Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Codó completa 120 anos dia 16 de Abril veja o vídeo em comemoração

codo120Codó dia 16 de Abril irá completar 120 anos de emancipação política, parabéns a esse povo hospitaleiro e de bom coração eu amo Codó terra boa pra se morar.
112 anos em 8 anos foi o que fez o Prefeito Zito em Codó revolucionou a administração publica mostrou como ser um administrador sem ter que perseguir A ou B isso é o diferencial do prefeito Zito Rolim.
Veja o Video

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Ricardo Torres deixa secretaria de saude e Larissa Barros assume

Foto tirada no momento em que Larissa é oficializada

Foto tirada no momento em que Larissa é oficializada


Dr.Ricardo Torres usou ontem o grupo watzap Codó Notícias para confirmar sua saída da frente da pasta da secretária de Saúde.
O advogado  Ricardo Torres está entre os secretários do governo Zito Rolim que deixaram o cargo por causa do prazo limite para desincompatibilização, é quando aqueles que ocupam cargos públicos precisam deixar a função para poder ficar elegível nas eleições vindouras, no caso o pleito de outubro deste ano.
Ricardo Torres assumiu a secretária de saúde em abril 2014 quando o então secretário de saúde na época o Dr Cláudio Paz teve que se afastar para concorrer uma vaga na assembleia legislativa.
Larissa ja está na secretária de saúde desde a passagem do ex secretário de saúde Dr Cláudio Paz na qua exercia o cargo de secretária adjunta até sexta feira passada na qual passou a execer agora o cargo maior agora de secretária de saúde e que está de parabéns mais uma vez o Prefeito Zito pela brilhante escolha .

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Maranhenses optam por energia solar como forma de economizar

1_030416___negocios___painel_de_energia_solar-255753A conjugação do verbo “economizar” nunca foi tão feita pelos bra­sileiros como nos últi­mos meses. Quem acompanha o momento de instabilidade eco­nômica do país sabe que, para manter o equilíbrio das finanças é preciso cortar alguns gastos. Quem tem o hábito de pôr no papel as contas, de controlar o que anda gastando demais, de cortar os supérfluos, sabe que é preciso mudar alguns hábitos e isso vale para várias esferas: co­meçando por dentro do lar até o ambiente de trabalho.
E o brasileiro passou a ficar mais atento à sua conta de ener­gia. Desde que o governo federal anunciou reajustes nas tarifas no ano passado, quem estava acos­tumado a manter uma média de consumo dentro de casa foi pego de surpresa e viu os valores sal­tarem. A boa notícia, divulgada pelo Ministério de Minas e Ener­gia recentemente, é que a partir de abril deste ano haverá redu­ção de 6% a 5% na conta, com a adoção da bandeira verde já no primeiro dia do mês.
Ainda que a redução da conta seja tão esperada, especialistas apontam que existem alternati­vas no mercado que trazem so­luções para quem pretende eco­nomizar, a energia solar é uma delas. E engana-se quem pensa que, para instalar todo aquele equipamento que captura o re­curso natural, seja em casa ou numa empresa, o custo esbar­ra em altos valores, o que falta é a popularização do mesmo e políticas de incentivo.
O Brasil, por exemplo, dada a sua localização geográfica, tem um dos maiores níveis de radia­ção solar durante o ano todo, o que viabiliza a produção em larga escala de energia solar por meio do sistema fotovoltaico, mas esse potencial energético abun­dante, limpo e infinito ainda é pouco explorado. O sistema fo­tovoltaico é bem simples e fácil de entender. Trata-se da capitação da luz solar por meio de placas instaladas nos telhados (preferencialmente) das construções, um modelo recente mas que já conta com um mercado que cresce até 300% ao ano no Brasil, segundo especialistas.
Segundo o representante da Brasil Solair, especializada em so­luções em energia para residên­cias e empresas, Arlindo Neto, o custo com a instalação dos pai­néis fotovoltaicos, as placas de energia solar, varia em torno de R$ 7 mil a R$12 mil, um investi­mento totalmente revertido em economia na conta de energia entre cinco e oito anos.
“Sempre quis investir em ener­gia renovável na empresa, mas da primeira vez que fui atrás de uma empresa especializada vi que o valor do investimento inicial não atendia ao que estávamos dis­postos a pagar, porém, quando soube que poderia alugar painéis e equipamentos para a geração de energia solar fotovoltaica, me interessei pela proposta. Todo o sistema já foi instalado e espe­ramos economizar bastante na nossa conta de energia até o fim do ano”, contou Vânia Jalila, pro­prietária em São Luís da escola Universidade Infantil Rivanda Berenice (UIRB).
Entre as dúvidas que a empre­sária Vânia Jalila teve e que mui­tos costumam ter está o consumo da energia da concessionária no estado, no caso do Maranhão, a Cemar, se ele será cessado, mes­mo após a instalação dos painéis solares. Arlindo Neto explica que não, que o contrato com a Ce­mar é mantido, porém, o clien­te pagará um custo mínimo de energia, pois o mesmo continu­ará conectado a esta rede, con­sumindo apenas uma parcela de sua energia, o restante é o do sis­tema da Brasil Solair.
 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Tragédia: micro-ônibus atropela e mata professora no centro de Coroatá

003A tragédia aconteceu por volta 13h30 desta segunda-feira (04), no centro de Coroatá, em frente ao Hotel Atlantic. A vítima foi identificada como Elissandra Guimarães dos Santos, professora da rede municipal de ensino de Coroatá.002
De acordo com informações de populares, ela estava parada no sinal de trânsito quando foi atingida pelo veículo, que não conseguiu frear a tempo. Não se sabe ainda o motivo. O motorista do micro-ônibus fugiu do local logo após o acidente.
MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES
20160404104040 001

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Futebol Feminino: 05 atletas são escolhidas para jogar Copa do Brasil e estadual

meninaConfiras as aprovadas A tarde deste domingo 03 de abril, o estádio municipal Renê Bayma recebeu uma seletiva de futebol feminino promovida pela RM Propaganda e Marketing esportivo, mais de 35 atletas participaram do evento esportivo. Primeira parte as atletas passaram por um sistema tático de campo reduzido para análise da parte técnica e tática, na segunda parte de trabalho com bola foi no campo completo. No total 18 atletas foram selecionadas para dá continuidade ao trabalho de evolução. 05 atletas serão agendadas para testes nos clubes que disputarão a Copa do Brasil e estaduais que iniciam o segundo semestre. Confira abaixo lista das atletas aprovadas a seletiva GOLEIRAS MANUELY, NAYRANE ZAGUEIRAS IRACEMA, JACYARA, PEDRINA, TAYANE LATERAIS DIREITAS LUANA, SANTINHA, RAYANE LATERAIS ESQUERDAS DENISE, GEMEAS, JACIELE MEIO CAMPO PATRICIA, BIANCA, GISELY, NENZINHA ATACANTES SEREIA, ANA ILMA, JOSELIA, DANIELA, DRIKA

12919093_929502983830134_2112002114_n

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Dilma apresenta nesta segunda-feira defesa à comissão do impeachment

dilmaA presidente Dilma Rousseff deve apresentar nesta segunda-feira (4) sua defesa na comissão da Câmara dos Deputados que dará parecer pela continuidade ou não do processo de impeachment que ela enfrenta.

O prazo para que Dilma entregue os argumentos é de 10 sessões do plenário da Casa. Desde a instalação da comissão, já se passaram nove sessões. A décima está prevista para ocorrer nesta segunda. Neste caso, a presidente terá até as 19h para entregar a defesa, segundo o relator do processo, deputado Jovair Arantes (PTB-GO).

A expectativa é de que o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, vá pessoalmente à Câmara e faça uma exposição aos integrantes da comissão do impeachment.

Ele deverá dizer que a prática das “pedaladas fiscais” cometidas em 2014 foram cometidas a partir do governo Fernando Henrique Cardoso e estavam, até então, de acordo com o entendimento do Tribunal de Contas da União (TCU).

As “pedaladas” são manobras de atraso nas transferências do Tesouro Nacional a bancos públicos para aliviar artificialmente a situação fiscal do país. Por causa da demora nos repasses, BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal tiveram que desembolsar recursos próprios para custear programas sociais como o Bolsa Família. A operação, para o TCU, consistiu em uma espécie de “empréstimo” irregular ao governo.

Outro argumento que será usado por Dilma é de que os decretos de crédito extraordinário, editados ano passado, sem autorização do Congresso, cumpriram os requisitos previstos na Lei Orçamentária de 2015 e não aumentaram o limite global de despesas da União.

Após a entrega da defesa, o relator do processo terá cinco dias úteis para apresentar seu parecer. Ele já afirmou, porém, que poderá antecipar a entrega do parecer para quarta (6) ou quinta (7). O texto deve ser votado na comissão no dia 11 de abril.

Comissões
Na quarta (6), serão instaladas as comissões permanentes da Câmara, segundo o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Os líderes deverão indicar os integrantes até terça (5).

Desde o início do ano, as comissões estão sem funcionar porque os partidos resolveram esperar o prazo permitido para o troca-troca de legenda, que acabou em 19 de março, para saber o tamanho de cada bancada. Pela regra, as vagas nas comissões têm de respeitar a proporcionalidade das siglas.

Novo depoimento
O Conselho de Ética do Senado marcou para a próxima quinta-feira (7) um novo depoimento do senador Delcídio do Amaral. Delcídio está de licença médica até quarta-feira, mas é possível que o parlamentar renove o atestado, como já fez outras duas vezes.
O ex-líder do governo responde a processo por quebra de decoro parlamentar, que pede a cassação do seu mandato. Ele foi preso em novembro do ano passado por tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

Em gravação feita por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, Delcídio aparece oferecendo um plano de fuga para Nestor Cerveró. Em troca, o senador queria que o ex-diretor da Petrobras não o citasse durante depoimento de delação premiada.
No áudio, Delcídio também diz que conversaria com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para que eles intercedessem em favor do ex-diretor da área internacional da Petrobras.
Uma semana após a divulgação do áudio, os partidos Rede e PPS protocolaram uma representação contra o senador no Conselho de Ética.

A defesa de Delcídio alega que, no momento da gravação, o senador não exercia atividade parlamentar por isso não pode ser punido administrativamente. Os advogados dizem também que as conversas que Delcídio afirmou que teria com ministros do STF são “simples” bravatas.
Na semana passada, o Conselho de Ética tentou ouvir os outros três envolvidos na gravação que resultou na prisão de Delcídio. No entanto, Bernardo Cerveró, o advogado Edson Ribeiro e o ex-chefe de gabinete de Delcídio, Diogo Ferreira, não compareceram ao colegiado.

Bernardo Cerveró informou que estava no exterior e os outros dois envolvidos não quiseram comparecer por estarem cumprindo recolhimento domiciliar.
Vazamentos
Os senadores pretendem ouvir, na próxima quarta, o novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Os parlamentares querem explicações do ministro sobre declarações dadas ao jornal “Folha de S. Paulo” no dia 19 de março.

Na ocasião, Aragão disse que trocaria toda a equipe de investigação da Polícia Federal, órgão subordinado ao Ministério da Justiça, caso suspeitasse de vazamentos de informações.
A declaração foi repudiada pela Associação Nacional dos Delegados da PF e, diante da polêmica, membros da CCJ do Senado aprovaram requerimento para convocar o ministro.
Votações
A pauta do Senado está trancada por três medidas provisórias (MPs). Uma delas altera o Código de Trânsito Brasileiro para tornar infração gravíssima a utilização de veículo para bloqueio de vias, como frequentemente acontece em manifestações de caminhoneiros.
As outras duas MPs abrem crédito extraordinário para ministérios e para encargos financeiros da União.

