Por 10 a 2, STJ decide manter o governador de Alagoas afastado do cargo

Nesta quinta-feira (13), a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu manter o afastamento do governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), que disputa a reeleição. O placar da votação terminou em 10 votos a 2 pela manutenção da decisão da ministra Laurita Vaz.

Dantas foi afastado do cargo na terça (11), durante a Operação Edema, que cumpriu mandados de busca e apreensão para apurar supostos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. O governador de Alagoas por supostamente participar de um esquema na Assembleia Legislativa do estado.

Além de Laurita, votaram para manter o governador afastado os ministros Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Herman Benjamin, Og Fernandes, Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Paulo de Tarso Sanseverino, Isabel Gallotti e Antônio Carlos Ferreira.

Já os ministros João Otávio de Noronha e Jorge Mussi votaram contra a decisão.

Com isso, Paulo Dantas permanecerá afastado até o dia 31 de dezembro, último dia de seu mandato.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), a Operação Edema se debruça sobre a suposta “prática sistemática de desvios de recursos públicos desde 2019 no âmbito do Poder Público do Estado”. O órgão informou ainda que, por ordem judicial, os investigados estão impedidos de manter contato entre si e de frequentar órgãos públicos envolvidos na apuração.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *