Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Motocicleta com registro de roubo/furto é recuperada por policiais do 17° BPM de Codó

Por volta das 23h30 de segunda-feira (22), os policiais militares do 17º BPM realizavam uma barreira policial na Av. Vitorino Freire quando um indivíduo foi abordado e foi constatado que a motocicleta HONDA XR 250, que ele conduzia, possuía registro de roubo/furto.

O homem foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Codó junto aos materiais apreendidos, para que as providências cabíveis sejam adotadas.

* MATERIAL APREENDIDO*
– 01 MOTOCICLETA HONDA XR 250 TORNAD.
– 01 APARELHO CELULAR LG K8.
– CARTÕES DE BANCO.

*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*
*⚠️☎️ DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*

Auxiliar de motorista é assassinado com 4 tiros na cabeça dentro de sua casa


O auxiliar de motorista Kellcyelson Nunes de Sousa, 27 anos, foi morto a tiros por volta das 7hs30 da manhã desta segunda -feira(21/06), no Residencial Miguel Arraes.

Segundo informações, a vítima se preparava para ir para o trabalho, e ao abrir o portão foi abordado por dois homens que retornaram a vítima para dentro de casa. Ao chegarem dentro da residencia, os criminosos renderam a esposa da vítima e trancaram dentro do quarto. Logo em seguida deitaram Kellcyelson no chão e dispararam 04 tiros na cabeça da vítima.

 

Kellcyelson Nunes de Sousa não tinha passagens pela polícia e nem envolvimento com drogas. O mesmo trabalhava em uma uma empresa do segmento hospitalar.

Após o crime,os criminosos fugiram para um rumo ignorado, e a polícia ainda não conseguir prender os mesmos.

Acidente envolvendo duas motos deixa um jovem de 16 anos morto e um gravemente ferido

Um jovem morreu após um grave acidente na cidade de Penalva nesta segunda-feira, 2/06. Segundo as primeiras informações, o acidente envolveu duas motos e um segundo jovem ficou gravemente ferido.

Informações colhidas pela Blog do Jailson Mendes dão conta de que a vítima fatal foi identificada como Hugo kayke Noele Cristóvão, de 16 anos. Ele estava em uma moto e colidiu com um segundo veículo, também comandado por um jovem, identificado como Geovane Serejo Morais, de 27 anos. O caso foi registrado na manhã de hoje, próximo à escola Cema, no bairro Anil, no centro da cidade.

Após isso, ambos foram socorridos e encaminhados ao Hospital Municipal. Como a situação era grave de Kayky, os médicos resolveram transferi-lo para São Luis, mas no caminho ele não resistiu aos ferimentos e morreu dentro da ambulância. A segunda vítima, Geovane, ficou gravemente ferido.

Imagens enviadas ao blog mostram os dois jovens no chão, ainda vivos, sendo socorridos pela equipe do Hospital Municipal. A polícia foi acionada, mas ainda não divulgou detalhes do acidente.

Blog Jailson Mendes

Policia Militar apreende Arma de Fogo e conduz homem que ameaçava moradores na zona rural de Codo

O Supervisor do Policiamento do 17º BPM recebeu informações que de que no povoado Pirambeiras havia um indivíduo armado ameaçando a população .
A guarnição policial deslocou até o local informado e encontrou vários indivíduos, durante a abordagem foi contatado que um deles estava em posse de uma arma de fogo do tipo espingarda , Cal. 36, com 09 cartuchos intactos de mesmo calibre e 01 deflagrado.
O conduzido foi apresentado na Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó.
* MATERIAL APREENDIDO*
– 01 ARMA DE FOGO TIPO ESPINGARDA, CAL.36
– 10 CARTUCHOS DE MESMO CALIBRE (09 INTACTOS E 01 DEFLAGRADO).

*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*
*⚠️☎️ DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*

Neto mata avó com golpes de faca


No final da tarde desta sexta-feira, 18/06 um homicídio foi registrado na Vila Romualdo, no município de Paço do Lumiar, região metropolitana de São Luís.

De acordo com as primeiras informações repassadas à Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), que um adolescente de cerca de 13 anos teria esfaqueado a avó uma outra pessoa que seria a nora da idosa. O crime, segundo familiares foi motivado por conta de um fogo de internet (Free Fire).

O adolescente teria pedido para a idosa um dinheiro para colocar crédito no celular para jogar, porém a avó disse que não tinha dinheiro, foi então que o menor pegou uma faca e desferiu vários golpes, que atingiram o abdômen da vítima. A nora da idosa ao ver a situação tentou intervir e também foi esfaqueada, socorrida com vida levada para um hospital em São Luís. A Polícia Civil foi está investigando o caso.

Em breve mais informações sobre o caso.

Casal de trabalhadores rurais é assassinado

Um casal de trabalhadores rurais foi assassinado a tiros, no início da tarde desta sexta-feira (18/06), nas proximidades da Comunidade Vilela, em Junco do Maranhão, a 258 km de São Luís. As vítimas foram identificadas como Reginaldo e Maria da Luz Benício de França

De acordo com informações do advogado Diogo Cabral, a área onde ocorreu o crime é de intenso conflito agrário. Maria de França era suplente da direção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadores Rurais (STTR) local.

A filha do casal, uma criança de 3 anos, ficou em cima do corpo da mãe durante horas. Reginaldo também teve os braços quebrados.

O advogado acrescenta que esse é o 5º assassinato na região do conflito nos últimos dois anos. “Nenhuma investigação chegou à autoria dos fatos. Foram quatro homens e uma mulher assassinada”, diz Diogo Cabral.

“A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular e a Secretaria de Segurança Pública já estão acompanhando o caso. A Polícia Civil já se deslocou para apurar o duplo homicídio na área. Maiores informações serão divulgadas de acordo com as investigações”, disse Francisco Gonçalves, secretário de Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão.

Ameaças de morte em 2020

De acordo com informações da Agência Tambor, há anos os habitantes do Povoado de Vilela, na região conhecida como Gleba Campina, no município de Junco do Maranhão, convivem sob ameaças de um fazendeiro que alega ser o dono legítimo daquelas terras e pede a reintegração de posse.

Em dezembro de 2020, 22 pessoas da comunidade estiveram reunidas com o promotor de Justiça, Haroldo Paiva de Brito, titular da 44ª Promotoria de Justiça Especial, 1a de Conflitos Agrários, em São Luís, e cobraram providências do caso que tramita na Justiça do Maranhão há anos.

À época, de acordo com relatos da presidente da Associação de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Agricultura Familiar da região, Benedita Correa Gomes, de 41 anos, um fazendeiro apareceu, acompanhado de homens encapuzados, munidos de um fuzil e uma pistola, ordenando que os moradores se retirassem da comunidade.

Histórico de ameaças

Vilela é constituída de cerca de 2.258 hectares divididos entre 66 sócios, e mais de 100 famílias. É neste território que há mais de 20 anos os moradores plantam legumes, milho, feijão, arroz, produzem carvão, madeira para lenha.

É com a agricultura familiar que conseguem tirar sustento para sobreviver em uma região tão precária.

No entanto, há cerca de 10 anos um fazendeiro solicitou na Justiça a desapropriação das terras, alegando que são dele, colocando em risco a população vulnerável que depende delas para sobreviver.

O território, que supostamente compõem as terras do fazendeiro, faz parte dos municípios de Junco do Maranhão, Amapá do Maranhão e Boa Vista do Gurupi.

O suposto proprietário das terras conseguiu na Justiça maranhense a reintegração de posse, apresentando um título de propriedade que pode ter sido fraudado.

Segundo o promotor de Justiça, Haroldo Paiva, na documentação há indícios desta suposta fraude, o que coloca o processo em dúvida.

Diogo Cabral, advogado que assiste as famílias do Povoado, afirma que os documentos devem ser investigados.

Mortes na região

O conflito agrário gera ameaças constantes e coloca a população de Vilela em alerta, e medo de serem mortos. O que já aconteceu anteriormente.

Três homens foram assassinados, nos últimos três anos. Antônio, conhecido como Sergipano, vizinho da comunidade, e que prestava auxílio aos sócios de Vilela, e os moradores Raimundo e Benilson.

Não houve conclusão de nenhum dos inquéritos dos três homicídios.

Benedita Correa relata que o fazendeiro os ameaça afirmando que “mortes continuarão acontecendo se eles não desocuparem as terras”.

“Estão todos aterrorizados, com medo. Nós corremos risco há qualquer momento e o medo é constante”, ressaltou ela.

Por conta dos últimos acontecimentos, ela e outros moradores fizeram três boletins de ocorrência na delegacia local, nos dias 25, 27 e 30 de novembro de 2020.

Antônio Mendes de Oliveira, 61, acompanhou Benedita Correa na audiência com o promotor de Justiça em São Luís. Ele declarou que a situação não tem sido fácil para eles. O agricultor teme sair de casa para o trabalho e não mais voltar.

“Eu peço para as autoridades que resolvam. Essa causa é uma causa que nos pertence. Se as autoridades não resolverem nosso problema, ninguém vai fazer”, evidenciou o morador.

Além disso, eles relatam que há destruição de suas plantações, propriedades, por ordem deste fazendeiro.

Processos na Justiça

De acordo com o advogado Diogo Cabral, a disputa do território do Povoado de Vilela é um caso muito sério de um conflito que se alastra há anos e ainda não teve a resposta esperada.

Existe um processo administrativo tramitando há cerca de nove anos, protocolado pela Federação dos Trabalhadores Rurais do Maranhão (FETAEMA) e o Sindicato do Junco do Maranhão, solicitando a regularização do território.

Além deste, também há outro processo pedindo procedências contra as ameaças e destruição dos patrimônios dos moradores daquela região.

O advogado explica que a comunidade já esteve na Promotoria de Maracaçumé, que responde pelo município de Junco do Maranhão, e também na Promotoria de São Luís, mas ainda não obtiveram respostas concretas para o caso.

Também esclarece que já foi pedido uma audiência de conciliação, sendo necessário apenas o deferimento do juiz da Comarca.

“O Estado precisa dar uma resposta adequada a essas famílias, afinal são 11 anos de espera sobre a regularização”, destacou.

Cabral afirma que a Promotoria de São Luís tem o diálogo aberto com o Povoado. No entanto, Benedita Correa também ressaltou que o mesmo não se pode declarar da Comarca de Maracaçumé, pois não conseguem falar com o promotor de Justiça titular, Francisco Hélio Porto de Carvalho.

“Essas famílias vêm lutando. Elas sempre quiseram viver em paz, tranquilas. A disposição da comunidade sempre foi pelo diálogo”, atestou o advogado.

Edimilson Costa da Silva, secretário agrário da FETAEMA, acompanhou Benedita Correa e Antônio Mendes na audiência com o promotor de Justiça, Haroldo Paiva, em São Luís.

Ele pontuou que além de assistência jurídica, a federação também auxilia a comunidade de forma política. Além disso, proporcionou estadia, alimentação e locomoção aos 22 moradores que vieram do Povoado de Vilela saber do processo no Ministério Público.

De tempos em tempos pessoas do Povoado viajam à capital cobrando proteção, rapidez dos processos, enquanto o conflito se acirra, e não há nenhuma resposta. E, segundo eles, também não há apoio de outros órgãos públicos.

A população aguarda o desfecho jurídico, pois quer viver e plantar em suas terras com segurança, ao mesmo tempo que vive sob o medo constante.

É naquele ambiente que aprenderam a agricultura familiar e aprenderam a respeitar o território. “É uma área que é uma mãe!”, pontua o agricultor Antônio Mendes.

Força Tática recupera aparelho de celular e apreende arma de fogo no Residencial Santa Rita

Por volta das 20h30 de quarta-feira (16), a guarnição da FT do 17º BPM foi abordada por um indivíduo que relatou que seu aparelho celular havia sido roubado mas que ainda conseguia o rastrear.
Através do localizador do aparelho a guarnição chegou até a residência do suspeito. Inicialmente o indivíduo negou a autoria mas após ser reconhecido pela vítima, entregou o aparelho celular e a arma de fogo tipo revólver utilizada na prática do assalto.
O homem foi conduzido e apresentado na 4ª DRPC de Codó.

* MATERIAL APREENDIDO*
– 01 ARMA DE FOGO TIPO REVÓLVER.

*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*
*⚠️☎️ DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*

Policiais Mitares conduziu duas pessoas acusadas de Roubo e Tráfico de Drogas em Codo

No final da tarde de quarta-feira (16), o Serviço de Inteligência do 17º BPM conseguiu localizar um aparelho celular que havia sido roubado na cidade de Codó.
Com a permissão dos conduzidos, a guarnição realizou buscas na residência e localizou substâncias análogas à maconha distribuídas em papelotes, trouxinhas e sementes.
Os suspeitos foram conduzidos e apresentados na 4ª DRPC , em Codó, juntamente com os materiais encontrados.

* MATERIAL APREENDIDO*
– 33 PAPELOTES DE SUBSTÂNCIA ANÁLOGA À MACONHA.
– 60 GRAMAS DE SEMENTES ANÁLOGAS ÀS DE MACONHA.
– 05 TROUXINHAS DE SUBSTÂNCIAS ANÁLOGA À MACONHA.
-02 APARELHOS CELULARES.

*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*
*⚠️☎️ DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*

Policia Militar conduz suspeito de praticar assaltos e apreendem arma de fogo no bairro São Raimundo em Codo

Por volta das 22h30 de terça-feira (15), os Policiais Militares da FT do 17º BPM dirigiram-se até a uma residência no bairro São Raimundo. Os militares faziam buscas à indivíduos que teriam participado de assaltos no bairro Trizidela horas antes e chegaram ao endereço através da consulta da placa da motocicleta utilizada.
No local a esposa do conduzido atendeu os militares, momento em que o indivíduo tentou evadir-se da residência mas foi impedido pela guarnição. O homem estava de posse de uma arma de fogo cal.12, tipo espingarda.
Diante dos fatos, o homem foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Codó, e apresentado com o material encontrado.
* MATERIAL APREENDIDO*
– 01 ESPINGARDA CAL.12.
-04 MUNIÇÕES CAL.12 INTACTAS.
-01 MUNIÇÃO CAL 28.

*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*
*⚠️☎️ DISQUE DENÚNCIA: 98857-2397*