Cultura: Janja escolhe secretário e contraria Margareth Menezes

A futura ministra da Cultura, Margareth Menezes, não pôde indicar o secretário que gostaria de ter como seu braço-direito no ministério, pois a futura primeira-dama, Janja da Silva, interferiu na escolha.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a cantora baiana indicou Zulu Araújo, ex-presidente da Fundação Palmares, para a secretaria-executiva, mas a esposa de Lula resolveu que o cargo é do historiador Márcio Tavares, secretário nacional de cultura do PT.

A palavra de Janja foi mais forte e o seu indicado levou a vaga. Araújo, por sua vez, deve ser contratado como chefe de gabinete da futura ministra.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *