Brasil bate recorde de empregos com carteira assinada

O número de empregos com Carteira de Trabalho no Brasil bateu recorde em maio de 2022. A quantidade de vagas ocupadas ficou em 41,8 milhões — a maior nos registros do Caged (do Ministério do Trabalho), iniciados em dezembro de 2012. A segunda melhor marca foi registrada em 2014, no mês de setembro: 41,7 milhões.

Em maio de 2021, pouco mais de 39 milhões de trabalhadores estavam em vagas de empregos formais no Brasil. Desse modo, a expansão se aproximou de 7% nos últimos 12 meses.

Apenas no mês passado, aproximadamente 280 mil vagas foram criadas. Ou seja: 40% mais que a expansão de 200 mil registrada em abril.

Com o início das medidas de restrição em razão da pandemia, houve a redução dos postos de trabalho. Em abril de 2020, pouco mais de 37 milhões de trabalhadores tinham empregos formais no Brasil. Desse modo, a recuperação do mercado de trabalho em meio à covid-19 está próxima de 5 milhões de vagas.

Em dezembro de 2021, último mês antes de o presidente Jair Bolsonaro assumir o poder, o país tinha pouco menos de 40 milhões de empregos com carteira assinada. Assim, o saldo do governo atual está em 1,7 milhão de novos empregos.

Saiba quais são os clipes gospel mais assistidos do YouTube

Os usuários do YouTube têm demonstrado apreciação por canções gospel. O segmento musical é o quinto mais ouvido na plataforma, segundo apontou levantamento feito pelo portal G1. Os artistas e bandas cristãs que aparecem no ranking de 100 clipes brasileiros mais assistidos são Preto no Branco, Ministério Zoe, Gabriela Rocha, Midian Lima, Leandro Borges e Juliano Son.

Em primeiro lugar entre as atrações, se encontra o videoclipe da canção Ninguém Explica Deus, gravada pelo Preto no Branco em parceria com a cantora Gabriela Rocha. Lançado em 2015, o vídeo conta com mais de 665 milhões de visualizações. No ranking que inclui também artistas seculares, o clipe fica na oitava posição dos 100 brasileiros mais assistidos do YouTube.

Em seguida vem a canção Aquieta Minh’alma, do Ministério Zoe, com mais de 601 milhões de views. O clipe, que estreou em 2017, ocupa a posição 13 da lista geral dos mais vistos.

Lugar Secreto, de Gabriel Rocha, é o terceiro clipe cristão mais apreciado pelo público. Com estreia em 2017, conta atualmente com mais de 521 milhões de reproduções e está no posto 21 do ranking geral.

A cantora Midian Lima aparece em quarto lugar do cenário gospel. Seu videoclipe, , lançado em 2017, possui até o momento mais de 489 milhões de visualizações. Na listagem com músicas seculares, a obra aparece em 30° lugar.

Lançada por Leandro Borges em 2018, a canção Deus e eu (Não conte os teus maiores sonhos a ninguém), é o quinto clipe cristão mais assistido. O vídeo possui mais de 372 mil views e figura no 81° lugar do ranking geral.

O sexto clipe gospel que aparece na listagem foi gravado pelo cantor Juliano Son. Trata-se do medley das músicas Lindo és + Só Quero Ver Você, de 2017. A quantidade de reproduções é de 349 milhões, e a posição na lista é a 98ª.

RANKING GERAL
No levantamento que inclui também os artistas seculares, o videoclipe mais assistido do YouTube é Bum Bum Tam Tam (KondZilla), do MC Fioti, com 1,7 bilhão de visualizações. Em seguida, está
Olha a Explosão (KondZilla), do MC Kevinho, com 1,2 bilhão de views, e Ai Se Eu Te Pego, de Michel Teló, com 1 bilhão.

A cantora que mais aparece na lista é Marília Mendonça, com 16 videoclipes. Na esteira vem Anitta, com oito, Henrique e Juliano, com 7, e Gusttavo Lima, com 6.

Os cinco estilos favoritos são o sertanejo, com 45 clipes; o funk, com 16; forró e pop, com 8 cada um; rap, com 7; e gospel, com 6. Não foram considerados clipes infantis, como Galinha Pintadinha, por exemplo.

A seleção levou em conta todos os clipes da música brasileira lançados desde 2005, ano que marcou o início do YouTube. Foram somadas as reproduções de todos os países, e não apenas do Brasil, até o dia 10 de junho de 2022.

Brasil registra a menor taxa de homicídios em dez anos

Rio de Janeiro – Campanha contra homicídios de jovens negros pinta centenas de silhuetas de corpos no chão do Largo da Carioca (Fernando Frazão/Arquivo Agência Brasil)

Brasil registrou 47.503 homicídios ao longo de 2021, o equivalente a 130 mortes por dia, segundo dados divulgados nesta terça-feira (28) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O número representa queda na comparação com 2020 e é o menor registrado desde 2011, quando se iniciou a série histórica.

O material do Fórum apontou que os registros de homicídio caíram em todas as regiões do país, exceto na Norte. Nela, foram registrados 6.291 assassinatos no último ano, ante 5.758 em 2020. A maior alta foi no Amazonas, onde as mortes subiram de 1.121 para 1.670.

De acordo com o diretor-presidente do Fórum, o sociólogo Renato Sérgio de Lima, as faixas de 10 a 19 anos e de 20 a 29 anos são as que mais influenciam nos indicadores, o que demanda políticas públicas focalizadas.

– É nesse segmento que a dinâmica da violência letal tem maior peso e, portanto, é nesse segmento que a gente tem que olhar com mais atenção o que está sendo feito – disse.

Lima ainda apontou que conflitos na Amazônia dão continuidade a uma série de disputas entre facções que vêm ocorrendo desde 2017 e que antes resultaram na alta de homicídios no Nordeste. Em 2017, o Nordeste chegou a registrar 27.288 homicídios. Agora, ainda é a região líder em registros no país, mas passa por um processo de estabilização – foram 20.500 ocorrências em 2021.

*Com informações AE

Assembleia condecora ministro Anderson Torres com Título de Cidadão Maranhense

A Assembleia Legislativa do Maranhão realizou, na manhã desta segunda-feira (27), sessão solene para a entrega do Título de Cidadão Maranhense ao ministro da Justiça e Segurança Pública. Anderson Gustavo Torres. A honraria foi proposta pelo deputado Glaubert Cutrim (PDT), 1º vice-presidente da Alema. A cerimônia, conduzida pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), aconteceu no Plenário Nagib Haickel.

A solenidade contou, ainda, com a presença do governador em exercício, desembargador Paulo Velten; do senador Weverton Rocha (PDT), além de representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e de dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA).

O deputado Glaubert Cutrim (PDT) fez a saudação ao homenageado, destacando que o ministro Anderson Torres, natural de Brasília/DF, é delegado de carreira da Polícia Federal, ocupando, atualmente, o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública.

O parlamentar frisou, ainda, que Anderson Torres tem sido muito atuante na área da justiça e cidadania, sendo um dos responsáveis pelas principais investigações voltadas ao combate ao crime organizado, no âmbito da Polícia Federal.

“É digno de louvor o trabalho que vem sendo realizado pelo ministro Anderson Torres em todas as regiões do país, com atuação destacada também em nosso Estado. Por essa razão, a proposição da homenagem, concedendo-lhe o Título de Cidadão Maranhense, foi aprovada por unanimidade pelo Plenário desta Casa”, ressaltou Glaubert Cutrim.

Durante a solenidade, o governador em exercício, Paulo Velten, também enalteceu o trabalho de Anderson Torres à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Ele tem feito um trabalho técnico primoroso na área, em parceria com o Governo do Maranhão. Vale ressaltar que isso é uma demonstração de maturidade institucional. Atitudes republicanas são fundamentais para o devido enfrentamento aos desafios do nosso tempo”, enfatizou Velten.

Compromisso

Após receber a condecoração, o ministro Anderson Torres agradeceu à Assembleia Legislativa e, especialmente, ao deputado Glaubert Cutrim pela homenagem que lhe foi prestada.

“Fico muito feliz, orgulhoso e bastante lisonjeado com esta honraria. Aproveito para reafirmar nosso compromisso com este Estado, dizendo que as parcerias que temos mantido com o Maranhão vão continuar pelo bem do interesse público, que está  sempre em primeiro lugar. Mais Brasil e menos Brasília e prioridade absoluta às demandas indispensáveis da nossa população”, afirmou o ministro.

O deputado Wellington do Curso (PSC) também enalteceu as qualidades de Anderson Torres e disse que o ministro é um dos grandes parceiros do Maranhão no governo federal.

“Não há como negar que ele se dedica de maneira muito contundente ao combate às organizações criminosas, à repressão ao tráfico internacional de drogas e à busca incessante por justiça, sendo, portanto, mais do que merecedor do Título de Cidadão Maranhense”, declarou Wellington.

A sessão solene contou, também, com a presença do deputado federal Gil Cutrim; do presidente em exercício do TJMA, desembargador Marcelino Ewerton; do procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau; do presidente do Tribunal Regional do Trabalho, José de Carvalho Neto; do corregedor-geral da Justiça, desembargador Froz Sobrinho; do defensor público-geral do Maranhão, Gabriel Furtado; dos desembargadores federais Ney Bello Filho, Gustavo Amorim, Reinaldo Soares da Fonseca e Roberto Veloso; do ex-presidente do Tribunal de  Contas do Estado  (TCE-MA), Edmar Cutrim, entre outras autoridades.

Agência Assembleia

Mariana Carvalho se consolida como liderança de direita no Maranhão

Com a presença do pré-candidato Lahesio Bonfim (PSC), do senador Roberto Rocha (PTB) e do deputado federal e presidente estadual do PSC, o auditório do Palácio da Indústria e Comércio de Imperatriz recebeu o lançamento da pré-campanha de Mariana Carvalho ao cargo de deputada federal.

O evento mostrou a força política da jovem empresária e a consolidou como uma das lideranças que mais crescem na região.

“Mariana comandou uma equipe de técnicos no ministério e saiu de lá deixando um legado de trabalho, eficiência e dinamismo. O ministro da cidadania, João Roma, me confidenciou que Mariana faria muita falta. Segundo ele, ela foi muito além das expectativas de resolutividade à frente da coordenação nacional do programa Alimenta Brasil”, disse Aluísio. O presidente estadual do PSC prosseguiu: “Baseado nesse sucesso é que hoje nós estamos apresentando você como pré-candidata a deputada a federal”.

O senador Roberto Rocha também enalteceu a capacidade de gestão de Mariana Carvalho. “A questão não é apenas de gênero, Mariana desenvolveu um papel importante e mostrou sua competência. Em um momento tão difícil, no momento daquela terrível pandemia, Mariana soube levar um alento a tantas famílias. Fez um brilhante trabalho e deixou os maranhenses orgulhosos por tanto empenho e competência”, disse.

Já o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim, enalteceu a força da pré-candidata. “Estamos em uma crescente e ninguém pode contra a vontade de Deus. Mariana é um exemplo disso. Estou certo de que me tornarei governador do estado e Mariana se tornará deputada federal de todos os maranhenses”, disse.

Mariana finalizou agradecendo a todos e disse; “Se você não lutar agora por sua família, por sua casa, por seus ideais e princípios, então os que estão aí continuarão ditando as ordens sobre você e sua família. Precisamos nos levantar e lutar. Conto com cada um de vocês, juntos poderemos mudar pra melhor o destino desse estado e do nosso país. Sou Bolsonaro, Lahesio Bonfim e Roberto Rocha, por Brasil mais justo para todos”.

Ministro da Justiça critica falta de integração do Governo do Maranhão com o Governo Federal

Em discurso realizado durante a Sessão Solene em que recebeu o Título de Cidadão Maranhense, o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, deixou o governador interino Paulo Velten em uma saia justa.

Torres citou, falando em nome do Governo Federal, que o Maranhão “é um estado que ainda nos preocupa, que ainda precisa de apoio e parceria do Governo Federal”. Direcionando a fala ao tampão do tampão, o Ministro disse que “a gente (governos estadual e federal) tem que caminhar juntos”.

O envio de recursos na ordem de 70 milhões de reais, para investimentos no setor de segurança pública, em itens como tecnologia e inteligência, também foi destacado pelo Ministro.

A área de segurança é um dos calcanhares de Aquiles da fracassa gestão dino-brandonista. Recentemente, uma nova onda de assaltos a ônibus aterrorizou os usuários do transporte coletivo da capital, entre outros casos de menor e maior notoriedade por todo o estado.

PRESIDENTE DUTRA – MPMA ajuíza ação para suspender evento no valor de R$ 1,9 milhão

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Presidente Dutra, ajuizou Ação Civil Pública, nesta segunda-feira, 27, para suspender a realização de evento festivo orçado em R$ 1.914.850,00, marcado para ocorrer até o dia 2 de julho no município. Entre as atrações programadas está o artista Matheus Fernandes, cujo show está marcado para esta terça-feira, 28, resultando em custo de R$ 150 mil aos cofres públicos, apenas para o pagamento do cachê do artista.

Na Ação, em face do Município e do prefeito Raimundo Alves Carvalho, o promotor de justiça Clodoaldo Nascimento Araújo requer a concessão de liminar para suspender/cancelar, de imediato, a realização dos shows dos artistas que serão contratados e dos serviços necessários para as apresentações (montagem de palco, som, iluminação etc.), bem como determinar aos requeridos que não promovam qualquer pagamento decorrente dos contratos, caso sejam firmados para a festividade do São João, inclusive gastos acessórios como montagem de palco especial, iluminação, som, recepção, alimentação, hospedagem, abastecimento de veículos de artistas ou pessoal de apoio, dentre outros.

Ainda de acordo com a Ação, diante da divulgação do evento nas mídias sociais, o MPMA instaurou Notícia de Fato e emitiu Recomendação no último dia 15, cuja resposta foi no sentido de não acatamento do recomendado. Também foram solicitados documentos dos eventos de São João 2022, especialmente licitações, contratos e empenhos.

O promotor de justiça justifica na Ação “o fato de ser público e notório que o município de Presidente Dutra vem enfrentando grande precariedade nos serviços de saúde, educação, infraestrutura, saneamento básico, dentre tantos outros essenciais, opção não restou ao Ministério Público que não a propositura desta ação para suspender o evento São João da gente, como forma de acautelar o patrimônio público e o interesse de toda a sociedade local, haja vista os gastos exorbitantes poderão chegar a R$ 1.914.850”.

OUTRAS AÇÕES

Na semana passada, a pedido do MPMA, a Justiça determinou o cancelamento de eventos que seriam realizados nos municípios de Lago Verde (termo judiciário de Bacabal), cujos gastos ultrapassariam R$ 1 milhão; e Arari, que custaria R$ 332 mil aos cofres municipais. Nos dois casos, o cantor Matheus Fernandes, conhecido no meio sertanejo, seria uma das principais atrações.

Redação: CCOM-MPMA

Depois de SP, Goiás publica redução de ICMS a 17% para gasolina

O governo de Goiás anunciou nesta segunda-feira, 27, a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis de 30% para 17%. O valor da gasolina deve cair R$ 0,85 na bomba, enquanto o litro do diesel, R$ 0,38. A decisão também vale para energia elétrica e serviços de comunicações.

