CREFITO-16 denuncia governo Zé Francisco no Ministério Público

O Promotor de Justiça Carlos Augusto Soares, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Codó, determinou a instauração de um Procedimento Administrativo para acompanhar o funcionamento dos serviços de fisioterapia disponibilizados aos codoenses, pela Prefeitura de Codó, bem como as condições de trabalho dos profissionais (fisioterapeuta e terapeuta ocupacional) que atuam na rede pública de saúde do município.

Segundo informações obtidas pelo Diário Codoense, o representante do Ministério Público considerou a Notícia de Fato, iniciada por meio de Representação do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 16ª Região (CREFITO-16), denunciando o descumprimento de leis federais e resoluções do COFFITO, no Hospital Geral Municipal Dr. Marcolino Jr., em Codó.

O MPMA terá o prazo de 01 (um) ano para a conclusão do procedimento administrativo.

FONTE: Diário Codoense 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *