Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Sai, zica! Guerrero desencanta e Flamengo vence o Atlético-MG

56a96fa7ce7baO Flamengo conseguiu enfim derrotar o Atlético-MG, em Belo Horizonte, após as humilhações históricas que sofreu nos últimos anos. Guerrero, que encerrou longo jejum – não marcava desde agosto de 2015 – fez os dois gols da vitória de 2 a 0, a primeira em 2016.

Foi um jogo de dois tempos distintos. O Alvinegro poderia ter saído para o intervalo com uma goleada. Mas não soube fazê-lo. E se deixou trair pela autoconfiança, permitindo que a equipe carioca dominasse a etapa derradeira do começo ao fim, surpreendendo o Mineirão, que aguardava, até ali, outro passeio.
Mal a bola rolou e Tiago cabeceou no travessão. Aos 11 minutos, após contra-ataque clássico, Giovanni Augusto concluiu livre na pequena área e Gabriel evitou gol num carrinho providencial. Aos 20, Dátolo bateu de longe e por pouco não acerta o canto direito. Aos 27, Giovanni Augusto mais uma vez de primeira, dando a Paulo Vítor a oportunidade de praticar defesa espetacular. Com meia hora, o Galo diminuiu o ritmo, e o Flamengo tentou esboçar reação, esbarrando porém com facilidade na retaguarda adversária.

Curiosamente, o Atlético voltou para o segundo tempo devagar quase parando, deixando o time carioca ter o controle da partida, e criar duas boas chances, em finalizações de Everton e Guerrero. A torcida alvinegra passou a cobrar atitude da sua equipe. Pois foi justamente no momento em que o Galo arriscou ir à frente é que acabou tomando gol. Marcelo Cirino – que havia substituído Gabriel pouco antes – saiu em velocidade pela direita e rolou para Guerrero bater colocado à esquerda de Victor: 1 a 0.

Diego Aguirre lançou Dodô e Lucas Cândido. Inútil. O time continuou se arrastando, chegando a provocar algumas vaias. E o Flamengo prosseguiu andando no jogo, sem muitos problemas. Aos 43, Emerson lançou Guerrero, que concluiu no canto direito de Vítor: 2 a 0. Daí em diante, bastou administrar o resultado, sem que o Atlético incomodasse.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 X 2 FLAMENGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/Hora: 27/1/2016, às 22h
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa/SC)
Auxiliares: Nadine Câmara (SC) e Rosnei Hoffmann (SC)
Renda e público: R$ 649.450,00 – 30.378  pagantes
Cartão amarelo: Tiago (ATL)
Cartão vermelho:
Gols: Guerrero – 22’/2ºT (0-1) e 42’/2ºT (0-2)
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Tiago e Douglas Santos; Leandro Donizete (Dodô – 30’/2ºT), Rafael Carioca, Giovanni Augusto (Lucas Cândido – 24’/2ºT), Dátolo (Pablo – 33’/2ºT) e Patric; Lucas Pratto.Técnico: Diego Aguirre
Flamengo: Paulo Victor, Rodinei, Wallace, Juan e Jorge; Márcio Araújo; Willian Arão, Gabriel (Marcelo Cirino – 18’/2ºT), Everton (Chiquinho – 33’/2ºT) e Emerson (Canteros – 44’/2ºT); Guerrero. Técnico: Muricy Ramalho

Flamengo vai em busca da primeira vitória no ano contra o Galo

56a7863224b9cSe é amistoso ou um jogo válido por um campeonato, de fato, ainda não se sabe. Independentemente disso, o time do Flamengo vai em busca da primeira vitória neste ano, hoje, às 21h45, contra o Atlético-MG, no Mineirão, na estreia pela Primeira Liga.
O Rubro-Negro ainda não venceu nesta temporada. No primeiro compromisso, o time comandado pelo técnico Muricy Ramalho foi derrotado nos pênaltis pelo Ceará, após empate no tempo normal, em 3 a 3. No duelo seguinte, o Flamengo amargou revés de 3 a 1 para o Santa Cruz, no último domingo.
Enquanto clubes, federações e CBF ainda discutem a validade e a longevidade da Primeira Liga, o time rubro-negro irá a campo. Os dirigentes debatem se o jogo será apenas um amistoso ou não. Contudo, o duelo entre Atlético-MG x Flamengo sempre mexe muito com as torcidas. Afinal, trata-se de um clássico nacional, com muita história. O meia Everton, por exemplo, deu a entender de que a equipe carioca vai entrar com “a faca entre os dentes”.
– Atlético-MG e Flamengo é sempre à vera. O time deles é difícil, entrosado e joga há muito tempo junto. Sabemos o quanto é difícil enfrentá-los – disse o jogador, que não se mostrou preocupado ou menos motivado com a possibilidade do duelo virar um mero amistoso.
– Isso não interfere. Isso é a diretoria que resolve. Como falei, pode ser amistoso, o que for, vamos sempre querer vencê-los – afirmou.
O volante Willian Arão também destaca o peso do duelo para o Flamengo entrar com muita vontade em busca do resultado positivo.
– É um grande clássico nacional, de dois grandes clubes e duas grandes torcidas. Sabemos da qualidade do adversário, mas também temos as nossas – comentou o atleta.
Flamengo e Atlético-MG já fizeram vários confrontos históricos. Nos anos 80, eles duelaram nas fases decisivas do Brasileiro e também na Libertadores. Nos últimos anos, a rivalidade voltou a ficar acirrada. Os times se enfrentaram, por exemplo, na semifinal da Copa do Brasil de 2014, quando o Galo levou a melhor.
Nos últimos dez confrontos entre os rivais, o Atlético-MG levou a melhor em cinco deles, com três goleadas. Foram outras quatro vitórias do Flamengo e um empate.

Sem reforços para o ataque, Vasco foca em melhorar problema de 2015

56a68713ef731Desde o segundo dia de trabalhos do Vasco nesta temporada, o técnico Jorginho escancarou a busca do clube por um camisa 9. A falta de um homem-gol foi algo que o treinador sentiu muito até quando o time fez sucesso, na reta final do Campeonato Brasileiro. Apesar da necessidade, a diretoria tem enfrentado dificuldades no mercado para encontrar um jogador com essas características e pelo menos para esse início de temporada, a aposta vai ser nos nomes que já fazem parte do elenco.
O próprio grupo tem ciência da cobrança neste sentido. Um dos atacantes do elenco, Jorge Henrique tem treinado ao lado do colombiano Riascos no time titular e admite que o setor ofensivo precisa melhorar em 2016.
– Precisamos fazer mais gols. Deixamos a desejar um pouquinho na parte ofensiva. Temos trabalhado bastante. O Jorginho também vem cobrando muito. Tenho certeza que esse ano nós vamos ajudar muito o Vasco. Estamos treinando muito, finalizando e vamos melhorar nesse quesito – disse.
E quem está no time titular também sabe que não tem lugar cativo. Visando aumentar a dedicação nos treinamentos, Jorginho tem promovido uma boa concorrência no setor, dando oportunidades para Éder Luis e Thalles no time titular em alguns treinamentos. E a dupla tem mostrado muita vontade de tomar a vaga no time principal. O ataque ainda conta com a colaboração do meia Nenê, que marcou nove gols mesmo atuando apenas nos últimos meses do ano.
No ano passado, os dois principais goleadores do time foram Gilberto e Rafael Silva. Para 2016, ambos estarão longe do Vasco e a torcida espera que os atuais nomes do elenco deêm conta do recado e façam ela vibrar muitas vezes.

Por falta de laudo em Moça Bonita, Bangu x Bota será em São Januário

56a7821b88bb9O Botafogo não vai jogar mais em Moça Bonita na estreia do Campeonato Carioca, contra o Bangu, no próximo sábado. A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) decidiu nesta terça-feira mudar o local do jogo para São Januário.
O mando de jogo pertence ao Bangu. Porém, a partida não acontecerá mais na casa do alvirrubro por uma restrição do Corpo de Bombeiros. O estádio do clube estava sem o laudo do órgão, e isso fez a Ferj tomar a decisão de mudar o local do confronto.

Com o Maracanã e o Nilton Santos fechados para a Olimpíada de 2016, a questão de estádios para o Carioca deste ano é um problema. Segundo a tabela divulgada pela Ferj, o Alvinegro também joga em São Januário na segunda rodada. Nas outras, os locais ainda não estão confirmados, precisando de laudos de segurança ou aguardando a liberação dos administradores dos estádios.
O lateral-direito Luis Ricardo lamentou o fato da equipe alvinegra não jogar no estádio Nilton Santos no Campeonato Carioca.
– Uma coisa ruim é não jogar no Niltão. Mas o Botafogo em si, independentemente do local, tem que fazer bons jogos. Esperamos começar com pé direito – projetou o lateral alvinegro.

Com Fred, Fluminense inicia caminhada na Primeira Liga

56536d359ccbePróximo de se tornar o terceiro maior artilheiro da história do clube, Fred era uma das principais atrações do Fluminense nos Estados Unidos para a disputa da Florida Cup. Mas, dores na panturrilha direita tiraram o jogador dos dois compromissos pela competição internacional. Nesta quarta-feira, diante do Atlético-PR, às 19h30, em Volta Redonda, o artilheiro, enfim, terá a chance de colocar a primeira bola na rede em 2016. O duelo, válido pela rodada inicial da Liga Sul-Minas-Rio, é o último teste antes da estreia no Campeonato Carioca e tem transmissão em tempo real do LANCE!.
Apesar da baixa contra Shakhtar (UCR) e Inter, o técnico Eduardo Baptista está confiante quanto ao rendimento do atleta contra a equipe paranaense.
– O Fred está bem preparado, mas precisa do jogo. Contamos com ele 100%. Está num grande momento, mas vai atingir a forma ideal, pois batalhou na pré-temporada para ir bem durante o ano – comentou o treinador, pouco antes do confronto.
Rumo ao pódio
Somando 161 gols, o centroavante divide com Welfare a quinta colocação na lista dos maiores goleadores da história do clube. Ele está a três do quarto colocado, Telê Santana, e a quatro de Hércules, que ocupa a terceira posição.
Assim, seja via Primeira Liga ou Campeonato Carioca, nos próximos dias, o Tricolor pode ter um novo integrante no pódio de seus artilheiros. E, caso marque diante do Furacão, a conta continuará ganhando mais números e quebrando outros recordes.

São Paulo se arma para evitar que Calleri seja o ‘novo Ricardo Oliveira’

56a284e794598Em 2006, Ricardo Oliveira era a grande esperança do São Paulo para bater o Internacional na final e faturar o tetracampeonato da Copa Libertadores da América. Um vacilo burocrático, porém, evitou que o empréstimo do Bétis (ESP) fosse renovado e tirou o centroavante do time dias antes da decisão no Beira-Rio. Calejado pelo caso de uma década atrás, o Tricolor se armou para não perder Jonathan Calleri de forma inesperada neste ano.
Apesar do contrato com o São Paulo ter validade somente até o dia 30 de junho, o atacante argentino ainda pode defender o clube paulista por mais um mês. Isso porque os tricolores acertaram com o pai e empresário do atleta, Guillermo Calleri, que o vínculo será estendido caso os comandados de Edgardo Bauza cheguem às semifinais ou finais da Libertadores.
A cláusula, inclusive, foi um dos últimos detalhes fechados com Calleri, que foi emprestado pelo Deportivo Maldonado (URU) ainda na semana passada e que viajou ao Brasil na última segunda-feira. Os uruguaios compraram o atacante do Boca Juniors (ARG) e irão repassá-lo à Internazionale (ITA). O time de Milão apenas exigiu que o argentino se apresente antes do fim de julho.

Ao apostar em um jogador por apenas seis meses, o São Paulo repete fórmula de sucesso da década passada, quando quatro atacantes caíram nas graças da torcida com apenas um semestre no clube. O primeiro deles foi Luizão, que se tratou no Reffis e decidiu ficar no Morumbi, onde levantou as taças do Campeonato Paulista e da Libertadores de 2005.
A fórmula funcionou no mesmo ano com Amoroso, que se tornou ídolo tendo jogado apenas no segundo semestre. Adriano, o Imperador, foi outro que teve grande desempenho a curto prazo, mesmo sem ter conquistado títulos. E Ricardo Oliveira, o mesmo protagonista do trauma de 2006, conseguiu convencer com alta média de gols duas vezes – voltou por seis meses em 2010.
Relembre os números dos reforços de um semestre do Tricolor:
Luizão

Chegou em 2005 para tratar lesão no Reffis, estreou com gol em clássico contra o Palmeiras e faturou os títulos do Paulistão e da Libertadores. Fez oito gols em 19 partidas entre fevereiro e julho.
Amoroso
Contratado em junho para substituir Grafite nas semifinais da Libertadores, foi decisivo na conquista do título e permaneceu até dezembro, após o tri no Mundial. Anotou 16 gols em 29 jogos antes de sair para o Milan (ITA).

Ricardo Oliveira
Em 2006 e em 2010, Ricardo assinou contratos de meia temporada com o São Paulo. Na primeira passagem, foi vice da Libertadores com seis gols em 12 jogos. Na segunda, o time foi mal, mas ele marcou oito vezes em 17 partidas.
Adriano
O Tricolor do Imperador caiu nas quartas de final da Libertadores, mas os números individuais do astro entre janeiro e junho impressionaram: 17 gols marcados em 28 atuações.

Fonte:O lance

‘Hoje corintiano’, Guilherme realiza sonho de criança e pensa na Seleção

56a7f2b08383fO meia-atacante Guilherme foi apresentado nesta terça-feira no Corinthians. O jogador de 27 anos assinou com o Timão até dezembro de 2019 e falou das expectativas no novo clube. Ele disse que prefere jogar mais no meio de campo, na armação das jogadas, mas se colocou à disposição do técnico Tite para qualquer função.
– Eu tenho jogado mais no meio de campo, na armação, servindo aos atacantes, mas não vejo problema de jogar mais adiantado, é uma opção do treinador, mas tenho jogado nos últimos anos mais no meio – disse Guilherme.
– Só não dá para ser na zaga e no gol (risos). Do meio para frente a gente se ajusta – brincou o novo reforço corintiano, que treinou pela primeira vez com os companheiros na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava.
Guilherme disse que jogar pelo Corinthians é a realização de um sonho. O meia-atacante assumiu a responsabilidade e já vislumbra até mesmo chegar à Seleção Brasileira.
– É um sonho de criança, sou do Maranhão (da cidade de Imperatriz) e tenho familiares e pessoas que sempre sonharam com isso. Também tem outros sonhos, como ir para a Seleção Brasileira, ir para um grande centro europeu. Tenho qualidade para isso, e a partir de agora só depende de mim – analisou Guilherme, que desconversou sobre o clube de criança.
– Hoje eu sou corintiano, com muito orgulho. Sou mais um louco para esse bando, sempre quis falar isso. O time de criança é só um detalhe – afirmou.
O jogador afirmou que as lesões ficaram no passado e que já está pronto para atuar. No entanto, ele estará fora da estreia do Corinthians no Paulistão, no domingo, contra o XV de Piracicaba, porque as inscrições se encerraram no dia 22.
– Eu me sinto bem, porque já vinha fazendo trabalhos físicos. No dia a dia a gente pega rapidamente a parte com bola, a parte física que é a mais chata e eu estou bem – disse.
Fonte: jornal o Lance

Palmeiras aguarda a regularização de quarteto para a estreia do Paulista

56a02a6960c45Os times que disputam o Campeonato Paulista tinham até o dia 22 de janeiro, sexta passada, para entregar a lista de jogadores inscritos na primeira rodada do Estadual, e quatro atletas do Palmeiras ainda não apareceram nos registros da federação: Moisés, Jean, Erik e Rafael Marques. Mesmo assim, o quarteto tem chances de atuar no jogo de domingo, contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, dependendo apenas dos processos internos da FPF.

O clube deu entrada na documentação de todos esses atletas antes do prazo, portanto entende-se que os nomes ainda não apareceram apenas por burocracia. A expectativa é de que isso aconteça no decorrer desta semana, antes da primeira rodada do Paulista.

Moisés e Erik foram contratados ainda no ano passado e chegaram a atuar como titulares na partida contra o Nacional (URU), sábado, pela Copa Antel. Caso regularizado a tempo, o volante poderá começar a partida diante do time de Ribeirão Preto como titular – ele disputa com Matheus Sales a vaga.

Jean e Rafael Marques, por outro lado, foram integrados ao elenco do Palmeiras há cerca de dez dias. O volante, que assinou até 2019, já teve a rescisão do Fluminense publicada no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF na última segunda-feira.

Rafael Marques, por sua vez, renovou por dois anos após uma longa negociação com o Henan Jianye (CHN). O novo contrato ainda não apareceu no BID, também. Mesmo que regularizados a tempo, os dois devem ficar, no máximo, no banco de reservas.

Fonte: jornal O Lance