Goiás é o segundo Estado a reduzir a alíquota. Mais cedo, nesta segunda-feira, o governo de São Paulo reduziu a cobrança de 25% para 18%. O governador Rodrigo Garcia (PSDB) afirmou que o Procon vai fiscalizar os postos de combustíveis em todo o território paulista para saber se as reduções vão ocorrer.

Governos estaduais têm reclamado das perdas de receitas que a redução no ICMS vai causar. Em São Paulo, por exemplo, Rodrigo Garcia estima R$ 4,4 bilhões a menos por ano. A Educação deve perder R$ 1,2 bilhão, enquanto a Saúde vai perder R$ 600 milhões. Em Goiás, as perdas até o fim do ano devem ser de R$ 3 bilhões.

A redução da alíquota do ICMS ocorre depois de o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), sancionar proposta que define combustíveis, energia e serviço de comunicação como “bens essenciais”. Na proposta, esses produtos devem receber taxas entre 17% e 18%.

Empresário que fez denúncias contra o MEC diz que Ribeiro não sabia de esquema

O empresário José Edvaldo Brito, que denunciou suposto esquema de corrupção no Ministério da Educação (MEC), afirmou nesta segunda-feira, 27, em entrevista à rádio Jovem Pan, que o ex-ministro da pasta Milton Ribeiro não tem envolvimento ilícito com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. “Nem o ministro, nem os funcionários do ministério.”

De acordo com o empresário, ao saber das acusações, o ministro quis tomar providências imediatas e pediu que Brito depusesse à Controladoria-Geral da União. “Prestei o primeiro depoimento no começo de outubro. Naquele momento, ninguém me pediu os documentos. No segundo momento, neste ano, a CGU pede os documentos.” De acordo com ele, havia declarações de passagens compradas por ele e um amigo, a pedido de um dos pastores.

Brito afirmou que procurava uma maneira de ajudar municípios do interior de São Paulo na construção de creches e escolas. Para isso, tentou levar o gabinete itinerante — feito por Milton Ribeiro e funcionários do MEC — para Nova Odessa, cidade a 125 quilômetros de São Paulo.

“Descobri, em Nova Odessa, que pastores que faziam culto na cidade convidaram o ministro para pregar à noite. Vida pessoal dele. Então descobri que tinham pastores que conseguiam intermediar a agenda. Perguntei se ele atendia, e então me passaram o endereço de um hotel. Conversei com o Arilton e com o Gilmar”, afirmou.

Os dois pastores foram presos na última semana, em uma operação da Polícia Federal (PF) que investiga corrupção passiva e tráfico de influência no MEC. O ex-ministro Milton Ribeiro também foi preso na operação. Todos estão soltos após decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Pedidos de doação e passagens foram feitos por pastor, diz empresário

Próximo de conseguir levar o gabinete itinerante, o empresário afirmou que o pastor Arilton pediu uma doação para obra missionária. “Se ele fala ‘olha, ou você faz o deposito, ou o ministro não vai’, eu teria me livrado dele. Mas em nenhum momento ele ligou a doação com a vinda a Nova Odessa do [ex]-ministro”, disse Brito.

Posteriormente, no evento do MEC, o empresário do interior paulista disse que Arilton pediu mais R$ 10 mil. Foi nesse momento que Brito afirmou ter rompido com o pastor. Passagens também foram pedidas por Arilton, segundo Brito. “Até jantar ele pediu”, disse.

Depois, Brito pediu um encontro junto ao MEC com o ministro Milton Ribeiro — e foi atendido. Na sala, segundo ele, estavam integrantes da pasta e um membro da CGU. “O ministro disse: ‘Brito, se o assunto é Arilton Moura’, eu preciso que essas pessoas escutem’”, disse o empresário.

O empresário prestou dois depoimentos e entregou documentos como prova dos pedidos feitos pelo pastor Arilton.

A PF deflagrou a Operação Acesso Pago, em que Ribeiro é investigado sobre suposto favorecimento aos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura em esquema de liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação para prefeituras. A PF se debruça sobre indícios de cobrança de propina para a liberação de recursos.