Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Roberto Rocha checa denúncias em obra do terminal rodoviário pela manhã e chuva confirma à tarde

Nesta sexta-feira, 30/4, às 10h, o senador Roberto Rocha visitou o Terminal Rodoviário de São Luís, com o objetivo de verificar, pessoalmente, as condições precárias do local, que há anos sofre com a falta de infraestrutura.
Roberto Rocha foi recepcionado por representantes dos permissionários do Terminal, que conduziram a comitiva durante a visita, mostrando problemas que vão desde a corrosão da estrutura à falta de acessibilidade e de segurança.
As constatações da visita feita pela manhã não demoraram a se confirmar. À tarde, por volta das 17h, uma chuva caiu e colocou abaixo uma parte da cobertura do terminal. Em vídeos de whatsapp, o ocorrido mostra vazamentos por lâmpadas, alagamentos
Construído pelo governador Luís Rocha, o terminal rodoviário já tem quarenta anos de existência.
Mas, nos últimos anos, vem acumulando uma série de obras de reformas inacabadas, o que acarreta em mais problemas. Em novembro de 2019, foi iniciada uma obra emergencial para recuperação de parte da cobertura do terminal, que havia desabado em abril do mesmo ano. Ainda assim, a obra foi alvo de ordem judicial para ter celeridade.
Em janeiro de 2020, a empresa responsável informou que a reforma estaria sendo entregue em etapas. E somente em junho de 2020 foi finalizada a obra de recuperação da cobertura.
Ainda em novembro do mesmo ano, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) estaria entregando a primeira etapa de obras de modernização.
A cada vez que há uma interdição para obra, os permissionários vão acumulando prejuízos diários.
Para a vice-presidente da Associação dos Permissionários e Usuários do Terminal Rodoviário de São Luís (Rodoservice), Daniela Braga, há sérios problemas de infraestrutura e funcionamento digno. Questões básicas como fornecimento de energia e água ocorrem de forma precária. Outra questão grave é a mobilidade, segundo ela.
Daniela destacou a visita do senador Roberto Rocha como um momento importante. “Ele pode ver com os próprios olhos o que está acontecendo aqui”, destacou a permissionária.
Depois de visitar, juntamente com a sua comitiva, todas as dependências do Terminal Rodoviário, alguns locais com obras, outros não, o senador Roberto Rocha lembrou que o terminal é uma responsabilidade do Governo do Estado, mas colocou o seu mandato à disposição, e até sugeriu uma solução.
“Se o governador quiser, eu me comprometo em colocar recursos federais para poder reformar completamente a obra. Para isso o governador precisa delegar a competência para uma empresa federal, no caso a Codevasf, que faria toda a recuperação, toda a reforma, até de acordo com o projeto previamente autorizado pelo próprio governo do estado e, em seguida, a obra seria devolvida para o governo do estado reformada, digna e à altura do povo maranhense”, reiterou o senador.

PARA BOX
• A Associação dos Permissionários e Usuários do Terminal Rodoviário de São Luís (Rodoservice) realizou um protesto, na última segunda-feira, 26, em que apresentou um documento com reinvindicações para melhorar suas condições de trabalho. De acordo com Daniela Braga, há problemas graves de saneamento, infraestrutura e mobilidade, entre outros.
• No documento constam as seguintes reinvindicações:
• O cumprimento do prazo de 180 dias estabelecido para a execução das obras emergenciais, de acordo com o edital de convocação, e também o plano de ações e intervenções físicas;
• Soluções para a falta de segurança, dadas ocorrências de furtos, roubos e presenças de usuários de drogas, fragilizando a integridade física das pessoas;
• Diminuição nos valores dos aluguéis, considerando a queda de lucratividade causada pela pandemia;
• Considerando que as taxas de embarque sofreram aumento em dezembro de 2020, contrariando o edital de licitação, que seja feito o recuo do aumento, já que ele está irregular;
• A mudança da cláusula 04 do contrato entre a Sinart (empresa que atualmente administra o terminal) e os permissionários, que prevê a entrega dos boxes até dia 31 de dezembro desse ano, considerando que aos permissionários não foi dada nenhuma alternativa de renovação de contrato, ou compensação pela perda da sua fonte de renda;
• Reunião com os permissionários, pelo menos, a cada 40 dias, já que segundo a categoria, nunca foi feita nenhuma reunião entre empresa e permissionários, em um ano e seis meses da administração atual;
• Soluções para a falta de limpeza nos banheiros dos permissionários, assim como dos usuários da rodoviária;
• Dedetização periódica que elimine a presença de roedores e baratas, que tem sido uma constante no local.

Carlos Lula será convocado a depor na CPI da Covid-19 no Senado por causa do Consórcio do Nordeste

O senador Eduardo Girão do Podemos do Ceará, apresentou um requerimento à CPI da Covid-19 no Senado Federal para que seja convocado os secretários estaduais Região Nordeste do País, entre eles, o secretário de saúde do Maranhão e também presidente do Conselho Nacional de Secretário da Saúde (Conass), Carlos Lula.

O requerimento de Eduardo Girão foi apresentado no primeiro dia de trabalho da CPI, porém ainda não foi apreciado devido a quantidade de requerimento recebidos no primeiro de instaurada a comissão, um total de 280 até o momento.

Segundo o documento o requerimento, a convocação dos secretários de saúde da Região Nordeste, servirá para verificar a adequada aplicação dos recursos federais repassados aos estados que compõem o Consórcio do Nordeste em razão da pandemia de Covid-19.

Além de Carlos Lula, serão convocados os secretários de saúde do estado Bahia, Alagoas, Ceará, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte.

O foco da convocação seria dois contratos o primeiro firmado com a empresa Hempecare Pharma Representações Ltda, no valor de R$ 48.784.575,82 (quarenta e oito milhões setecentos e oitenta e quatro mil quinhentos e setenta e cinco reais e oitenta e dois centavos) para aquisição de 300 (trezentos) respiradores e o segundo, com a empresa Pulsar Technologies, no valor de US$ 7.900.000,00 (sete milhões e novecentos mil dólares) para a compra de 750 (setecentos e cinquenta) respiradores. Em ambos os contratos, os ventiladores pulmonares não foram entregues, sendo que, em face da Hempecare Pharma Representações Ltda. os valores empregados não foram devolvidos. Já em relação à empresa Pulsar Technologies, houve devolução de parte do dinheiro, mas com perdas cambiais para todos os estados envolvidos na compra.

Segundo o senador, existe a possibilidade de estarmos perante atos de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública realizada pelos gestores da estaduais envolvidos na compra de respiradores pelo Consórcio do Nordeste, tendo em vista que os recursos federais para o combate à pandemia que chegaram aos estados também foram geridos pelas Secretarias de Saúde.

Veja o requerimento aqui

Folha do Maranhão

Avião Solidário da LATAM decola com 126,4 mil doses de vacinas contra a covid-19 para o Maranhão

O programa Avião Solidário da LATAM decola novamente para levar esperança à população do Maranhão. Hoje (30), a LATAM Cargo transportará para o estado 126,4 mil doses do imunizante em voo a partir de São Paulo/Guarulhos. Confira aqui a programação dos novos embarques gratuitos realizados pela companhia.

Considerando esses novos embarques, o Avião Solidário da LATAM já movimentou gratuitamente para os 27 estados brasileiros um total de 24,1 milhões de doses a bordo de 243 voos desde 18 de janeiro.

O programa Avião Solidário beneficia há 9 anos a América Latina. Por meio da LATAM Cargo, o programa transportou nesta pandemia testes rápidos para covid-19, medicamentos, máscaras, entre outros produtos, beneficiando o Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Argentina. Também já transportou de forma gratuita mais de 1 mil profissionais de saúde para atender às urgências do covid-19 e mais de 500 pessoas com necessidades médicas diversas, como enfermidades ou cirurgias que requerem atendimento urgente.

