Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Corinthians vê risco de não ter como pagar financiamento por arena em abril

Corinthians_Obra-arena-960x600Durante reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians nesta segunda, representante do fundo que administra o estádio do clube apresentou detalhes das contas da arena. O valor do contrato com a Odebrecht é de aproximadamente R$ 975 milhões. Juros bancários são responsáveis por mais cerca de R$ 90 milhões. Também foi informado o custo das obras temporárias usadas durante a Copa do Mundo: por volta de R$ 90 milhões.
O cenário descrito é difícil. Se os naming rights e mais Cids (certificados que o comprador pode usar para abater impostos municipais) não forem negociados brevemente, não deve haver dinheiro em  caixa já em abril para pagar a parcela do financiamento de R$ 400 milhões feito junto ao BNDES por intermédio da Caixa Econômica usado para pagar a Odebrecht. A informação foi confirmada ao blog por dois conselheiros.
Andrés Sanchez, porém, fez um discurso otimista sobre os naming rights, mas sem falar em valores. No entanto, Emerson Piovezan, diretor financeiro, afirmou que a necessidade é de R$ 20 milhões anuais com a negociação do nome do estádio.
O clube ainda espera conseguir uma nova carência de 19 meses para pagar o financiamento, o que traria alívio. A negociação para isso se arrasta desde o ano passado com a Caixa. O BNDES também precisa aprovar o acordo.
De acordo com o Blog do Rodrigo Mattos, em caso de inadimplência, a Caixa pode até tirar o Corinthians da operação do estádio.
Ao justificar o quadro atual, o ex-presidente afirmou que a situação do país mudou desde a construção do estádio. Antes, era grande o interesse pela aquisição de camarotes. Hoje, é difícil até vender cadeiras cativas, que o clube chama de PSL. A diretoria admite que negociar assentos do setor oeste, o mais luxuoso, é um problema a ser resolvido.
Outras pedras no sapato são os Cids. A projeção inicial era de que fossem arrecadados R$ 400 milhões com os certificados. Até agora, eles geraram R$ 16 milhões. Uma negociação que vai render mais R$ 15 milhões referentes aos Cids está bem encaminhada. Até agora, os papéis têm sido comprados por consórcios liderados pela Odebrecht.
Para dinamitar parte dos obstáculos, a diretoria  vai colocar em prática um plano de corte de despesas e promover drástica redução dos ingressos cedidos como cortesia nos jogos do time.
Mal acabou o encontro e ele foi apelidado de reunião da verdade, já que detalhes das contas do estádio foram revelados. Ter acesso a essa informação foi a principal cobrança de membros de torcidas organizadas e sócios que protestaram antes e durante a sessão.
Fonte: UOL

Oposição vai acionar Justiça contra visita de Dilma ao ex-presidente Lula

Dilma-vai-a-são-paulo-falar-com-lula-531x264Partidos da oposição criticaram a ida da presidente Dilma Rousseff a São Paulo na tarde do último sábado (5) e, em nota, Democratas (DEM) e Solidariedade já afirmaram que pretendem acionar a Justiça conta a governante.
Ela saiu de Brasília para fazer uma visita de solidariedade ao ex-presidente Lula, conduzido coercitivamente para depor pela 24ª fase da Operação Lava Jato na sexta-feira (4), na casa dele em São Bernardo do Campo.
As lideranças do DEM no Senado e na Câmara avisaram que vão entrar com representação contra a presidente da República e contra o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner na Procuradoria Geral da República (PGR).
A legenda quer calcular o gasto total do uso do avião presidencial no deslocamento até São Paulo, além dos gatos com pessoal ligado à comitiva e dos deslocamentos feitos com helicóptero.
O deputado federal Fernando Francischini (Solidariedade/PR) também questionou o uso de recursos e dinheiro públicos na viagem realizada em solidariedade ao ex-presidente Lula.
O parlamentar disse que vai entrar com uma ação de improbidade administrativa contra Dilma ainda esta semana.
“Vou requerer na Justiça a devolução do dinheiro público utilizado. […] Avião, helicóptero, veículos, funcionários, todos da Presidência, utilizados para fins particulares em pleno sábado”, pontuou Francischini.

Tribunal Regional Federal derruba liminar contra novo ministro da Justiça

1_20160303083148722843e-234735Uma decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da1ª Região (TRF1), desembargador Cândido Ribeiro, permitiu hoje (7) que o novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, assuma o cargo em substituição ao ex-ministro José Eduardo Cardoso, atual chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), até que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida sobre a questão.
O desembargador atendeu pedido da AGU para suspender a liminar concedida ao DEM, na última sexta-feira (4), pela juíza Solange Salgado de Vasconcelos, da 1ª Vara Federal em Brasília. Ela entendeu que o ministro, por ser membro do Ministério Público da Bahia, não pode exercer o cargo.
Hoje, a AGU recorreu, argumentando que um artigo da Constituição abre a possibilidade de membros do MP desempenharem outros cargos públicos.
Na decisão, o desembargador ressalta que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir, na quarta-feira (9), a pedido do PPS, sobre a legalidade de membro do Ministério Público, como é o caso de Wellington César na Bahia, exercer o cargo de Ministro de Estado da Justiça. A ação no STF é relatada pelo ministro Gilmar Mendes.
“Enquanto isso não ocorrer, entendo que a execução da liminar, tem o condão de acarretar grave lesão à ordem pública, a autorizar a concessão da suspensão requerida”, diz o desembargador no texto. A decisão tomada hoje pelo desembargador é válida até que o STF decida sobre o tema.
Na decisão de hoje o desembargador disse que a decisão da juíza “envolve interferência em ato do governo, com subjacente impacto nas condições de governabilidade da chefe do Poder Executivo”.
E completou: “Além do mais, a liminar questionada, como afirma a requerente ‘deixa sem comando, do dia para a noite, um ministério que tem como responsabilidade direta a segurança pública, as garantias constitucionais, a administração penitenciária, entre outros assuntos de extrema relevância’”, diz.

Pixuleco: Petistas que agiram como vândalos podem pegar até dois anos de cadeia

marcio-jardim-vandalo-pixuleco-sao-luis-940x540A intolerância ideológica e a falta de educação democrática de membros do PT, PCdoB e da CUT (Central Única dos Trabalhadores) podem colocar pelo menos nove petistas e um comunista atrás das grades por desacato a policiais militares e por “exercício arbitrário das próprias razões”. O ato de vandalismo aconteceu na manhã do último sábado 5, na Praça Maria Aragão, em São Luís, contra pessoas dos movimentos “Vem pra Rua” e “Brasil Livre”, que participavam de uma manifestação pacífica com a presença do boneco inflável do ex-presidente Lula, apelidado de Pixuleco.

É o que prevê os artigos 331 e 345 do Código Penal Brasileiro, que tratam, respectivamente, sobre o crime de desacato a funcionário público, no exercício da função ou em razão dela; e sobre crime contra o próprio Estado, ou mais precisamente contra a Administração da Justiça, já que o ato de fazer justiça diante de qualquer conflito é tarefa que incumbe exclusivamente ao Estado, em conformidade com as leis.

“Desacatar é um crime previsto no artigo 331 do CP, que significa menosprezar, agredir o funcionário público, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro da função. A pena é detenção de seis meses a dois anos, ou multa. Exercício arbitrário das próprias razões, previsto no artigo 345 do CP, é quando um agente, por exemplo, impede que outrem seja algemado ou levado para a delegacia. Esse agente ‘faz justiça com as próprias mãos’. A pena é detenção de 15 dias a um mês, ou multa, além de pena correspondente à violência”, explica o advogado criminalista e professor de Direito Penal Michel Serejo.

Vandalismo

Armados com estiletes, pedras, pedaços de madeira, barras de ferro e facas, os petistas e os comunistas não atenderam aos pedidos feitos pelos policiais militares, quebraram as grades de isolamento, invadiram a manifestação e furaram e rasgaram o Pixuleco. Na confusão, por pouco não aconteceu algo pior, já que pelo menos dois policiais foram feridos, com cortes nas mãos.

Em vídeos compartilhados em grupos de WhatsApp, é possível ver o secretário estadual de Esporte de Lazer, Márcio Jardim, que é do PT, pegando uma barra de ferro no chão e tentando furar o boneco inflável. Ao ser contido por um PM, Jardim passa a gritar com a autoridade policial.

Acompanhado de outros membros do PT, como o ex-presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Maranhão, Raimundo Monteiro, e o deputado estadual Zé Inácio, o secretário de Esporte e Lazer do governo Flávio Dino aparece ainda tentando evitar a prisão de um petista conhecido como Adrovando Brandão Brito, mais conhecido como “Cabeludo”, flagrado portando uma peixeira.

Apesar das ordens dos policiais militares, para que não obstruíssem a prisão de “Cabeludo”, eles peitaram os PMs por diversas vezes e tentaram libertar o comparsa.

Como houve mais de um crime em razão de duas ou mais ações, se os policiais ou o Ministério Público do Maranhão representar contra os vândalos, todos podem responder por concurso de crimes.

“Nós chamamos isso, na doutrina, de concurso material ou real de crimes. É quando o agente, mediante duas ou mais ações, comete dois ou mais crimes. Está previsto no artigo 69 do Código Penal”, explica Serejo.

Vale ainda lembrar que a alegação utilizada pelos petistas e comunistas, de que os integrantes do “Vem pra Rua” e “Brasil Livre” precisavam de autorização para o ato que, repisa-se, acontecia de forma pacífica, é derrubada facilmente pelo que diz o artigo 5, inciso XVI, da Constituição Federal.

Abaixo, segue a lista dos petistas e do comunista que, num governo sério, deveriam ter sido todos presos em flagrante delito junto com o comparsa “Cabeludo”, por se comportarem como marginais e delinquentes diante de ordens da policia. Como há dezenas de vídeos e fotos que comprovam a participação de todos no ato de vandalismo, inclusive os de nomes ainda não identificados pelo Atual7, eles podem ainda responder por incitação à violência, conforme prevê o artigo 286 do Código Penal Brasileiro. A pena é de detenção, de três a seis meses, ou multa.

Fonte: Atual7

PT/CUT

1. Nonato Chocolate

2. Marcio Jardim

3. Zé Inácio

4. Raimundo Monteiro

5. Honorato Fernandes

6. Teresinha Fernandes

7. Genilson Alves

8. Márlon Botão

9. Adriana Oliveira

PCdoB

1. Júlio Guterres

Justiça determina a volta de Ribamar Alves ao cargo de prefeito

1_ribamar-213299O juiz Alessandro Figueiredo da 1ª Vara da Comarca de Santa Inês determinou na manhã desta segunda-feira o retorno de Ribamar Alves (PSB) ao cargo de prefeito, entendendo que não há impedimentos para exercê-lo.O magistrado acolheu o pedido de liminar determinado a imediata recondução de José de Ribamar Costa Alves ao cargo de Prefeito Municipal de Santa Inês, no prazo máximo de 24 horas e autoriza o uso de força policial necessária ao cumprimento da presente decisão.
Batalha judicial
Livre da prisão há duas semanas, quando o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) concedeu sua liberdade, Ribamar Alves (PSB) tenta, desde então, retornar ao cargo de prefeito de Santa Inês. Ele estava preso desde o dia 29 de janeiro após ter sido acusado de estupro a uma jovem de 18 anos.
Ribamar Alves encontra-se afastado do cargo de prefeito, por meio de liminar concedida em Mandado de Segurança, também pelo juiz Alessandro Figueiredo, no dia 15 de fevereiro, que na ocasião determinou a posse do vice-prefeito, Ednaldo Alves de Lima. A substituição da prisão pelas medidas alternativas, até então, não interferia na liminar.

Prefeitura Municipal de Codó realiza solenidade para assinaturas dos contratos com produtores da agricultura familiar

1A Prefeitura Municipal em conjunto com as Secretarias de Agricultura e Educação realizaram na manhã desta sexta-feira, dia 04, a solenidade para a assinatura de contratos dos produtores da agricultura familiar e pequenos empreendedores do município de Codó. O Salão Nobre da PMC foi o local escolhido para sediar o evento. Estavam presentes no auditório representantes das treze associações de produtores participantes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PENAE). O programa do governo federal determina que o município utilize, pelo menos, 30% dos recursos destinados para a merenda escolar na aquisição de alimentos produzidos pela agricultura familiar.
 
De acordo com a Coordenadora Municipal da Merenda Escolar, Rejane Maria, a politica de organização e valorização do programa do Governo Federal virou referencia para outros municípios. “A parceria da Prefeitura Municipal de Codó, com nossos agricultores e o pequeno empreendedor familiar e rural há cinco anos tem beneficiado centenas de pessoas. É uma ação simples, nós precisamos dos produtos de gênero alimentícios e nada melhor que o fornecimento vir do nosso povo, ganha o município que está precisando da produção, e ganha eles (agricultores local) que estão trabalhando e aumentando a renda da família. Fico imensamente feliz por participar desse momento que é muito importante para formalizar essa parceria que é benéfica para todos nós. Nossos pequenos produtores familiares e rurais estão fornecendo 30% de todos os recursos destinados à alimentação escolar para as escolas do município de Codó e consequentemente trabalhando e aumentando a renda da família”, explicou.
 
Para a produtora da Associação do Recanto São José, o convênio com a prefeitura contribui para produtores e alunos de Codó. “O contrato é importante para nós produtores, que garantimos boas vendas e fornecemos alimentação de qualidade para as crianças do município, além de nos sentirmos cada vez mais valorizados pela atual administração. É uma grande satisfação para nós, produtores contribuirmos com a produção dos alimentos que serão servidos como merenda nas escolas. As diretoras e professoras ficam mais tranquilas porque sabem que os produtos quando vem da região são mais frescos e saudáveis, o que melhora a vida de todos”, comentou.
 
Asscom Prefeitura Municipal de Codó-Milton Buzar

Prefeitura de Codó e Governo do Estado convida a população para o lançamento da I Feira de Agricultura Familiar e Agro tecnologia do Maranhão

IMG-20160306-WA0011
O lançamento da  I Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec) da  região dos Cocais será realizada em Codó – MA acontece hoje no auditório da Câmara de Dirigentes Lojista CDL Av. 1º de Maio s/n ao lado da Secretaria de Educção.
A realização é Governo do Estado do Maranhão, por meio do Sistema de Agricultura Familiar, que reúne a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF),

Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma).

A Agritec conta com uma extensa programação técnica e cultura, que inclui palestras, oficinas, mesas-redondas e simpósios. Tem a participação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Maranhão (Fetaema) entre outras instituições.

AÇÕES DA PM NA OPERAÇÃO CODÓ SEGURO

IMG-20160307-WA000101 condução – tráfico de drogas durante abordagem por volta das 14h no indivíduo de nome William Lucas Teixeira da Silva, 22 anos, foi encontrada uma pequena porção de droga prensada e a quantia de 54 reais, em notas diversas.
*01 furto de moto nas proximidades da Padaria Boa Sorte às 15:14h. De posse das imagens da padaria, a PM em patrulhamento suspeitou de um veículo, realizou a abordagem na avenida Santos Dumont às 01:10hs , constou que se tratava do veículo do mesmo veículo furtado. O indivíduo confessou o crime e foi identificado como um menor de idade sendo apresentado na DP.IMG-20160307-WA0003
*02 prisões por porte ilegal de Arma de fogo:
1 ) Durante rondas próximo ao lixão e após denúncia de disparo de arma de fogo foi abordado um indivíduo no patrulhamento da vtr FT-01 e encontrado 01 revólver calibre 32 com 5 munições intactas, tratava-se de Francisco Robison da Silva Santos -19 anos.
2) no patrulhamento, às 03:19h na rua Rio de Janeiro, a FT-02 fez uma abordagem num indivíduo e encontrada 01 arma de fogo, revólver calibre 38 com uma munição intacta, em posse de Jeovane Dias 23 anos.IMG-20160307-WA0002
*02 tentativas de homicídio motivadas por rixa. O autor conhecido pela alcunha de Chocolate, traficante e homicida, foi preso.
*17 motos apreendidas em Codó em operação de abordagem.
*25 motos em operação de timbiras.IMG-20160307-WA0000
Ascom

Mais um banco é explodido no interior do Maranhão

1_banco-236568Mais um Banco do Brasil foi explodido por bandidos na madrugada deste domingo, desta vez, na cidade de Nova Olinda do Maranhão, 350 Km da capital maranhense.
De acordo com testemunhas, 6 homens estavam fortemente armados em motos e praticaram a ação. A explosão foi tão grande que deixou toda a estrutura do prédio comprometida, contou uma testemunha. Segundo policiais, os bandidos ainda renderam os guardas municipais que estavam no local.
Os bandidos conseguiram fugir e levara o dinheiro que não foi revelada a quantia. A polícia investiga o caso e continua as buscas dos bandidos.
Somente neste ano, de acordo com o Sindicato dos Bancários do Maranhão, 12 arrombamentos de caixas eletrônicos foram registrados no Maranhão.explosao_DnHX43p
O primeiro Banco explodido foi o da cidade de Alto Alegre do Pindaré, Banco Bradesco, Igarapé Grande, Banco Bradesco, Igarapé Grande, Banco do Brasil, Bacuri, Banco do Brasil, Maracaçumé, Bradesco, Grajaú, Banco do Brasil, Paulo Ramos, Banco Bradesco, Araguanã, Banco Bradesco, Paraibano, Banco Bradesco, Tufilândia, Banco Bradesco, Peri-Mirim, Banco Bradesco, Colinas, Banco do Brasil,