Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Fluminense encara Santos querendo confirmar fama de visitante indigesto

Jogar fora de casa não tem sido um obstáculo muito grande para o Fluminense neste Campeonato Brasileiro. O time tricolor vem sendo um visitante indigesto e hoje terá mais uma oportunidade de mostrar isso. A equipe de Abel Braga vai ao Pacaembu encarar o Santos, às 20h, em busca da conquista de mais três pontos e se manter na luta na parte de cima da tabela. A partida terá transmissão em Tempo Real pelo site do LANCE!

Para se ter uma ideia, dos seis triunfos do Fluminense na competição nacional, três foram conquistados longe do Rio de Janeiro, nas partidas contra Atlético-MG, Avaí e Coritiba. O goleiro Júlio Cesar ressalta que tais resultados foram importantes e afirma que a equipe vai buscar manter esse desempenho na casa dos adversários.

Fora de casa, estivemos muito bem. Perdemos muito pouco, conseguimos algumas vitórias importantes e, quando não deu para ganhar, pelo menos empatamos. Vamos continuar com essa pegada fora de casa, vendendo caro cada partida, e, conseguindo melhorar dentro de casa, vamos brigar lá em cima – disse.

Boa parte desse bom desempenho na casa dos adversários se explica pela postura do time de Abel Braga, que se sente confortável em explorar os contra-ataques com a velocidade de Wendel, Scarpa, Wellington Silva e companhia.

E Júlio Cesar sabe que começar o segundo turno com um triunfo vai ser importante para que o time lute na parte superior da tabela:

– O início do segundo turno define quem vai brigar em qual parte da tabela. Acredito que o time tem a evoluir e vai brigar em cima.

Nenê volta bem, ganha confiança e vascaínos esperam por sequência

Nenê retornou no último domingo ao time do Vasco e correspondeu ao que se esperava com ele em campo. Diante do Palmeiras, mudou o panorama do setor de criação, dando uma nova cara e qualidade ao Cruz-Maltino que até então não conseguia criar da forma que esperava. A expectativa de agora é que tenha uma continuidade como titular.

A novela de Nenê que durou praticamente as últimas quatro semanas deixou o torcedor do Vasco ansioso. Sem saber se a estrela que chegou a São Januário em 2015 permaneceria depois do novo pedido para sair, a torcida começou a cantar pelo seu retorno nas arquibancadas. Pedido foi atendido, mostrando o tamanho da sua importância para o time. O técnico Milton Mendes comentou.

Minha confiança sempre foi grande por Nenê. Estamos falando em termos de grupo. Trabalhamos por meritocracia, e, como ele ficou um tempo fora, automaticamente acabou perdendo espaço. Mas o seu treinador, Milton Mendes, entendeu que era o momento de ele entrar, porque havia espaço para ele no meio de campo – comentou sobre a escolha por Nenê no segundo tempo para completar:
Tanto é que ele teve chance de fazer gol. Ele fez coisas boas. Tivemos três meias, ele, o Wagner e o Mateus. Só o Escudero que ficou fora, mas todos são importantes. Não temos que avaliar só o rendimento, porque estamos em um grupo. Ninguém pode se sentir injustiçado. O Nenê sempre foi um jogador que nós queríamos.

O próximo compromisso do Vasco no Campeonato Brasileiro é no domingo que vem, diante do Bahia, fora de casa. O Cruz-Maltino terá a semana livre para treinamentos e Nenê correrá para conseguir reconquistar ainda mais a confiança de Milton Mendes para enfim ser colocado como titular. A torcida vascaína já perdoou o jogador e espera agora que ele siga contribuindo no Campeonato Brasileiro.

Palmeiras perde nos pênaltis para o Barcelona-EQU e dá adeus à Libertadores

ACABOU O SONHO

O Palmeiras está fora da Libertadores da América. Depois de vencer o Barcelona-EQU por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, em casa, o Verdão foi derrotado nos pênaltis por 5 a 4 e deu adeus à competição sul-americana. O time do Equador avançou às quartas de final e agora aguarda o vencedor do duelo entre Santos e Atlético-PR.

POR QUE O PALMEIRAS FOI ELIMINADO

A estratégia de Cuca não deu certo. Com Dudu na criação, o Palmeiras teve pouca ação ofensiva para um time que precisava vencer por dois gols de diferença. O time melhorou com a entrada de Moisés, mas não pressionou depois do gol. Poderia ter sido eliminado no tempo normal se o Barcelona tivesse um pouco mais de qualidade. Apesar da falta de jogadas de perigo do Verdão, não faltou entrega e raça aos jogadores.

QUASE HERÓI

Moisés entrou no segundo tempo na vaga Róger Guedes e mudou o jogo para o Verdão. Foi dele o gol da vitória no tempo normal. Depois, quando a disputa de pênaltis parecia perdida, ele fez o gol do empate após defesa de Jailson e deu sobrevida ao time. O meia foi muito aplaudido pela torcida antes de entrar, durante o jogo e depois da eliminação.

 

Fla atropela o Palestino e avança na Sul-Americana

Em momento turbulento na temporada, o Flamengo não deu margens para um vexame na Ilha do Urubu. Nesta quarta, no primeiro jogo após a demissão de Zé Ricardo – e com Jayme de Almeida no comando – o Rubro-Negro, em ritmo de treinamento, comemorou por dois motivos: a equipe fez fez 5 a 0 no Palestino e garantiu vaga nas oitavas da Sul-Americana. Além disso, Vinicius Junior, joia da base, fez, enfim, o primeiro gol como profissional. Felipe Vizeu, Geuvânio, Éverton Ribeiro e Willian Arão definiram o marcador.

Na próxima fase, o Flamengo encara a Chapecoense. Antes da competição internacional, as atenções são voltados ao Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 16h (de Brasília), o Rubro-Negro pega o Atlético-MG, no Independência, na rodada de abertura do segundo turno. 

PRIMEIRO TEMPO

Foi um início de primeiro tempo avassalador. Com grande vantagem no duelo, o Flamengo deu a bola ao Palestino e jogou nos erros do Palestino. Eles vieram duas vezes em sequência. Aos quatro, Arão bateu livre da entrada da área, e Vizeu desviou no meio do caminho para abrir o placar. Cinco minutos depois, Everton puxou contra-ataque pela esquerda e cruzou na medida para Geuvânio, que mergulhou para marcar pela primeira vez com a camisa rubro-negra.

O resultado, que já praticamente selava a classificação, ficou ainda mais elástico antes do intervalo. Geuvânio, com passe de categoria, achou Éverton Ribeiro nas costas da marcação para ampliar – foi o quarto do meia com a camisa do Flamengo. Arão, em novo cruzamento de Everton, testou para fechar o placar ao fim dos 45 minutos.  

SEGUNDO TEMPO

Se a segunda etapa não tinha apelo pela larga vantagem no marcador, Vinicius Junior mudou o panorama. Após 25 minutos pouco movimentados, o garoto de 17 anos entrou na partida e, no primeiro toque na bola, desencantou pelos profissionais. O camisa 20 recebeu na frente, cruzou para Berrío e aproveitou a sobra na grande área para bater de direita e balançar a rede do goleiro Dario Melo e dar números finais ao jogo: 5 a 0.

COMEMORA, GAROTO!

Vinicius Junior demorou, mas, enfim, soltou o grito e mostrou o sorriso após o primeiro gol como profissional pelo Flamengo. A bola na rede aos 27 minutos do segundo tempo contra o Palestino – o quinto do Rubro-Negro no jogo – acabou com o jejum. Foram necessários 16 jogos, pouco mais de 405 minutos em campo. Negociado com o Real Madrid, Vinicius deixou o gramado da Ilha do Urubu ovacionado pela torcida. 

ALEGRIA E DOR

Geuvânio teve dois tempos distintos na Ilha. Na primeira etapa, o meia-atacante ganhou destaque pela recomposição na marcação e, assim como Vinicius Junior, marcou o primeiro gol pelo Flamengo. No segundo tempo, porém, deixou o gramado sentindo dores. O jogador voltou de lesão na partida contra o Vitória, no fim de semana. 

 

Ex-River, atacante Codoense Testinha acerta ida ao Icasa

Destaque do elenco do River-PI na Série D do Brasileiro, o atacante Testinha fechou com o Icasa. No time cearense, o jogador vai disputar a Taça Fares Lopes – competição do segundo semestre no calendário do futebol do Ceará que dá ao campeão a vaga na Copa do Brasil de 2018. Testinha começou os treinos nesta segunda-feira.

Testinha foi contratado pelo River-PI em maio depois de chamar atenção dos dirigentes tricolores pela atuação no Campeonato Piauiense, desempenho que vez o seu então clube, o Enxuga Rato, a se livrar do rebaixamento.

Testinha ao lado de Victor Salvador. Dupla atuou no Piauí no Campeonato Estadual (Foto: Arquivo Pessoal/Testinha)

Rápido e com facilidade na criação das jogadas, o atacante fez cinco dos seis jogos do River-PI na primeira fase da Série D. Sem competição profissional no Galo – a Copa Piauí é sub-21 –, o atacante teve liberdade em acertar sua ida para o Icasa.

A Taça Fares Lopes terá 10 participantes em sua edição de 2017. Serão seis representantes do Interior e quatro da Capital em disputa a partir de 13 de agosto. Fortaleza e Ceará vão participar do torneio.

Fonte: Globo Esporte Teresina

River empata com Guaraní e espera por Galo ou Wilstermann nas quartas

O River chegou a se assustar. Foi para o intervalo com derrota por 1 a 0 e em alerta. Mas o artilheiro desencantou. Após oito jogos, Lucas Alario voltou a marcar, garantiu o empate por 1 a 1 contra o Guaraní-PAR nesta terça-feira, no Monumental de Nuñez, e ajudou a assegurar a classificação do Millonario para as quartas de final. No jogo de ida, os argentinos venceram por 2 a 0 no Paraguai. Nas quartas de final, a equipe de Marcelo Gallardo pode encarar um dos representantes brasileiros. Encara o vencedor do confronto entre Atlético-MG e Jorge Wilstermann.

OS 90 MINUTOS

O River não fez um bom jogo. Não se arriscou e cedeu espaços para o contra-ataque. Mas foi pouco ameaçado. Pity Martínez era o mais criativo e chegou a assustar o gol de Aguilar. Mas, no final dos primeiros 45 minutos, veio o susto. Em raro ataque paraguaio, Marín cruzou da direita, e Palau cabeceou para o gol: 1 a 0. O Guaraní-PAR foi para o intervalo à espera de apenas mais um gol para levar a decisão para os pênaltis.

Mas, com 15 segundos, Alario deu mostras do que viria. Acertou belo chute cruzado e quase empatou. Após cinco minutos, ele acertou. Chávez errou gol claro para os paraguaios e, no contra-ataque, o River ganhou escanteio. Pity Martínez cobrou e, em confusão na área, Alario empatou: 1 a 1. O Millonario passou a controlar bem o resultado, e a equipe paraguaia não teve poder de reação. O River Plate é, mais uma vez, uma das oito melhores equipes da América.

RIVER PELA 17ª VEZ NAS QUARTAS: GALO PELA FRENTE?

Tricampeão da Libertadores, o River Plate é o argentino com mais participações na competição. Esteve em 33 edições e está pela 17ª vez nas quartas de final do torneio. Na próxima fase, encara Atlético-MG ou Jorge Wilstermann. Os bolivianos venceram o jogo de ida por 1 a 0. Nesta quarta-feira, no Mineirão, fazem o jogo de volta. A Conmebol ainda vai divulgar as datas e horários das quartas de final, mas reservou os dias 12, 13 e 14 de setembro para os jogos de ida, e 19, 20 e 21 de stembro para as partidas de volta.

DESENCANTOU!

Com a saída de Driussi, que foi para o Zenit, Lucas Alario é a referência do ataque do River. O artilheiro. Mas estava na seca! Não marcava desde o dia 18 de maio, na vitória por 3 a 2 contra o Independiente Medellín, na primeira fase da Libertadores. Foram oito jogos sem balançar as redes.

 

Codó é convidado a participar do Campeonato Maranhense serie B

Aconteceu na tarde/noite desta segunda feira,(7) , no auditório do TJD/FMF, o congresso técnico do Campeonato Maranhense Série B 2017.

A reunião, que contou com a presença do vice presidente de competições, Hans Nina, e dos representantes dos clubes, Timon, Sabiá, Bacabal, Chapadinha, Expressinho e Pinheiro, todas confirmaram a participação ainda existe a possibilidade da entrada do Babaçu representando o município de Codó e do Boa Vontade pela cidade de São Mateus, foi definido o regulamento e demais questões relativas ao campeonato.A princípios, dois grupos estão definidos: Timon, Sabiá e Bacabal; Chapadinha, Expressinho e Pinheiro.Classificam-se duas equipes de cada grupo para a semifinal, tendo a vantagem os de melhor índice técnico (independente da posição dentro do grupo), a exemplo da Série A. Caso confirme as entradas de Babaçu e Boa Vontade, o sistema de disputa será de pontos corridos, em jogos de ida, classificando-se os quatro primeiros.