Empresas investem em serviços online

Sair de casa para resolver situações de qualquer natureza, é uma opção que tem se tornado cada vez mais distante para os clientes. Quem precisa de atendimento com as empresas que prestam serviços tem buscado a tecnologia para suprir essa necessidade, e os investimentos tem sido maiores em soluções on-line para que o cliente tenha oportunidades de resolver muita coisa pela internet. Com a pandemia esse cenário se tornou ainda mais real, pois os impactos na rotina das pessoas trazem um cenário diferenciado, em que as empresas de todos os setores precisam se preocupar ainda mais com a qualidade de vida da população.

Segundo a Gerente de Gestão de Clientes da Equatorial Energia, Fernanda Leão, o volume de atendimentos digitais aumentou. “Em todo o Grupo Equatorial Energia, em média 125 mil atendimentos são feitos por dia através dos nossos canais de atendimentos digitais. Só na Equatorial Maranhão durante o ano de 2020, os atendimentos feitos pelo site, aplicativo e WhatsApp somam quase 9 milhões. Ainda no ano passado, os números de atendimentos digitais superaram em 60% aqueles feitos nas agências presenciais e pelos atendentes da central 116. Entre todos os atendimentos feitos, 40% foram via site e aplicativo, já a ferramenta WhatsApp recebeu aproximadamente 2 milhões de solicitações durante o ano”, ressaltou Fernanda.

Quando se fala de serviço essencial, é perceptível que nesse cenário mais complicado financeiramente, algumas pessoas sentiram a necessidade de realizar negociações ou parcelamentos de contas. Com isso, a Equatorial Maranhão adaptou essa necessidade para seus canais de atendimento e integrou em seu site o pagamento e negociação de débitos da conta de energia com opões que facilitam a vida de quem precisa resolver essas situações. Já é possível realizar pagamentos por meio do cartão de crédito e com parcelamento em até 12 vezes, dependendo do valor da conta de energia.

E para quem não possui cartão de crédito é possível realizar um parcelamento de contas, para que essas parcelas venham dividias nas próximas contas de energia, gerando uma entrada que pode ser paga por meio de boleto bancário ou cartão de crédito. Após efetivado o parcelamento, o acordo será lançado no sistema da distribuidora e a parcela virá inclusa na próxima fatura do mês seguinte. Essas modalidades variam de acordo com a quantidade de contas em aberto e valores.

Para escolher uma dessas alternativas, o cliente deve buscar no www.equatorialenergia.com.br a opção “Parcelar débitos” ou “pagar com cartão”. Após escolher a opção, o cliente será direcionado para uma tela em que precisará colocar os dados do titular da conta contrato, para o sistema localizar as faturas que estão em aberto. Em seguida, será aberta uma nova tela com as opções de negociação.

É importante ressaltar que tanto o pagamento pelo cartão de crédito, quanto por parcelas na conta de energia, o ambiente é totalmente seguro e foi desenvolvido com ferramentas altamente modernas para garantir a segurança das suas informações. Com esses serviços a Equatorial Maranhão também continua a colaborar com as recomendações de distanciamento social, ajudando você a realizar seus pagamentos sem precisar sair de casa!

Programa Adote um Casarão:  Projeto incentiva empresas a adotarem prédios do Centro Histórico

O prédio onde funcionou a Aliança Francesa, no Rua do Giz, Centro Histórico de São Luís, será o Laboratório e Hub de Inovação (Equatorial LAB), da empresa Equatorial Energia Maranhão. O projeto está sendo montado em um casarão pertencente ao Governo do Estado, que estava fechado e sem uso e foi adquirido pela Equatorial Energia por meio de edital, lançado pelo Programa Adote um Casarão, e será todo revitalizado este ano.

O projeto da obra já foi encaminhado para aprovação no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pois a área é tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional. A previsão é que os serviços sejam iniciados em maio e concluídos no segundo semestre deste ano, com investimentos totais no valor de R$ 2 milhões, incluindo obras e equipamentos de laboratório. Os serviços serão rigorosamente realizados dentro das regras sanitárias necessárias neste tempo de pandemia da Covid-19.

Por meio do Adote um Casarão, empresas, instituições culturais e educacionais estão sendo motivadas a investirem no Centro Histórico de São Luís. “O projeto da Equatorial é mais um que veio se instalar, no Centro Histórico de São Luís, por meio do Programa Adote um Casarão. O governador Flávio Dino não mede esforços quando se trata de revitalizar essa área da cidade reconhecida como Patrimônio da Humanidade”, afirma o secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Marcio Jerry.

O Equatorial LAB estará aberto ao público em um espaço privilegiado, que é a Rua do Giz, uma das mais belas e fotografadas do Centro Histórico de São Luís. Neste mês, foi eleita, pela Revista Casa Vogue, uma das seis ruas mais belas do Brasil.

O responsável corporativo de Digital e Inovação no Grupo Equatorial, Marcelo Augusto Fernandes, destacou a parceria entre o Governo do Estado e a empresa como um estímulo à revitalização do Centro Histórico de São Luís. “O Programa Adote um Casarão foi uma grande oportunidade para contribuir com a manutenção e revitalização do Centro Histórico de São Luís, onde o casarão da Rua do Giz, eleita recentemente uma das ruas mais bonitas do Brasil, será reformado e transformado, respeitando seu contexto histórico, para gerar empregos, conhecimento e muita tecnologia, em um ambiente de inovação colaborativa e aberta”, ressaltou o executivo da Equatorial.

Equatorial LAB

O casarão, de dois pavimentos, onde o Equatorial LAB se instalará, fica na área da Rua do Giz mais próximo à Praça Valdelino Cécio. O engenheiro eletricista Lucas Pinheiro, que está coordenando o projeto, explica que serão dois espaços: o térreo, com atividades voltadas para o público externo; e o 1º piso (segundo andar) onde ficarão os laboratórios de produção de tecnologia e inovação da Equatorial, além da parte administrativa.

No térreo será montado um espaço de exposição aberto ao público. Serão disponibilizados painéis de led, óculos de realidade aumentada, banners, entre outros equipamentos que projetarão conteúdos nas áreas de ciência e tecnologia, atualizados e renovados regularmente. Outras tecnologias poderão ser inseridas, como impressoras 3D.

O espaço será mantido para acesso de alunos em caravanas, turistas e outros públicos. “O objetivo é gerar, no Centro Histórico de São Luís, um local aberto para visitação voltado a inovação, tecnologia e transformação digital no setor elétrico”, explica Lucas Pinheiro. Também serão oferecidas, continuamente, palestras e minicursos gratuitos abertos a comunidade.

Haverá uma cafeteria aberta ao público, com opções de lanches e cafés especiais, e um auditório para palestras, seminários e outros eventos dentro do cenário de pesquisas da ciência e da inovação. O pátio aberto interno será um espaço de convivência vinculado à cafeteria.

Lucas Pinheiro informa que, no 1º piso (segundo andar), ficarão os laboratórios com equipamentos de engenharia elétrica para as equipes que ele define como “times de projetos de desenvolvimento tecnológicos e inovação da Equatorial”.

Reunirá técnicos que, atualmente, trabalham em espaços de pesquisa da Equatorial no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na área do Itaqui-Bacanga; e na sede da empresa, no bairro do Alto do Calhau, em São Luís.

A previsão é a que cerca de 20 técnicos trabalhem regularmente no Equatorial LAB, entre engenheiros de diversos setores, programadores de software e cientistas de dados.

O local vai incubar soluções tecnológicas do setor elétrico. Visa, entre outras propostas, a capacitação de times de desenvolvimento associados a projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) financiados pela Equatorial Energia. Estes projetos serão contratados junto a universidades públicas e privadas, além de startups e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs).

Entre os objetivos estão o de pesquisar e desenvolver soluções no setor elétrico, fomentar inovação através de incubação de startups e empresas nascentes, capacitar mão de obra especializada para inovação e transformação digital, criar uma base de fornecedores maranhense para o setor elétrico e aproximar o setor elétrico da academia, empresas, pesquisadores e mão de obra.

“O Grupo Equatorial Energia possui negócios e empresas em todo o território nacional com projetos de pesquisa e desenvolvimento em parceria com diversas universidades e empresas. Assim, o Equatorial LAB poderá ser um ponto de transferência tecnológica e de know-how dessas instituições e dos maiores centros de inovação do país para o Maranhão”, anuncia o engenheiro.

O Equatorial LAB disponibilizará ao público conteúdos virtuais divulgando programações, promovendo cursos, campanhas educativas, o que inclui palestras com temas relacionados ao empreendedorismo, setor de energias e tecnologias exponenciais.  Serão convidados profissionais locais e externos para compartilhar conhecimentos e experiências com a comunidade maranhense. Tudo gratuito.

Equatorial Energia Maranhão

A Equatorial Energia Maranhão, antes conhecida como Companhia Energética do Maranhão S.A. (CEMAR), é uma empresa privada de comercialização e distribuição de energia elétrica no Maranhão. É controlada pelo Grupo Equatorial Energia, sua maior acionista.

Adote um Casarão

Adote um Casarão é um programa do Governo do Estado, executado pela Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid). Faz parte de um programa mais amplo, o Nosso Centro, que reúne ações de diversas secretarias de Estado.

Disponibiliza, por meio de editais, imóveis pertencentes ao Governo do Estado, no Centro Histórico de São Luís, que estejam sendo subutilizados ou vazios. O adotante, em contrapartida, deve revitalizar e manter o imóvel e fazer uso, exclusivo, para as atividades indicadas no contrato. O tempo de uso por parte do adotante varia de acordo com o edital e atividade proposta. No caso do prédio adotado pela Equatorial Energia Maranhão e por 30 anos.

Foi criado, pelo governador Flávio Dino, em 2019. Tem por objetivo tornar o Centro Histórico de São Luís referência em renovação e desenvolvimento sustentável, preservando seu valor histórico e cultural. Já foram disponibilizados 10 imóveis aos participantes.

É focado em ações de fomento nas áreas comercial, cultural e de lazer. Podem participar dos editais empresas privadas e grupos culturais. Pessoa físicas, também, mas, se ganhar, terá de constituir uma pessoa jurídica para assinar o termo de adesão ao programa.

O Programa Nosso Centro é uma ação realizada em conjunto pelas secretarias de Estado de Cultura (Secma), de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), de Governo (Segov), de Turismo (Setur) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Agência Executiva Metropolitana (AGEM). Reúne diversos programas e projetos, entre os quais Adote um Casarão, Habitar no Centro, Aluguel no Centro e Cores da Cidade. A Secma coordena as atividades.

Primeiro IEMA Rural do Maranhão será implantando em Peritoró

Na manhã desta terça-feira (27) o prefeito de Peritoró, Dr. Júnior, esteve na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) reunido com o secretário Felipe Camarão. Na ocasião foi anunciada para o município de Peritoró a aquisição de ônibus escolares e equipamentos de ar condicionado para as escolas da rede municipal, por meio de ofício encaminhado pelo vice-governador Carlos Brandão para a Seduc. Também estavam presentes o secretário adjunto de educação André Bello e o diretor do Detran-MA, Francisco Nagib.

“Um dia muito especial, pois é a véspera do Dia Mundial da Educação, e que participaremos da solenidade virtual de reinauguração do Centro de Ensino Engenheiro Roberto Cunha, em parceria com o prefeito Dr. Júnior. Reinaugurar a escola e seu ginásio poliesportivo, que servirá a rede estadual e rede municipal de Peritoró”, disse o secretário Felipe Camarão.

Primeiro IEMA Rural do Maranhão

Secretário e prefeito também anunciaram a implantação do primeiro pólo do IEMA Rural e os cursos do IEMA vocacional para Peritoró. “Estamos hoje aqui na SEDUC com o secretário Felipe Camarão para realizar mais parcerias em benefício da educação de Peritoró. Aquisição de novos ônibus, aparelhos de ar condicionado para as escolas e a implantação do primeiro IEMA Rural do Maranhão, que temos o orgulho de ser em Peritoró. Queremos agradecer ao secretário Felipe Camarã, ao vice-governador Carlos Brandão e ao governador Flávio Dino, por sempre nos receber tão bem e nos dar esperança e ferramentas para concretizar os sonhos de nossos estudantes e uma educação de qualidade”, concluiu o prefeito Dr. Júnior.