Uma delas autoriza crédito no valor de R$ 37 bilhões – uma parcela desse dinheiro deverá ser destinado à quitação de parte das chamadas “pedaladas fiscais”.

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Trabalho inovador busca combater a Tuberculose entre os presos de Codó

Priscila Teixeira fez palestra sobre a doença antes das consultas

Priscila Teixeira fez palestra sobre a doença antes das consultas


A enfermeira Priscila Teixeira,  que faz parte da equipe de saúde do Centro de Ressocialização Regional de Codó, explicou  que a população carcerária é uma das mais vulneráveis à Tuberculose. O risco em ambientes assim chega à ser 32% maior.
“Por que é 32% maior, porque são pessoas que ficam em locais sem iluminação, sem ventilação ou com pouca ventilação, local fechado, restrito, onde essas bactérias ficam expostas pelo ar e quem tá contaminado vai contaminando as pessoas que estão ditas sadias”, disse
Por conta dessa possibilidade maior uma ação de saúde quis saber quantos dos 105 detentos da unidade prisional de Codó, localizada no bairro São Pedro,  possuem a doença. Na primeira etapa desse serviço 50 passaram por uma avaliação médica.
A médica Paula Câmara consultou um por um ouvindo detalhadamente seus relatos e possíveis sintomas.
“Alguns têm sintomas bastante característicos, então, tosse prolongada, tosse seca, normalmente, por mais de 3 semanas, perca de peso, fraqueza e, as vezes, falta de ar e dor dorássica, então, hoje, em particular, alguns pacientes já referiram, uma parcela considerável”, considerouIMG-20160330-WA0025
Os casos suspeitos contaram com o auxílio de outra equipe da rede municipal de saúde que cuida, exclusivamente, de casos de Tuberculose, sob o comando do enfermeiro Luciano Gonçalves.
“Encaminhamos alguns que eles vão fazer o raio X, porque isso é um diagnóstico complementar, e também estamos fazendo o escarro, onde a gente tá coletando o escarro de todos os suspeitos e a gente vai encaminhar pro laboratório”, explicou
Depois que sair o resultado, quem for diagnosticado com tuberculose receberá toda a medicação necessária para curar a doença.
Por Acelio trindade

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

PDT de Nagib recebe mais adesões: Leandro Magalhães lança pré-candidatura a vereador

IMG_20160404_065125As adesões ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) continuam acontecendo por toda a cidade de Codó. Nos bairros da cidade e na zona rural jovens lideranças estão surgindo e se filiando ao PDT de Francisco Nagib. Esta semana foi a vez do jovem Leandro Magalhães, liderança da região da Trizidela, que assinou o ato de filiação e lançou sua pré-candidatura a vereador pelo PDT.
O evento foi realizado na sede da Associação dos Mototaxistas da Trizidela e contou com a presença significativa da comunidade. Na ocasião, acompanhado pelos pais, Dona Leonarda e Seu João Viana, sua tia, Dona Dalva, e também pelo presidente da associação de moradores do bairro São Vicente Pallotti, Sr. Luís, Leandro Magalhães assinou o ato de filiação e sua pré-candidatura pelo PDT e declarou seu apoio inconteste a pré-candidatura de Francisco Nagib para prefeito de Codó.
O pré-candidato
Leandro Magalhães é mais uma jovem liderança que desponta para a política no município de Codó. O pré-candidato a câmara municipal é morador do bairro São Vicente Pallotti, na região da Trizidela, e sobrinho de Dona Dalva, importante liderança comunitária do bairro São Vicente Pallotti, que possui um histórico de luta pelo povo da região, e que agora coloca seu sobrinho para a avaliação popular.
O pré-candidato a vereador pelo PDT, Leandro Magalhães se disse esperançoso com as mudanças na política e declarou seu total apoio ao empresário Francisco Nagib para a prefeitura de Codó. “Eu acredito muito nos projetos de Francisco Nagib. Sei que ele é uma pessoa de compromisso, ético, possui competência administrativa e quer o bem de Codó. Sei que Nagib sempre olhou e vai continuar olhando pra juventude, sei do tamanho de seu amor por nossa Codó e o quanto ele vai contribuir para o crescimento da cidade. E é por isso que eu e o povo da Trizidela vamos com ele”.
Também presente no lançamento da pré-candidatura de Leandro Magalhães, o Presidente Municipal do PDT e pré-candidato a prefeito de Codó, Francisco Nagib, parabenizou a iniciativa do Jovem e falou da necessidade do surgimento de novas lideranças. “É uma grande satisfação estar aqui junto com o jovem Leandro Magalhães, sua família e toda comunidade, pois é um importante representante dessa região. É mais do que necessário o aparecimento de novas lideranças políticas jovens. Pessoas que estejam dispostas a trabalhar e ajudar a desenvolver suas comunidades. Parabéns a todos!”

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

Codó está entre os municípios que irão receber investimento milionário do Governo do Maranhão e Fundo Internacional

IMG_20160404_064215Pela primeira vez, o Estado do maranhão receberá investimentos no valor de US$ 40 milhões (quarenta milhões de dólares americanos), equivalente a mais de R$ 156 milhões de reais para mudar e transformar a realidade de agricultores familiares no Estado. A secretaria de Agricultura Familiar- SAF, elaborou uma Carta Consulta com o objetivo de obter financiamento do Fundo Internacional para Desenvolvimento da Agricultura -FIDA, visando à implantação do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável dos Territórios do Baixo Parnaíba, Cocais, Campos e Lagos, Lençóis Maranhenses, Médio Mearim e Vale do Itapecuru. A carta foi defendida nesta quarta-feira (30), em Brasília para a Secretaria de Assuntos Internacionais- SEAIN.
O recurso investido no Maranhão é proveniente da parceria do Fida, Agência da Organização das Nações Unidas, com o Governo do Estado, através da coordenação da Secretaria de Agricultura Familiar – SAF.
O Projeto será financiado por meio de um empréstimo do Fundo Internacional, que representará 50% do valor global e 50% como contrapartida do Governo do Estado do Maranhão. Com a execução do projeto serão atendidos 82 municípios e beneficiados aproximadamente 790 mil habitantes, que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza, e representam aproximadamente 77% da população rural. Essa população vive em comunidades rurais, assentamentos da reforma agrária (incluindo as unidades do crédito fundiário), comunidades quilombolas e indígenas que residem nos territórios definidos na área de intervenção.
Segundo o secretário da SAF, Adelmo Soares, o Fida estará em missão no Maranhão dos dias 04 a 20 de Abril. A comitiva do FIDA e da SAF irão visitar diversos povoados, assentamentos e comunidades que desenvolvem atividades da agricultura familiar em 29 municípios do Estado.
O secretário informou ainda que as famílias carentes rurais quando apoiadas demonstram potencial de crescimento econômico, dinamização da sua produção e crescimento social. “A parceria com o FIDA está diretamente ligada ao fortalecimento das cadeias produtivas da agricultura familiar, bem como a garantia de sua soberania alimentar e segurança nutricional, com tecnologias adequadas à realidade de cada bioma, de modo a aumentar a eficiência produtiva das unidades familiares, com um melhor aproveitamento dos recursos naturais existentes”, disse.
No Brasil, o Fida trabalha com foco no Semiárido do Nordeste para beneficiar, principalmente, agricultores familiares, assentados e trabalhadores rurais com prioridade a mulheres e jovens. Combater a fome, fortalecer a segurança alimentar nas comunidades rurais, gerando emprego e renda nos municípios maranhenses são algumas áreas de atuação do FIDA.
