Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

“Ler a Bíblia me trouxe de volta a Cristo”, diz Chuck Norris

Chuck Norris ainda é uma das figuras mais reconhecidas na indústria do cinema, mas muitos não sabem que ele também é seguidor de Jesus Cristo e fala abertamente sobre sua experiência como cristão.

“Eu entreguei a minha vida ao Senhor aos 12 anos. Fui batizado também aos 12. E isso foi crescendo dentro de mim. E quando eu tive oportunidades de ir para as cruzadas do pastor Billy Graham, infelizmente eu tinha algum trabalho no cinema. Às vezes eu perdia a noção e por isso eu acabei perdendo um casamento”, disse ele ao site CBN News.

Norris se afastou de Jesus, mas encontrou o caminho de volta para Cristo através da Bíblia. “Eu estava sempre com raiva, eu tinha um buraco enorme no meu coração, nada me fazia feliz. Depois acabei me casando com uma mulher temente a Deus, e em casa ela lia a Bíblia todas as manhãs. Depois de um tempo ela disse: ‘Você quer que eu leia em voz alta para você?’”, contou o ator.

“Então eu sentei e ela começou a ler a Bíblia em voz alta para mim, todas as manhãs. Finalmente, eu disse: ‘Bem, deixe-me ler’, e assim comecei a ler a Bíblia em voz alta. E então foi como se Deus me dissesse: ‘Chuck, é hora de voltar para casa. Já passou tempo suficiente’. Agora meu coração está cheio de novo”, declarou.

Deus nas Artes Marciais

Chuck também revens que seu programa nacional de artes marciais é baseado em princípios cristãos. “A filosofia das artes marciais é basicamente baseada nos princípios da Bíblia. Mesmo que não falemos sobre Jesus, podemos falar sobre o que Jesus fala na Bíblia: amar o seu próximo e ser uma boa pessoa. Mesmo quando não podemos citar as Escrituras, podemos parafrasear o que Jesus diz na Bíblia ou o que o apóstolo Paulo diz. De forma indireta, é o que fazemos”, comentou.

Ele diz que deve todo o seu sucesso à graça de Deus. “‘Chuck, você é o cara mais sortudo do mundo. É campeão mundial de karatê e uma estrela de filmes no cinema e na TV’. Quando me dizem isso, eu sorrio porque a sorte não tem nada a ver com isso. Deus tem tudo a ver com isso”, pontuou.

E sobre os memes da internet que dizem que Norris é poderoso o suficiente para curar o câncer? A resposta de Chuck é bem peculiar. “Havia um homem cujas lágrimas podiam curar o câncer ou qualquer outra doença, incluindo a verdadeira causa de todas as doenças: o pecado. Seu sangue nos curou. Seu nome era Jesus, não Chuck Norris. Se sua alma precisa de cura, a prescrição que você precisa não é ‘As lágrimas de Chuck Norris’, é o sangue de Jesus”, finalizou.

Gisele Nascimento leva multidão nas comemorações dos 97 anos da cidade de Timbiras

Ontem (04), a cidade de Timbiras  foi palco de um grande evento gospel em comemoração aos  97 anos de emancipação política.

Os  evangélicos também foram lembrados com o show da cantora Gisele Nascimento, que esteve louvando e fazendo de Timbiras uma cidade bem melhor por meio do evangelho que foi pregado. No palco armado ao lado do banco do Brasil teve apresentações de Grupos Evangélicos ,Católicos e contou com a presença dos Padres da Igreja católica e Pastores de diversas denominações entre eles estava o Pastor Jucilan da igreja Batista Shalom.

Gisele Nascimento como sempre uma pessoa muito carismática e atenciosa, brincou com o publico presente mais também pregou a palavra de Deus onde teve pessoas que se reconciliaram.

 

Fotos: Vicente Maranhão

Pastor Carlos que foi o produtor do evento

Video:O Programa do Fantástico mostrou como Jesus Transformou a Bruxa da Cracolândia” em uma nova pessoas

Muitas vezes não percebemos o tempo em que estamos vivendo. O ser humano é limitado ao espaço e ao tempo. Por isso muitas vezes pensamos: ‘ah, se eu soubesse’ ou ‘ah, se eu pudesse voltar atrás’. Mas a oportunidade que passou não voltará e o que vivemos hoje precisa ser aproveitado (Efésios 5.16).

Deus é o Senhor do tempo. O Eterno é atemporal porque não está sujeito ao tempo humano (II Pedro 3.8). O único que está acima das épocas, gerações e milênios, também é o único que pode mudar a história. A vinda de Jesus ao mundo dividiu a história em antes e depois de Cristo. Isso porque Ele é o único que pode transformar a história da humanidade.

Reflita sobre o poder transformador de Jesus sobre a sua história:

A oportunidade perdida, o erro cometido, a palavra mal dita, ou qualquer outro pesar do passado assombra a vida de muitas pessoas. Jesus é o único que pode mudar a vida humana apagando o seu passado ao lhe perdoar os pecados (Isaías 43.25).

Jesus realizou isso na vida de várias pessoas:

a mulher samaritana, que tinha um passado de várias tentativas e erros com cinco homens diferentes, além de estar se frustrando mais uma vez. Depois que encontrou Jesus, seu passado foi perdoado (João 4.7-29).

a mulher adúltera, estava sendo julgada e seria apedrejada por causa do seu pecado, mas Jesus lembrou aos homens que eles eram pecadores tanto como ela e lhe deu uma nova chance de recomeçar (João 8.1-11).

a mulher encurvada, havia dezoito anos que segundo Jesus o diabo aprisionava aquela vida, sem poder erguer e olhar para frente até que se encontrou com Jesus e foi curada para uma nova vida (Lucas 13.31-35).

Quando convertemos, o tempo da ignorância é apagado de nossa história (Atos 17.31) e recebemos uma nova chance de recomeçar uma nova vida (II Coríntios 5.17). Embora tenhamos facilidade em lembrar os problemas e defeitos, Jesus é diferente porque se esquece dos nossos pecados quando arrependemos.

Detentos são evangelizados após massacre em Manaus: “Mudamos para melhor”

Carlos Alessandro, de 25 anos, foi criado por uma família evangélica. No entanto, apenas depois de ser preso por roubo ele se firmou na religião. Assim acontece com muitos outros detentos que estão nos presídios de Manaus, onde encontram mudança e refúgio na fé em Cristo.

A história de Carlos é parecida com a do ex-presidiário Luciano Jonata, de 47 anos. Ele foi preso em 2015 por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Ironicamente, foi dentro do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) que sua vida foi transformada, depois que ele se rendeu a Jesus.

“Depois que me separei em 2009, entrei em depressão e, consequentemente, entrei no mundo das drogas. Comecei a roubar, traficar e morei embaixo da ponte por muito tempo”, disse ele ao site Em Tempo. “Na cadeia, eu comecei a frequentar os cultos e minha vida está mudando aos poucos. Meu sonho é evangelizar para os amigos da cadeia e as pessoas que continuam no mundo do crime.”

A fé cristã também mudou a vida de Fábio Silva (nome fictício), um detento do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). “Por meio da palavra do Senhor, mudei para melhor. Hoje tenho um comportamento excelente e muito em breve conseguirei progredir de regime. Eu tenho fé e vou conseguir. Meus filhos não me verão mais com um pai bandido, e sim como um homem de Deus”, disse o detento.

Fábio foi evangelizado por um pastor que estava pregando dentro do sistema penitenciário e resolveu visitar um culto pela primeira vez, em 2016. “Depois desse dia, minha vida mudou completamente e para sempre. Hoje não preciso mais me envolver em crimes, pois sei que o Senhor sempre está ao meu lado. Meu maior sonho é trazer a esperança que eu conheci para outros detentos”, frisou.

Cultos limitados

Atualmente, os cultos dentro dos presídios manauaras acontecem durante o banho de sol dos internos, segundo Klinger Paiva, major da Polícia Militar (PM) e secretário executivo adjunto da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Paiva acrescenta que os líderes religiosos estão proibidos de adentrar nas dependências das penitenciárias desde a rebelião que aconteceu em janeiro deste ano, que resultou em mais de 60 mortes e na fuga de 184 criminosos.

Para a coordenadora da pastoral carcerária no Amazonas, Marlúcia Costa Souza, o objetivo da atuação nos presídios é evangelizar os detentos. Até o fim do ano passado, uma equipe visitava os presídios para escutar os internos pelo menos uma vez por semana.

“Escutamos eles, nós queremos saber o que eles estão pensando. Se tem algo anormal, nós tentamos resolver o problema. Tentamos aproximar a família do interno, pois a base de tudo são os familiares. Eles ajudam muito na recuperação do apenado. O objetivo é levar a esperança”, disse Costa.

Fonte: guia-me

Pastor encontra diamante de US$60 milhões e doa para combater a pobreza, em Serra Leoa

Um pastor da Serra Leoa, que complementa sua renda trabalhando nas minas do país, encontrou em suas escavações recentes, um dos maiores e mais valiosos diamantes já vistos em todo o mundo. Aquela poderia ser a sua chance de se tornar um homem extremamente rico, mas preferiu olhar para a necessidade de seu povo e doou a pedra preciosa.

O Pastor Emmanuel Momoh encontrou a pedra de 706 quilates na região de Kono. Especialistas disseram que a pedra pode valer até 62 milhões de dólares, dependendo da qualidade. Foi a maior descoberta de diamantes desde 1972, de acordo com a agência de notícias ‘Africa Today’.

Analistas do setor disseram que a pedra é o 13º maior diamante bruto que já foi extraído em todo o mundo.

O pastor Momoh apresentou o diamante ao presidente da Serra Leoa, Ernest Bai Koroma, doando a pedra ao governo, com instruções de que a doação deve ser usada para o melhoramento da situação dos mais pobres no país.

“Acredito que o governo possa fazer mais”, disse Momoh à Africa Today. “Especialmente em um momento em que o país está passando por alguns desafios econômicos”.

O pastor disse também que gostaria de ver melhorias no acesso dos mais pobres à eletricidade e transporte de qualidade.

Depois que o Pastor Momoh fez a notável doação ao governo, a pedra ficou guardada um cofre no Banco Central de Serra Leoa, na capital de Freetown, de acordo com a ‘Africa Today’.

Pessoas na aldeia de Yakadu, onde o pastor encontrou o diamante, vivem em uma área devastada por uma sangrenta guerra civil e pela crise do Ebola.

Existem muitas grandes empresas que operam nos campos de diamante, em Kono, usando grande escavadeiras, dragas e bombas de água industriais. Portanto, é ainda mais surpreendente que o Pastor Momoh tenha encontra a joia usando ferramentas simples com picaretas e pás para cavar.

Alguns poderão ver este acontecimento como uma resposta às orações do povo, ou pelo menos um reflexo do amor de Deus pelos mais pobres.

“Com o virtuoso vigário, depois de entregar a pedra às autoridades, também pode ser visto como um ato de propiciação, momento em que Serra Leoa se distanciou simbolicamente da sedição de sangue provocada pelos diamantes de sua guerra civil que durou 11 anos, terminando em 2002”, Observou Adrian Blomfield ao ‘The Telegraph’.

Blomfield observou que milhares de pessoas em Serra Leoa passaram a maior parte do início dos anos 2000 cavando na lama, em regime de trabalho escravo para encontrar diamantes que financiassem uma rebelião montada por um sargento apoiado pela Libéria, Foday Sankoh.

“A Frente Revolucionária Unida de Sankoh puniu aqueles que resistiram à escravidão, mutilando essas pessoas, arrancando ouvidos e órgãos genitais ou globos oculares. Mais de 100.000 pessoas foram mortas e dezenas de milhares foram mutiladas antes da intervenção militar da Grã-Bretanha em 2000, que virou a maré da guerra a favor do governo”.

As injustiças em Kono foram retratadas no plano de fundo do filme “Blood Diamond” (“Diamante de Sangue”), um filme estrelado pelos atores Leonardo DiCaprio, Djimon Hounsou e Jennifer Connelly.

O presidente Ernest Bai Koroma deu garantias de que o diamante será leiloado de forma transparente e elogiou o pastor Momoh “por não ter contrabandeado o diamante para fora do país”. Ele também afirmou que o pastor Momoh será recompensado por sua bondade.

Desenganada por médicos, missionária se despede de igreja cantando: “Sei para onde vou”

A paz que excede a todo entendimento (Filipenses 4:7) é o que se pode notar no testemunho da cantora e missionária Bola Taylor, que foi viver no Japão há mais de vinte anos, pregando o Evangelho ao lado do marido, Ken.

Bola Taylor recebeu um diagnóstico de morte dos médicos, que afirmaram que o câncer que a acometeu não tem cura, e os tratamentos disponíveis apenas poderiam livrá-la da dor. A missionária, então, decidiu que se despediria da vida, publicamente, louvando a Deus.

“Sinto uma paz inexplicável que somente Deus pode dar, e Ele deu com abundância. Ele me tem guardado e me permitiu entrar na ‘fase de aceitação’ sem sofrimento […] Eu disse aos médicos que há uma opção para minha cura, se chama ‘milagre’. Se o Senhor decidir me curar, eu não tenho dúvida que Ele pode fazê-lo”, escreveu, em sua página no Facebook.

Explicando que sempre esteve consciente de que Deus tem o controle de tudo, a missionária frisou que não pediu, em momento algum, que fosse curada, mas que a vontade do Pai se cumprisse.

“Minha oração sempre foi: que eu viva de acordo com os planos de Deus. Oro para que seja assim até que eu morra, e com isso, mostrarei às pessoas a confiança que elas podem ter em Jesus Cristo como seu Redentor. Ele preparou um lugar para mim e agora estou me preparando para esta viagem de primeira classe, rumo a glória. Estou emocionada!”, frisou.

“Sei pra onde vou. Certifique-se que você também vá”, acrescentou, aproveitando mais um, dos últimos momentos em vida, para evangelizar.

Bola Taylor e seu marido, Ken, foram para o Japão atuar como missionários cristãos nos anos 1990, e fundaram o ministério Halleluijah Gospel Family, com foco no evangelismo. Desse trabalho surgiu uma igreja, e uma oportunidade de ações humanitárias e projetos sociais.

Legado

Em março de 2011, quando o Japão enfrentou um grande terremoto, com 8,9 graus na escala Richter, e Ken e Bola Taylor atuaram para auxiliar as vítimas em parceria com o projeto CRASH (sigla para Christian Relief, Assistance, Support e Hope, em inglês, que significa “ajuda humanitária cristã, assistência, apoio e esperança”).

Na ocasião, Bola comentou as dificuldades mais simples e urgentes do povo japonês diante da calamidade: “Havia 150 pessoas esperando na fila do supermercado para lamen simples, arroz e papel higiênico. As prateleiras estavam vazias – era muito frustrante”, disse, satisfeita por ajudar a minimizar o desconforto das pessoas.

A apresentação de despedida de Bola Taylor aconteceu em setembro de 2015, e ela faleceu em outubro. Ao longo dos meses seguintes, seu marido usou a página na rede social para lembrar da esposa, e ao longo de 2016, foram feitos cultos memorais nas comunidades em que ela havia colaborado ao longo dos anos, como forma de agradecer a Deus pela vida da missionária.

Assista, no vídeo abaixo, uma das apresentações de Bola Taylor em sua comunidade, no Japão:

Vídeo:Thalles Roberto pede perdão em vídeo: “Não quero me justificar, quero assumir”

Na manhã desta quinta-feira (23), o cantor Thalles Roberto publicou um vídeo em seu canal no YouTube pedindo perdão pela sua atitude em afirmar que está “acima de média”. Na época, ele havia sido convidado para uma Conferência na Comunidade das Nações, em Brasília (DF) e suas palavras geraram polêmicas. O mineiro chegou a afirmar que Deus teria lhe dito que ele estava acima da média entre os cantores do meio gospel, porque estava no meio de gente fraca. Além disso, o cantor também afirmou que “fazer música no meio gospel é muito fácil”. O vídeo é resultado de uma transmissão ao vivo que ele fez na quarta-feira (22) em sua fanpage. Na oportunidade, o compositor também cantou canções com sua esposa.

“É muito bom poder chegar aqui, diante de todas as pessoas que oraram por mim. Hoje eu entendo que chegou um tempo muito especial. Um tempo de pedir perdão. Um tempo de pedir perdão a todas as pessoas que ficaram magoadas, porque há um tempo atrás um vídeo foi divulgado na internet com algumas declarações que eu fiz”, iniciou.

Thalles continua: “E machucou muita gente, muita gente ficou ferida e magoada porque eu abri meu coração na frente de todas as pessoas. Aquilo teve uma repercussão em nosso país inteiro, muito negativa pro reino de Deus”, disse.

O mineiro explica que não se afastou dos caminhos de Deus, mas que foi ministrado na igreja. “Nesse tempo eu não me afastei, nunca me desviei do Evangelho. Nunca deixei de congregar, eu estive na igreja sendo cuidado, sendo pastoreado, sendo ministrado e nesse tempo Deus abriu as portas para o meu ministério em 20 países da América Latina e eu estou ministrando lá, mas sempre sentindo falta do meu ministério no Brasil. Foi o país que Deus me deu, as vidas que Deus colocou diante da minha responsabilidade”, ressaltou.

Perdão aos cantores

“Eu não quero me justificar, eu quero assumir meu erro diante de todas as pessoas, de meus irmãos cantores, as pessoas que eu falei, todas aquelas bobagens. Hoje foi um dia muito importante, porque eu pude falar com o Anderson Freire, André Valadão, Fernandinho, Bruna Karla. Eu chamei meus irmãos e pedi perdão a eles. Alguns pastores… E vou continuar fazendo isso, mas eu não poderia fazer isso sem vir publicamente, sem gravar esse vídeo e falar com vocês”, explicou o cantor.

Thalles ressalta que não estava preparado para pedir perdão. “Eu confesso que durante todo esse processo na minha vida, eu não estava preparado para pedir perdão. Eu estava sendo ministrado, curado, liberto de todas as coisas, mas hoje é uma alegria tão grande, difícil de muita gente entender. O que eu estou sentindo, de gravar esse vídeo e pedir perdão para a igreja do Senhor Jesus. Eu não vivi em pecado, não fiz nada que me afastasse do coração de Deus, mas esse era um peso no meu coração”, pontuou.

“Esse é o Evangelho de Jesus. Quando a gente aprende a humildade, aprende que não é vergonha chegar e pedir perdão, desculpa, eu falhei, eu errei. Eu queria dizer que da minha imaturidade naquele momento, da minha falta de discernimento, de atingir pessoas que não tinham nada a ver com o que eu estava sentindo. Eu estava vivendo um momento com muita crítica e perseguição. Eu não tive maturidade e hoje eu venho aqui depois desse tempo. Deus tratou muito da minha vida, com minha pessoa e Deus falou muito comigo e eu estou aqui para pedir perdão para vocês, sem justificativa nenhuma”.

Fonte: Guia-me

Confira o vídeo na íntegra:

Malafaia cita legislações e convenções internacionais para denunciar: “Ideologia de gênero é crime”

A frase de Simone de Beauvoir citada na prova do ENEM de 2015 gerou muita polêmica e o pastor Silas Malafaia resolveu gravar um vídeo para mostrar as incoerências do discurso do movimento LGBT.

O pastor começa dizendo que nos últimos anos participou de inúmeros debates onde os ativistas afirmavam que os homossexuais já nascem assim e agora, para implantar a ideologia de gênero, aparecem com a frase da escritora francesa para dizer que ninguém nasce masculino ou feminino.

Malafaia lembra que a ciência não tem relação com ideologias. “A criança quando nasce, isso aqui é ciência, tem uma pré-disposição de herdar características psicológicas do sexo que veio”.

A opinião do religioso é que não há como comprovar cientificamente as afirmações do ativismo gay, pois só existe macho e fêmea e as demais coisas são “vícios contra a natureza”.

“A sexualidade nas diferentes espécies cumpre três funções principais: dualismo, complementariedade e fecundação. Que conversa é essa que ninguém nasce masculino e feminino?”, questiona.

Malafaia aproveita para mostrar a importância de votar em pessoas e partidos que não tenham posicionamentos contrários à família.

“Essa gente tem que ser varrida da política pelo viés democrático do voto”, afirma o pastor assembleiano que constantemente é alvo de investigações por parte do Governo.

Segundo ele, sua postura sempre foi “contra o ativismo gay, porque é ideológico”, e não contra os homossexuais. Uma prova da ideologia por trás do ativismo, segundo o pastor, está no fato de que estão “abolindo o dia dos pais e das mães” nas escolas, sob o argumento de que crianças adotadas por homossexuais não teriam um dos dois.

“Toda uma sociedade sendo subjugada por uma minoria”, esbravejou o pastor. “O governo que saiu [Dilma Rousseff] tentou aprovar [a ideologia de gênero na educação] no Senado em 2012, na Câmara em 2014, e foi retirado, rejeitado pelo Senado e Câmara”, relembrou.

Destacando que não estava construindo seus argumentos sob o ponto de vista religioso, mas a partir das leis que vigoram no país, Malafaia elencou as principais leis e convenções que estabelecem diretrizes sobre o assunto.

“O artigo 226, no caput da Constituição Brasileira. ‘A família é a base da sociedade, tem proteção especial do Estado’. Agora veja o artigo 229: ‘os pais, não a escola ou o Estado, têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores’. É dos pais, não é da escola. Ideologia de gênero uma vírgula […] Olha o artigo 221 o que diz: ‘A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios: respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família’. A TV não é para mostrar estupro, cena de ato sexual de gays, nem de hetero. Eu não estou inventando nada”, frisou.

Sobre a Convenção Americana de Direitos Humanos, que o Brasil é signatário, Malafaia destacou o tópico que fala sobre Liberdade de Consciência e Religião: “Item 4, do artigo 12: ‘Os pais têm o direito que seus filhos e pupilos recebam educação religiosa e moral, que estejam de acordo com suas próprias convicções’. Não é a escola que vai ensinar a sexualidade a nossos filhos, menores. Não tem parâmetro legal”, destacou.

Sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o pastor lembrou que as cartilhas distribuídas pelo Ministério da Educação durante o governo petista, com desenhos que simulavam sexo entre crianças do mesmo gênero, eram ilegais: “Artigo 79: ‘as revistas e publicações destinadas ao público infanto-juvenil deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família’. Não é os valores éticos do professor esquerdopata, comunista, não é o valor ético de petralha, não é o valor ético de ideólogo de esquerda, não”.

“Ensinar ideologia de gênero em escola municipal é crime”, frisou, acrescentando outro tópico do ECA: “’Artigo 249: ‘Norma punitiva aos pais que não cumpram seus deveres inerentes ao poder parental’. Olha que coisa de louco. Os pais são punidos se não exercerem a sua autoridade. Como é que a escola vai querer ensinar sexo? ‘A negligência da família no sustento material escolar dos filhos é punida pelo código penal nos artigos 244 e 246’. Se os pais são punidos […] Com aquela conversa de bullying – papo furado – querem erotizar crianças… Cartilhas eróticas. É proibido”, disse.

O pastor ainda exortou os cristãos a escolherem seus votos de forma criteriosa, para evitar que sejam eleitos políticos sem compromisso com os valores e as leis mencionadas. Assista:

Assista

Líder satânico se converte após procurar igreja: “Deus continuou me amando”

2891224539-jacob-mckelvyJacob McKelvy ajudou a fundar um grupo satânico no Texas, nos Estados Unidos. No entanto, sua vida foi transformada depois que ele e sua esposa decidiram renunciar seus laços com as trevas e se render a Jesus Cristo.

O batismo do casal aconteceu no dia 5 de fevereiro, na Spring First Church. Durante a cerimônia, eles compartilharam parte de seu testemunho. “A gente estava atolado nas sombras da influência adversária e não conhecia o amor. Hoje repreendo, denuncio e rompo a aliança satânica pelo sangue de Jesus”, Jacob afirmou, de acordo com o site CBN News.

Jacob lembra que se voltou para o satanismo depois que sua irmã morreu após ser atacada por uma cobra. “Eu nasci e fui criado na Igreja Mórmon, mas disse que se Deus levasse minha irmã, eu iria para o lado escuro. Eu estava sem esperança e com um sentimento de impotência quando conheci o Luciferianismo, que prega que você é seu próprio Deus”, explicou.

No dia 30 de outubro de 2015, Jacob inaugurou um grupo satânico chamado “Maior Igreja de Lúcifer”, fundada em Houston, no Texas. Alguns cristãos fizeram protestos contra a suposta igreja, mas o pastor Robert Hogan, líder da Spring First Church, incentivou sua igreja a orar em vez de protestar.

“Eu não vou ficar lá segurando cartazes”, disse Hogan à sua igreja. “Se você quiser protestar, proteste com os joelhos no chão”.1002467656-

Em agosto de 2016, Jacob entrou na Spring First Church e pediu para se encontrar com o pastor Hogan. “Eu senti essa vontade ardente de visitar aquela igreja, então eu fui. Robert não estava lá naquele dia, mas ele me ligou de volta. Nós conversamos no telefone por duas horas e, em seguida, combinamos um encontro onde conversamos por 4 horas. Naquele dia, eu acabei entregando a minha vida a Cristo “.

Jacob lembra como foi se encontrar com o pastor Hogan. “Eu tenho que dizer que Robert é um dos melhores homens que eu já conheci na minha vida. Ele é um homem de verdade”, disse ele.

Hoje, Jacob espera que sua história inspire outras pessoas a seguirem a Deus e viverem a vida de Cristo. “Não importa o quão longe de Deus você esteja, sempre há um caminho de volta para casa”, afirmou.

Jacob sempre compartilha nas igrejas a grande prova do poder da oração. “O poder, a paz e a integridade que sinto hoje são muito maiores do que qualquer coisa que eu já tenha sentido antes”, disse ele. “Eu criei uma igreja para destruir a religião dogmática e Ele continuou me amando”.

A chamada Maior Igreja de Lúcifer fechou suas portas após a conversão de seu antigo líder.

Fonte: Guia-me