Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Vereador Leonel Filho desabafa sobre a violência, o Auxílio Reclusão e as contradições da legislação

Em seu discurso da semana na Câmara municipal, o vereador Leonel Filho (PTN) abordou importantes assuntos na tribuna. O edil iniciou discorrendo sobre a segurança pública no município, a violência que começa a invadir a zona rural e citou o caso do morador da Rua Marcos Rocha, que foi amarrado e teve a casa roubada. “Já tinha acontecido em propriedade vizinha e com atos de violência similares. A bandidagem tem sido insistente e cada vez mais ousada. A sociedade já está farta. Agora, os roubos, furtos e atos de violência, também chegam com freqüência à zona rural”, alertou.

Indignado, o Líder do Governo na Câmara questionou as “regalias” das quais os marginais acabam tendo direito, devido as brechas na legislação, o excesso de benéficos aos que insistem em permanecer as margens da lei, a proteção desmedida do chamado Direitos Humanos e a impunidade no Brasil, que beneficia os marginais em detrimento das famílias. “Vi nos meios de comunicação digitais sobre um individuo que foi pedir emprego, ex-presidiário. Quando lhe ofereceram um salário mínimo ele disse que quando estava preso recebia mais pelo Estado. Isso é um absurdo e uma vergonha”, desabafou.

Expressando todo o inconformismo que a sociedade também sente, o vereador criticou o polêmico e mal afamado Auxílio Reclusão, na qual as famílias de presos podem receber até R$ 4.159 ao mês do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), de acordo com o número de dependentes. “Chegamos a que ponto? O sujeito comete crime é preso, entra os Direitos Humanos pra defender. O criminoso é solto e volta a cometer crimes piores. Enquanto isso pais de famílias morrendo todos os dias na mão dos marginais, pelas mãos de assassinos que são presos e logo depois soltos. Ou então recebem muito pelo governo e nós pagamos”.

Sociedade indignada e impotente

O parlamentar lamentou pelo atual estado de violência no município e em todo pais, e pela impunidade. “A polícia hoje tem que ter muita coragem. Pois o crime organizado não tem mais limites. Sociedade acuada e o judiciário soltando os bandidos. A polícia prende, eles soltam e eles voltam e fazem pior com as famílias. Violência, estupros, roubos, assassinatos. O que mais podemos esperar. Bandido preso a família ganha auxílio. 1.320 reais é o custo de um preso no Brasil. A Lei federal desarma as pessoas de bem a os bandidos não precisam viver na legalidade, pois sempre estarão à margem e ao mesmo tempo protegidos pelas falhas da lei. Será até quando teremos sorte de sobreviver a essa violência”.

O edil encerrou seu pronunciamento pedindo ao presidente da Câmara por uma Moção de Apelo ao Secretário de Segurança do Estado, para o envio de investimentos e reforços para as forças de segurança em Codó.

Ascom

 
Acompanhe o Codó Notícias também pelo Facebook , YouTube e Instagram.
Categoria: Local
Tag:

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*