Esta não é a primeira vez que o FIDA visita o Maranhão. No ano passado representantes do Fundo, conheceram as experiências em produção Agrícola Familiar no Maranhão. A equipe técnica visitou escolas agrícolas, cooperativas de pequenos produtores e participou de reuniões com os movimentos sociais, técnicos rurais e organizações dos agricultores familiares. Para o oficial de programa do Fundo Internacional, Hardi Michael, o conjunto de ações de combate à pobreza rural e a política fiscal do Maranhão têm sido fatores decisivos para atrair os novos investimentos para o estado.
Roteiro FIDA
O FIDA irá atuar em seis territórios: Baixo Parnaíba, Cocais, Campos e Lagos, Lençóis Maranhense, Médio- Mearim e Vale do Itapecuru. Além dos 790 mil pessoas beneficiadas, 122 comunidades quilombolas estarão incluídas no projeto.
Dos dias 06 a 07 de abril a comitiva do Fida e da SAF irão visitar povoados e comunidades nos municípios: Itapecuru- Mirim, Vargem Grande, Matões do Norte, São Luís Gonzaga, Vitória do Mearim, Viana, Codó, Caxias, São Raimundo do Dica Bezerra, Lago dos Rodrigues, Lago do Junco, Matinha, Serrano do Maranhão, São Domingos, Dom Pedro, Lagoa Grande, Lago da Pedra e Santa Luzia do Paruá.
Entre os dias 13 a 15 de abril a comitiva irá conhecer a realidade de comunidades nos municípios de Fernando Falcão, Açailândia, Itinga, Barra do Corda, Itaipava do Grajaú, Cidelândia, Imperatriz, Balsas, Grajaú, Amarante do Maranhão e Mirador.
Após as visitas, o Fida irá elaborar um diagnóstico da situação de cada município com a finalidade de identificar quais as potencialidades de cada um. Ou seja, se um determinado município tem potencialidade para a cadeia do abacaxi, ou caprinocultura, por exemplo, os investimentos serão nessas cadeias. Tudo vai depender de cada potencialidade.
Investimentos em Codó
Tida com umas das áreas mais importantes para o crescimento e desenvolvimento de Codó, a Agricultura Familiar no município será fortalecida com o investimento. Centenas de famílias serão beneficiadas, o que deverá garantir a permanência do homem do campo em seu local de sobrevivência e trabalho. O vereador Pedro Belo destacou a importância do investimento para o município e o excelente trabalho que o governador Flávio Dino vem fazendo em prol do homem do campo.
“O governador Flávio Dino tem uma política que produz resultado e desenvolvimento, ao longo desses quinze meses no comando do estado do Maranhão ele tem mostrado uma grande dedicação ao homem do campo. O agricultor hoje pode dizer que tem acesso ao investimento e pode acessar os programas que o governo tem para garantir renda”, disse o vereador Pedro Belo.
ASCOM / Por Marco Silva

