Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Video: Homem é morto com 30 facadas e suspeito diz que se aparecer outro ele faz pior

O crime ocorreu na noite do último sábado (27/03), na esquina da travessa Cloris Miranda com a rua Carlos Pereira, centro de Bacabal – MA.

Sávio Carvalho Silva, de 20 anos de idade, chegou a ser socorrido por populares e levado para o hospital, porém já chegou Sem Vida ao hospital.

Diorgenes foi preso em flagrante delito pela Polícia Militar do 15°BPM.

O pedreirense confessou que assassinou Sávio Carvalho porque o rapaz estava “aterrorizando” a população, roubando aparelhos celulares.

“Esse cara aí é um dos safados que tem nesse bairro que andam roubando celular e atormentando a população. Rapaz, tem que dar um basta nesses cara aí, tá ligado, e todos que chegarem lá na minha porta vai ser desse jeito… porque aqui agora tem lei”. Disse o suspeito durante entrevista ao repórter Romário Alves. Ainda segundo as informações, Diorgenes pertence a uma facção criminosa que age em Bacabal e cidades vizinhas.

A esposa da vítima confirmou para a Polícia Militar que o suspeito agiu em companhia de mais duas pessoas. Fato negado pelo pedreirense.

Antes de entrar para a criminalidade, Diorgenes fazia parte de um grupo de Free Step, em Pedreiras.

O Free Step (em tradução livre: “Passos Livres”) é uma dança que consiste em fazer movimentos com as pernas e com os braços sob as batidas da música eletrônica.

50 ANOS DE CARREIRA DE ALCIONE SERÃO COMEMORADOS EM “MARROM, O MUSICAL”, COM TEXTO E DIREÇÃO DE MIGUEL FALABELLA*

“Marrom, o musical” é o terceiro espetáculo da Trilogia do Samba, idealizado pelo ator e produtor cultural, Jô Santana, que já apresentou homenagens a Cartola e Dona Ivone Lara, em espetáculos de Teatro Musical com muito sucesso de público e crítica, no Rio de Janeiro, em São Paulo e outras capitais do país.

Com patrocínio da Equatorial Energia Maranhão e Governo do Estado do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, começam a ser dados os primeiros passos para a produção de “Marrom, o musical”, o espetáculo de teatro musical que retratará a cultura maranhense, através da obra de uma das maiores cantoras brasileiras, Alcione, popularmente conhecida como a Marrom, nascida e criada em São Luís. A artista, que está comemorando 50 anos de carreira, é reconhecida por suas interpretações que transpõem as barreiras de gênero, abrangendo samba, bolero, MPB, samba-canção, fados, tangos, não importando o estilo.

Alcione é famosa principalmente por canções que tratam do amor e canta sempre com a alma. Esse espetáculo, produzido pela Fato Produções Artísticas, promete ser um show inesquecível e tem estreia prevista para 2022, quando todos esperamos que a situação sanitária do país dê condições para a volta aos teatros.

Algumas atividades acontecerão como pré-produção do espetáculo ainda neste ano de 2021, com todos os cuidados essenciais nesse momento de crise sanitária, será realizado um workshop com o ator, diretor e dramaturgo Miguel Falabella, que será o responsável por texto e direção do espetáculo “Marrom, o musical”, ao final do curso, quatro artistas maranhenses serão selecionados para compor o elenco do espetáculo, que deverá iniciar os ensaios no começo do próximo ano. Miguel promete contar essa história com a estrutura do Boi maranhense, aliando uma voz e um símbolo que representam muito bem o estado do Maranhão. Haverá também uma oficina de Produção Cultural com Jô Santana e Marcia Uchoa.

Alguns detalhes da produção do musical já começaram a ser tratados. No mês passado, por exemplo, Miguel Falabella e Jô Santana, além de visitarem o Boi de Maracanã, estiveram pessoalmente na Cooperativa Cuxá, um belíssimo projeto fomentado pelo Instituto Humanitas360, em parceria com o Conselho Nacional de Justiça e o Governo do Estado do Maranhão, reunindo mulheres detentas e egressas do sistema prisional de São Luís (MA), para capacitação e produção de artigos têxteis. E deste encontro, foi firmada uma parceria para produção de adereços cênicos para os figurinos de “Marrom, o musical”. Das mãos das meninas da Cuxá sairão belezas que ganharão os palcos, para contar a história de Alcione, que é a madrinha da Cooperativa e será a homenageada do espetáculo.

Para o Presidente da Equatorial Maranhão, Augusto Dantas, poder fazer parte deste projeto é motivo de muito orgulho. “O projeto é lindo, tem brilho e o encanto necessários para homenagear a grande Marrom, maranhense que traz grande orgulho aos seus conterrâneos pela forma de cantar e demonstrar seu talento para todo o Brasil. Para nós da Equatorial é uma enorme alegria fazer parte de um projeto grandioso como esse e levar muita energia”, enfatizou Augusto Dantas.

Michele Bolsonaro participa do lançamento do Programa Brasil Fraterno é lançado em Aparecida (SP)

 

A ação inicial em Aparecida tem como objetivo atender 7 mil famílias com a doação de cerca de 300 toneladas de alimentos. – Foto: Pátria Voluntária

Em Aparecida (SP), milhares de moradores dependem do turismo para tirar o sustento de cada dia. Com a Covid-19 e a redução no número de pessoas visitando a cidade e um dos principais pontos, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, a preocupação se tornou grande.

“Aparecida não tem uma indústria, uma fábrica que sustenta a população da cidade”, disse Aureliano Benedito dos Santos, dono de um dos hotéis da região. Já a atendente de restaurante Gisele Cícera Cavalcante contou que a família só conta com o salário dela neste momento. “Eu tenho um filho pequeno para criar. Meu marido está desempregado, porque o hotel em que ele trabalhava está falido.”

Por esse motivo, a cidade foi escolhida como palco de lançamento do Brasil Fraterno, que busca garantir segurança alimentar por meio da doação de alimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

A ação inicial em Aparecida tem como objetivo atender 7 mil famílias com a doação de cerca de 300 toneladas de alimentos, arrecadadas por meio da parceria entre Ministério da Cidadania, Programa Pátria Voluntária, Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) e empresários paulistas.

“A gente veio aqui para tentar trazer um pouco de ânimo para esta população, e trazer a mensagem de solidariedade”, ressaltou o diretor-presidente da Ceagesp, coronel Ricardo de Mello Araújo.

Brasil Fraterno

O Brasil Fraterno é uma parceria entre Ministério da Cidadania, Pátria Voluntária e Sistema S. O ministério será responsável pela articulação e integração com políticas sociais. O programa Nacional de Voluntariado trabalhará na mobilização da população e o Sistema S fará a captação de recursos.

“A tristeza deste município é também a de muitas outras cidades de nosso país que vivem essencialmente do turismo. E sabemos que as pessoas que têm fome não podem esperar. Por isso, trago aqui uma palavra de esperança e de fé. A esperança que aquece nossos corações vem da empatia dos empresários que responderam rapidamente aos nossos pedidos de ajuda por meio do Brasil Acolhedor. Vem da rapidez da resposta das Forças Armadas para a distribuição dos alimentos. Vem também da união de esforços do Governo Federal”, afirmou a Primeira-dama e presidente do Conselho do Pátria Voluntária, Michelle Bolsonaro.

O ministro da Cidadania, João Roma, destacou a importância da medida. “A fome não vai parar. Esta é uma ação pontual, mas não pode perder suas perspectivas. O que estamos tratando aqui é de segurança alimentar, oferecer o mínimo de dignidade ao nosso povo. O Ministério da Cidadania é o braço social do Governo Bolsonaro, e não vamos deixar ninguém para trás”, ressaltou.

 

 

Anvisa recebe pedido para testes da primeira vacina brasileira

Titulares do MCTI, Marcos Pontes, e da Saúde, Marcelo Queiroga, seguram documento de protocolização. – Foto: Isac Nóbrega/PR

AAgência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido para estudo das fases 1 e 2 da vacina Versamune®️-CoV-2FC. A primeira vacina brasileira, financiada pelo Governo Federal, está sendo desenvolvida pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP) em parceria com a empresa Farmacore e PDS Biotechnology, dos Estados Unidos.

Em entrevista no Palácio do Planalto, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, destacou a importância do desenvolvimento de tecnologias suficientes para a criação de uma vacina totalmente brasileira. “O ministério investiu em 15 protocolos, tecnologias diferentes de vacinas aqui no Brasil. Temos cientistas de altíssimo gabarito no nosso país. Confiem na ciência brasileira.”

Segundo o ministro, a fabricação nacional de um imunizante contra o coronavírus é estratégico, e pode ser aplicada em outras doenças. “Primeiro, porque existem mutações de vírus, então tendo o controle completo da vacina podemos adaptar isso com a nossa tecnologia. Segundo, porque fica mais barato. Terceiro, lembrar que o desenvolvimento dessas tecnologias vai apoiar, não só a vacina da Covid, mas também teremos a tecnologia para desenvolver rapidamente outras vacinas nacionais para outras pandemias e, finalmente, isso é uma estratégia de soberania nacional”, afirmou.

Em fevereiro de 2020, o ministério criou a RedeVírus MCTI, um fórum de assessoramento científico de caráter consultivo, para auxiliar na definição de diretrizes e prioridades no combate ao coronavírus pela pasta. E, a partir daí, foram feitos investimentos em pesquisas para, por exemplo, testes de diagnóstico e vacina.

Fase de testes

A Anvisa informou que a análise considerará a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são feitos em laboratório e animais.

O pedido de autorização para os testes clínicos das fases 1 e 2, ou seja, testes em um pequeno grupo de pessoas, foi protocolado na Anvisa nessa quinta-feira (25).

“Este protocolo não é simples de chegar nesta fase e já temos recursos para financiar esses testes pré-clínicos. Serão feitos em 360 pessoas. Estes testes são feitos para testar a segurança da vacina. Logo depois entram testes clínicos fase 3, que aí são feitos com 20, 30 mil pessoas para testar a eficiência da vacina”, explicou Marcos Pontes.

Vacinação e Proteção

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou a importância da vacinação em massa para frear o coronavírus no Brasil. “O importante é vacinar a população brasileira. Este é o principal ativo para por fim à crise, que é o que todos nós queremos. O Brasil já tem acertado mais de 500 milhões de doses de vacina, é o quinto país do mundo que mais vacina”, ressaltou.

Presidente Bolsonaro sanciona lei que classifica a visão monocular como deficiência sensorial do tipo visual

Opresidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a lei que classifica a visão monocular como deficiência sensorial, do tipo visual, a fim de assegurar aos seus portadores todos os benefícios previstos na legislação da pessoa com deficiência visual. Na ocasião, ainda editou decreto que regulamenta a referida lei.

Os atos normativos pretendem levar dignidade e inclusão aos monoculares, já incluídos na Lei Brasileira de Inclusão (LBI), ora trazendo consciência e interpretação adequada para as normas já existentes, a fim de lhes assegurar direitos subjetivos.

“Esse governo, sobretudo na pessoa da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, sempre teve um olhar carinhoso para as pessoas com necessidades especiais”, salientou o ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, presente ao evento. “O presidente Bolsonaro, em mais uma demonstração de sensibilidade com esse público, reconhece os direitos dos portadores de visão monocular, que passam assim a contar com os mesmos benefícios previstos em lei que os portadores de deficiência visual”, completou.

Além de terem problemas na definição de profundidade, indivíduos com visão monocular  apresentam redução de cerca de 25% no campo visual. “Com frequência, indivíduos monoculares sofrem com a colisão em objetos e/ou pessoas, dificuldades para subir e descer escadas e meios-fios, cruzar ruas, dirigir, praticar esportes, além de outras atividades da vida diária que requerem a esteropsia – sensação tridimensional – e a visão periférica. Portanto, demandam cuidados especiais da sociedade, da família e do poder público”, conforme trazido pelos autores da proposição em sua fase inaugural.

A Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) trazem a definição da deficiência a partir da perspectiva biopsicossocial, que considera que a pessoa com deficiência é a que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Regulamentação

De acordo com o decreto editado, os deficientes monoculares deverão passar por avaliação a fim de verificar a caracterização do evento como incapacitante, para fins de reconhecimento da condição de pessoa com deficiência, por meio de avaliação biopsicossocial, por equipe multiprofissional e interdisciplinar. Assim, compatibiliza-se inequivocamente o conteúdo da nova lei com a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e com a LBI.

Com a finalidade de uniformizar a prestação de direitos às pessoas com visão monocular no território nacional, de maneira a não haver diferença entre as que moram em determinadas regiões ou as que conseguem chegar aos tribunais, busca-se garantir a inclusão de todas, de maneira a resguardar os direitos de quem já sofre diariamente com as limitações impostas por sua condição sensorial em interação com inúmeras barreiras sociais.

Referidos direitos são objeto reiterados de várias decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que reconhecem a visão monocular como deficiência, garantindo aos indivíduos nessa condição os direitos previstos por lei a todos os deficientes.

A sanção presidencial e a edição do decreto regulamentador apenas reafirmam direitos que os monoculares já eram dignos de possuir, trazendo mais segurança àqueles que interpretam a norma no caso concreto, sendo instrumento de inclusão na sociedade brasileira.

 

Governo do Maranhão através da Sagrima visita Projeto Salangô II em São Mateus

O Governo do Estado, através de uma equipe da Secretraria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), composta pelo secretário Sérgio Delmiro; secretária adjunta de agricultura e pecuária, Andréia Amorim, técnicos da Sagrima e ainda o deputado estadual Hélio Soares visitou, nesta quinta-feira(25), o Projeto Salangô II, no município de São Mateus.

Durante a visita, a comitiva foi acompanhada pelo gestor de atividades regionais da Sagrima, Francisco Torres, que enfatizou sobre a visita. “Hoje recebemos a comitiva do Governo representada, na oportunidade, pela equipe da Sagrima, que entregou aparelhos de ar-condicionado e material de escritório para o centro administrativo, visando melhorar o ambiente de trabalho e assim termos a oportunidade de equipar nossas salas e oferecer melhores condições às associações para dialogar sobre questões que envolvam este projeto de extrema importância para o Maranhão. Foram entregues, também, durante a visita, as sementes oriundas do Projeto Mais Sementes e Mudas. Quero agradecer também pela entrega das sementes que é o principal insumo para produção”, reforçou Torres.

“Hoje nós estamos aqui no projeto Salangô II em São Mateus para mostrar o nosso trabalho juntamente com a Embrapa, uma parceria que dará muito resultado para região, não só para o Salangô, mas também para o município de São Mateus e toda região circunvizinha que trabalha com o arroz. Temos hoje vários experimentos, variedades e tecnologias, que estão sendo testadas aqui para apresentar aos produtores e ajudar a alavancar ainda mais a cultura do arroz no nosso estado,” pontuou o secretário Sérgio Delmiro.

De acordo com a comitiva, os registros desta quinta-feira (25) tem o objetivo de arquivar imagens para que, em um futuro próximo, possam ser usadas em um dia de campo virtual. Nesse dia, será

apresentado o resultado dessa área experimental do ACP-Emprama/Sagrima. O deputado estadual Hélio Soares ressaltou: “Nessa atual gestão do Governo do Estado, o suporte e incremento é garantido aos produtores e, com toda certeza, conseguiremos colocar o setor agrícola do Maranhão no lugar que ele merece estar”.

Projeto Salangô

Nos últimos anos, o Governo do Maranhão já realizou diversas ações de revitalização do projeto Salangô. As revitalizações envolvem operações e manutenções da infraestrutura de irrigação de uso comum, assistências técnicas ofertadas gratuitamente aos produtores, distribuição das sementes oriundas do projeto Mais Sementes e Mudas, entre outras.  Essas ações visam beneficiar todos aos produtores do projeto, buscando assim o desenvolvimento dos mesmos, com a intenção de gerar trabalho e renda. E assim promover a dignidade social e melhorar a qualidade de vida dos produtores e familiares membros do projeto Salangô.

O Projeto Salangô tem hoje um ambiente novo e com boas parcerias como o Governo do Maranhão, Embrapa, Prefeitura de São Mateus, entre outras, que possibilitam aos produtores membros do projeto trabalhar com várias culturas, movimentando assim cada vez mais e possibilitando o real crescimento do mesmo.

O Salangô tem a capacidade de ser um grande produtor de arroz, que é a aptidão natural do projeto em função de suas terras alagadas no período de inverno. No período de verão, a produção de hortifruti no período de 6 meses garante cerca de 3 colheitas, e isso pode trazer outras alternativas aos produtores.

 

Fonte:Sagrima
Foto:Divulgação

Aprovados no concurso público de Codó terão seus resultados homologados na próxima semana

Esta semana uma comissão de estudantes, formada pelos aprovados no último concurso público estiveram reunidos com o prefeito Dr. Zé Francisco e vereadores na Câmara Municipal. O encontro, solicitado junto ao prefeito pelo vereador Pastor Max, foi para dar uma posição definitiva sobre a homologação e chamada dos aprovados para iniciar suas funções no governo municipal. Os aprovados terão seus resultados homologados na próxima semana e em seguida tomarão posse de seus cargos

“Em diálogo com o prefeito pedimos a ele que realizasse essa reunião com os aprovados, pois agora o município já tinha recebido a relação dos aprovados. Foi uma reunião muito proveitosa, na qual os aprovados saíram com uma posição já definitiva, uma vez que só recebemos o resultado no dia 23 de março. Mas o prefeito garantiu que na próxima semana homologará o resultado e logo em seguida dará a posse aos aprovados”, afirmou o vereador.

O líder da comissão, professor Mike, agradeceu a iniciativa e interlocução do vereador Pastor Max junto ao prefeito. O parlamentar ressaltou mais uma vez a união de força entre Legislativo e Executivo para atender aos aprovados já com uma definição positiva.

“Essa foi uma grande vitória e faz o nosso papel ainda mais importante na luta e na representação do nosso povo. Essas pessoas nos procuraram e solicitaram a definição do assunto. Agradecemos toda sensibilidade e boa vontade do gestor e dos vereadores, exercendo uma política de dialogo e sensibilidade em relação à causa e em fazer valer a legalidade e o direito dos aprovados”, concluiu o vereador.