar mais transparentes. Mais tarde, em entrevista a repórteres, o candidato foi instigado a falar também sobre a Petrobras, e avançou na questão.

“Boa ideia. Tem da Petrobras também, e então vamos abrir os arquivos da Petrobras também. Nós temos que ser transparentes e não deixar essas empresas estatais serem feudos de partidos políticos”, disse o candidato, que contou com a presença do economista Paulo Guedes, seu principal assessor econômico, na plateia.

Bolsonaro também levantou suspeitas sobre a política de preços de combustíveis da Petrobras. As altas sucessivas dos preços neste ano dentro da política de paridade motivaram uma greve de mais de 10 dias de caminhoneiros que paralisou o país. Para encerrar o movimento, o governo negociou uma série de medidas com a categoria, entre elas o congelamento no preço do diesel

“Não sei se os números que eu tenho são verdadeiros, mas o preço do óleo diesel nas refinarias sai a 90 centavos e a Petrobras ganha 150 por cento em cima disso”, afirmou. “Se for verdade, não pode em um monopólio estatal botar o preço que bem entender. Aí complica”, acrescentou.

Em seu discurso, que foi seguido de uma sessão de perguntas e respostas com empresários presentes ao evento, Bolsonaro justificou a escolha do general da reserva Hamilton Mourão como vice em sua chapa presidencial.

A escolha foi anunciada durante o fim de semana após uma série de especulações de nomes como o senador Magno Malta (PR-ES), o general Augusto Heleno e a advogada Janaína Paschoal, além do príncipe Luiz Phillippe de Orleans e Bragança e o astronauta Marcos Pontes.

Bolsonaro afirmou que, diferentemente de seus adversários, a escolha do vice não foi feita com base no potencial de votos que poderia render. Segundo o candidato do PSL, a escolha levou em conta a competência e a futura governabilidade.

“Tem partido e candidato que escolhe vice com fins eleitoreiros, tem que ser de tal gênero, raça ou região. Eu quero é governabilidade”, disse. “Tenho que ter um vice que trabalhe comigo e que não seja uma peça decorativa… o general é paraquedista igual a mim”.

Ao ser questionado sobre o risco que poderia representar para ele uma chapa formada por dois militares da reserva, Bolsonaro declarou que seu eventual futuro governo terá vários militares ocupando ministérios “para que não haja dúvida” sobre a linha que quer adotar.

O candidato do PSL afirmou que os militares são menos corruptíveis que os civis. “Acho difícil corromper um general. Não é incorruptível, mas é muito mais difícil do que esses últimos ministros que passaram aí. O que o povo quer é que o governo funcione. Não importa se vai ser militar, homem, gay”, afirmou.

Bolsonaro chegou a “nomear” o seu vice na chapa presidencial para o Ministério da Casa Civil de seu eventual governo, mas logo em seguida disse que o cargo ficará nas mãos de um deputado “com toda certeza”.

(Edição de Pedro Fonseca)

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Após intimação, Lula apresenta certidão criminal da Justiça de SP ao TSE

Após ser intimada, a equipe de campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou na noite desta terça-feira, às 19h51, uma certidão de antecedentescriminais do petista emitida pela primeira instância da Justiça Estadual de São Paulo na data de hoje. O petista havia sido intimado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 18h30 para apresentar o documento, que é obrigatório para o registro, em até três dias.

Lula já foi condenado em duas intâncias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mas as condenações fora em Curitiba e em Porto Alegre e, por isso, não constam do documento de São Paulo.

Isso é comum, pois a legislação eleitoral prevê que sejam entregues apenas certificados das justiças estadual e federal em primeira e segunda instâncias da região onde o interessado em se candidatar possui domicilio eleitoral.

Nestes casos, porém, cabe ao Ministério Público Eleitoral (MPE) ou a qualquer cidadão apresentar as informações sobre uma eventual condenação que tenha ocorrido em instâncias fora do domicílio eleitoral.

Os advogados do petista não haviam apresentado a certidão no dia em que foi realizado o ato de registro do ex-presidente, na semana passada, pois não conseguiram obter a certidão a tempo no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Agora, mesmo com Lula condenado, o seu registro precisa ser julgado pelo TSE. O relator do caso do ex-presidente é o ministro Luís Roberto Barroso. Ele tem sinalizado que vai seguir os prazos previsto no trâmite do processo de registro: cinco dias para apresentação dos pedidos de impugnação e depois mais sete dias para o interessado em se candidatar apresentar sua defesa.

No caso de Lula, o prazo final para as impugnações termina nesta quarta-feira. Com isso, o TSE deve notificar o ex-presidente na quinta-feira e, a partir daí, começa a contar o prazo de sete dias para sua defesa se manifestar.

Fonte: O Globo

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Haddad vira réu em processo sobre construção de ciclovias em São Paulo

O candidato a vice na chapa presidencial encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Haddad, virou réu em processo de improbidade administrativa que corre na Justiça estadual de São Paulo. A ação de improbidade foi proposta pelo Ministério Público de São Paulo em 2016, quando Haddad cumpria seu último ano como prefeito da capital. A decisão foi tomada pelo juiz Kenichi Koyama no dia 14.

Foram diagnosticadas irregularidades na construção de 12,4 quilômetros de ciclovia no trecho Ceagesp-Ibirapuera. Segundo a denúncia dos procuradores, houve uso de um tipo de contrato que dispensaria a necessidade de licitação, superfaturamento das obras, deficiências na execução do serviço, falhas de acabamento e demolição de trecho em estado prefeito.

A assessoria de imprensa de Haddad afirmou, em resposta publicada pelo portal UOL, que “o próprio juiz Kenishi Koyama em seu despacho cita as medidas tomadas pelo prefeito no âmbito da Controladoria Geral do Município, por ele criada, como argumento para afastar qualquer culpa ou dolo”.

“Diz o juiz: ‘A criação da CGM dá sinais de que o mandatário não tinha qualquer intento ilegal’”, complementou a assessoria do ex-prefeito, que também já foi ministro da Educação.

Fonte: Portal Paraná

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Professor Marcio Terto Carneiro é homenageado por Formandos em Administração da UEMA-Codó

A vida é feita de chegadas e partidas, inícios e finalizações de ciclos. Assim também é na Faculdade.Há quatro anos, a turma de Administração  estava tendo seu primeiro dia de aula, a Aula Inaugural. Agora, passados oito semestres, de muito estudo, aprendizado e companheirismo, chegaram a reta final a Formatura e por isso a turma formados em Administração resolveu homenagear o Professor Marcio Terto Carneiro com o nome da Turma: Marcio André Terto Carneiro.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.