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.

A história de vices que chegaram ao poder

1_030416___titulares_x_vices___sarney__itamar_e_temer___politica_pg3_ok-255809Por trás do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) está uma briga por poder. Michel Temer (PMDB), o vice, diz que os seus espaços foram reduzidos com o passar do tempo e que ele tem sido um vice ‘decorativo’. Temer é um dos grandes articuladores e mobilizadores para que Dilma caia. Isso, consequentemente, levaria ele ao poder máximo da nação, o que para os aliados do governo petista seria um golpe.
Michel Temer é apenas um exemplo de tantos vices que se tornaram pedra no sapato do titular do cargo. A história mostra que outros casos nacionais de sucessão se concretizaram. E até trocas regionais mais recentes e com muito mais características de novela mexicana.
Nos municípios do MA
Nos preparativos para as eleições, antes mesmo das convenções partidárias, é preciso fechar boas parcerias, ter coligações firmes e pessoas de confiança na chapa. Nas disputas majoritárias, isso passa pela escolha do vice.
O problema é quando os vencedores na corrida eleitoral começam a divergir nas posições e, de repente, a parceria e as mãos dadas nos comícios e na posse, se desatam e só faltam a apontar dedo em riste um ao outro.
Pode não ter chegado a tal ponto ainda, mas no Maranhão prefeitos e vices têm demonstrado total desalinho em certas cidades. O Imparcial elencou alguns casos que chamaram atenção
Santa Inês
O caso mais emblemático dos últimos tempos tem acontecido na cidade de Santa Inês, desde quando o prefeito Ribamar Alves (PSB) se envolveu em um suposto caso de estupro. Ele foi preso, ficou na Penitenciária de Pedrinhas por quase um mês e, mesmo assim, a prefeitura esteve sem seu gestor principal por quase todo o tempo em que ele ficou afastado. Foi preciso o vice, Ednaldo Lima Alves, o Dino (PT), entrar na justiça para assumir o poder. O juiz da comarca local concedeu o direito a Dino, mas, assim que saiu da prisão, Ribamar Alves conseguiu reaver o posto. Esse foi apenas um episódio da relação conturbada entre os dois.
“Ele estava no direito dele. Enquanto vice, assumiu na eventualidade da falta do titular. Assumiu, é uma boa pessoa, tem um bom caráter, uma pessoa de bem”, disse Ribamar à época da soltura.
Apesar de manterem palavras cordiais nas referências que cada um faz ao outro, Ribamar e Dino estão distantes praticamente toda a gestão. O motivo seria a falta de espaço para o vice atuar. O resultado é que os dois são propensos adversários no pleito de outubro próximo.
Bom Jardim
A cidade pouco conhecida pelos maranhenses ganhou repercussão nacional por causa da sua antiga gestora, Lidiane Leite. Ela foi a principal personagem de um caso policial envolvendo desvios de verbas públicas da educação na cidade interiorana.
Foragida, Lidiane abriu espaço para sua vice, Malrinete Gralhada (PMDB), assumir o poder. A sensação da nova prefeita poderia ser de constrangimento pelo fato ocorrido com a titular do cargo, mas as duas já não dialogavam tão bem.
A defesa de Lidiane tentou impedir a posse de Gralhada, justificando que a decisão era uma “verdadeira e grave ingerência do Poder Judiciário sobre as esferas de atuação do Poder Executivo Municipal, interferindo na ordem administrativa geral”. Mas não adiantou.
Timbiras
Localizada na região dos cocais do estado, Timbiras também tem convivido com os desacordos entre o prefeito Carlos Fabrizio Sousa Araújo e o vice Jose Luiz de Paula Rodrigues Junior. No meio da disputa entre os dois, estariam vereadores apoiando o vice para que ele assuma o governo municipal.
E a tática para isso seria a cassação, tendo como base uma possível oneração da folha de pagamento feita pelo prefeito Frabizio, além de acusarem ele de desvio de verbas. Segundo moradores da cidade, até mesmo o pai do prefeito quer ver o filho fora do poder, incentivando as investidas do Dr. Rodrigues.
Os vices que apareceram
Na história do país, os vices nem sempre ficaram à sombra do titular. Que o diga o primeiro presidente da era democrática brasileira. José Sarney era o vice de Tancredo Neves nas eleições indiretas de 1984. A dupla venceu, mas o presidente de direito nunca pôde assumir, pois caiu doente e faleceu pouco depois. Sarney governou o país de 1985 a 1990.