Ascom – PMP

Ex-aluno do Campus Codó é aprovado em mestrado na UFPel

Um mês depois de se tornar o primeiro de sua família a concluir o ensino superior, o estudante Rafael Carneiro recebeu a notícia de que também seria o primeiro a fazer mestrado. Recém-formado no curso de Tecnologia em Alimentos do IFMA Campus Codó, o estudante foi aprovado no Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Natural de Tuntum, Rafael teve que se mudar temporariamente para Codó a fim de se dedicar ao curso que virou sua paixão. “Sendo uma pessoa intensa, vivi cada momento e aproveitei o que pude”, conta. Além de montar uma empresa de geleias com uma amiga da graduação, ele teve a oportunidade de ser bolsista de iniciação científica. A pesquisa produziu um doce não convencional da entrecasca de melancia adicionando farinha de mesocarpo de babaçu com baixo teor de açúcar.

De volta à sua cidade-natal, Rafael já começou a cursar as disciplinas da pós-graduação, que estão sendo ofertadas a distância devido à pandemia de Covid-19. “Agora meu foco é continuar a formação e me tornar um profissional de sucesso, sem esquecer as minhas raízes”, planeja o pesquisador. Na UFPel, ele deverá desenvolver pesquisa na linha de Ciência e Tecnologia de Frutas e Hortaliças.

Portal IFMA

Prefeito Dr. Júnior se reúne com secretário das cidades e consegue sistema de abastecimento para povoado São Pedro

O prefeito de Peritoró, Dr. Júnior, esteve reunido em São Luís com o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Márcio Jerry, e com o diretor do DETRAN-MA, Francisco Nagib. No encontro, além de tratar sobre outras demandas para Peritoró, o prefeito conseguiu um sistema de abastecimento de água para o povoado São Pedro.

Para o prefeito Dr. Júnior, a aquisição do sistema irá contemplar as famílias do povoado São Pedro com água de qualidade, colocando fim ao penoso sacrifício da população de carregar água por longas distâncias, além de melhorar a qualidade de vida dos moradores.

“Estamos trabalhando com todas as nossas forças para que o progresso chegue para toda nossa população, na cidade e na zona rural. Um sistema de abastecimento para o povoado São Pedro significa água potável para atividades domésticas e para a pequena produção agrícola, significa resgatar a cidadania e gerar renda, além de solucionar casos de doenças de veiculação hídrica, como forma de reduzir a mortalidade infantil. Agradecemos toda atenção e cuidado do secretário Marcio Jerry e do governador Flávio Dino com a nossa população de Peritoró”, declarou o prefeito.

Live do senador Roberto Rocha vai debater sobre a Infraestrutura do MA

Infraestrutura: o que falta para o Maranhão avançar? Este é o tema da live “Roberto Bem Perto” que o senador Roberto Rocha vai realizar, nesta terça-feira, 27, à partir das 19h, em suas redes sociais (http://www.facebook.com.br/robertorocha.ma e http://www.youtube.com/robertorocha_ma).

Para o debate, ele convidou o vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão- CREA-MA, Antônio Carlos Ribeiro; e o arquiteto e membro do Conselho Federal de Arquitetura e Urbanismo, Marcelo Rodrigues.

O senador Roberto Rocha destacou que a live desta terça-feira vai abordar os problemas e as soluções para a Infraestrutura do Maranhão, sob a perspectiva de engenheiros e arquitetos do estado. “São esses profissionais que vivenciam essas questões no dia a dia e, portanto, têm amplo conhecimento dos avanços já obtidos, bem como de todas as suas limitações”, disse.

As pessoas interessadas podem interagir enviando dúvidas, sugestões ou perguntas para o e-mail: robertobemperto@gmail.com ou para o número de WhatsApp: 98/ 987- 012345