Na sucessão do maranhense, veio Fernando Collor de Melo, eleito pelo povo e escolhido como o homem que iria melhorar a situação do Brasil. Dois anos após receber a faixa presidencial, Collor teve que sair do poder pela porta dos fundos, com seu mandato perdido por impeachment. Quem assumiu foi o vice dele, Itamar Franco, que completou o mandato e ainda lançou um dos planos que deu novo aspecto ao Brasil (o Plano Real), que equiparou a moeda brasileira com as mais importantes do mundo.
Em 2002, Luís Inácio Lula da Silva, com um projeto de coalizão de partidos, abriu espaço a todos e escolheu um vice com perfil bem diferente do dele. Durante o primeiro mandato, José Alencar se mostrou ponderado, mas, depois da renovação do mandato, reclamou sobre estar à sombra e se tornou um vice falador, de língua solta.
Bem antes disso, em 1954 (pré-Regime Militar), o vice-presidente Café Filho rompeu com Getúlio Vargas durante a principal crise da época, provocado pelo crime da Rua Tonelero. Com o suicídio do presidente Getúlio, Café assumiu o governo, ficando até novembro de 1955. Em 1961, a crise veio pela renúncia de Jânio Quadros. João Goulart, o Jango, assumiu, mas, em março de 1964, foi derrubado pelo Golpe de Estado. Nos dois casos, o vice-presidente em questão tinha posições contrárias ao presidente.
No Maranhão, Roseana Sarney foi eleita para dois mandatos de governadora, entre 1994 e 2002, sempre tendo como vice, José Reinaldo Tavares. No último ano, saiu do cargo para concorrer à presidência, mas desistiu e concorreu ao Senado. Deixou Zé Reinaldo completar o mandato em 2002 e lançou o mesmo como candidato do grupo naquele mesmo ano. Na segunda metade do mandato, aquele que sempre fora visto como o ‘eterno vice’ de Roseana, abandonou o grupo político que dominou o Maranhão por anos e iniciou uma revolução política no Estado, que culminou com a vitória de Jackson Lago (PDT).
Jackson sempre foi considerado muito bom com os vices que teve. Apenas em uma situação, a relação não terminou bem: foi com Domingos Dutra, durante a gestão de 1989 a 1992. Nos mandatos seguintes, Jackson teve como vice Tadeu Palácio, o qual deixou cumprir o restante do mandato e ainda ajudou na reeleição em 2004.
Whashigton Luís não tirou proveito como vice-governador no último mandato de Roseana Sarney (2010-2014), já que ela não confiaria muito nele. Porém, o petista foi agraciado com uma vaga no Tribunal de Contas do Estado, onde, hoje, é conselheiro.
Opinião de especialistas
“Apesar de não ser central, a figura do ‘vice’ é fundamental na composição das alianças político-partidárias. O vice trabalha de forma mais significativa nos bastidores, na costura de alianças, exercendo as funções próximas da articulação política, visando viabilizar a eleição de sua chapa. Nesse sentido, a atuação do vice distancia-se sensivelmente dos holofotes midiáticos, o que lhe permite, de certo modo, ter maior liberdade de ação dentro do jogo político nos espaços não preenchidos pelo titular.
Com esse poder, o vice pode então aguardar pelo imponderável (falecimento do titular, afastamento do cargo por doença, etc.). É nesse espaço que ele pode aumentar sua zona de influência junto à gestão da qual participa e, assim, tentar alçar vôos mais altos, competindo politicamente com o titular.
O caso mais recente do vice-presidente da República, Michel Temer, presidente nacional do PMDB, é emblemático, pois mostra que as dinâmicas do jogo político podem se tornar extremamente conflituosas em contextos de profundas turbulências. Nisso, a força política adquirida pelo vice surge e cria espaços para caminhos próprios, independentes da base aliada.
Não é, portanto, de causar espanto, que o vice cobice a cadeira do titular, uma vez que ele entende que sua participação nas instâncias decisórias passa, inevitavelmente, por um diálogo com os demais aliados. Quando isso não ocorre e os acessos aos espaços de tomadas de decisão são bloqueados, tornando-o numa espécie de “vice decorativo”, a tendência é que sua resposta a tal situação seja de intensificação das cobranças por mais prestígio.
Portanto, dentre as habilidades que o titular do cargo deve possuir no manejo do trabalho político, uma que não pode ser negligenciada é a do diálogo constante e permanente com o seu vice e as forças que ele arregimenta em torno de si. Isso evita possíveis dissidências motivadas por alegações particulares e minimiza os efeitos nocivos de movimentações conspiratórias.
Hugo Freitas de Melo, professor de Sociologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.