MUDANÇA:

O regulamento este ano prevê que cada equipe poderá relacionar por jogo até 10 atletas acima de 23 anos, os demais obrigatoriamente, deverão ser Sub 23.

A partir de hoje, os clubes tem dez dias para sugerir alterações no regulamento, quando, então, será publicado o regulamento definitivo.

Por Dalvino Barbosa.

Codo estreia na Copa BR com vitória sobre o Sabia de Caxias

Time do Codó

A equipe codoense jogou ontem, sábado, 05/08, em Caxias, contra o Sabiá Futebol Clube. O elenco formado por 42 atletas, dentre eles o veterano Jackson Coelho, e muitos atletas que destacaram na Copa de Futebol união de Bairros 2017.

Time do Sabia

O elenco codoense é comandado pelo ex-jogador Marcelo Sá, e tem nos bastidores, a LICOF comandada por Wilson Moraes e a Superintendência de Esportes, que tem a frente Junior Goiabeira, que dão o suporte logístio da equipe.
A equipe codoense se deslocou até Caxias e enfrentou a equipe local do Sabiá, obtendo a vitória por 3×1. Seu próximo compromisso na Copa BR será contra a seleção de Coroatá, no estádio Renê Bayma, em data ainda a ser marcada.
Campeonato Maranhense 2017
Ano que vem Codó terá uma equipe disputando o Campeonato Maranhense serie B,esta provavelmente será a equipe que estará disputando o campeonato Maranhense, depois de muitos anos teremos uma equipe codoense disputando o Maranhense.
Fredson Ricardo – CREF 217/g-PI

Zé Ricardo deixa o comando do Flamengo

Zé Ricardo não suportou a sequência de jogos sem vitória. Na noite deste domingo, após derrota por 2 a 0 para o Vitória, na Ilha do Urubu, o treinador deixou o comando do Flamengo. Efetivado no dia 26 de maio de 2016, Zé ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas.

A pressão por parte dos torcedores pela saída de Zé Ricardo era enorme. Nesta manhã, o técnico novamente foi alvo de manifestações com o revés na Ilha. No jogo, ele testou uma formação mais ofensiva, com apenas um volante, dois meias e três atacantes. Porém, novamente a equipe não conseguiu se impor.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e Rodrigo Caetano, diretor executivo do futebol rubro-negro, sempre foram favoráveis à manutenção do comandante. O mantiveram quando o time foi eliminado na primeira fase da Libertadores, por exemplo. Naquele momento, a pressão foi enorme. No entanto, as má exibições recentes, aliadas a falta de resultado, pesaram.

O Flamengo encerrou o primeiro turno do Brasileiro em quinto lugar, 18 pontos atrás do líder Corinthians. A distância para o lanterna, Atlético-GO, é menor – 17 pontos.

Zé Ricardo encerra a primeira experiência como treinador com 62,2% de aproveitamento e um título (Carioca), conquista no primeiro semestre deste ano.

Flamengo decepciona, perde para o Vitória e vê pressão aumentar

Zé Ricardo mudou o time, mexeu no esquema, barrou até Márcio Araújo. Mas o Flamengo tropeçou mais uma vez no Brasileirão. A decepção da vez foi em casa, na Ilha do Urubu, diante do Vitória. Um amargo 2 a 0 na manhã deste domingo, com direito a um erro do cara escalado justamente para fazer a função de Márcio Araújo: Willian Arão. Um golaço de Yago e posteriormente outro de Neílton, de pênalti, foram responsáveis por sacramentar a segunda derrota seguida do Fla na competição. A pressão sobre o técnico Zé Ricardo não para de crescer.

Com o resultado, o Flamengo parou nos 29 pontos e fica mais uma rodada fora do G4. Já o Leão, que deu mais uma remada na tentativa de sair da zona de rebaixamento, chegou aos 19 pontos. Na próxima rodada, o Flamengo visita o Atlético-MG no Mineirão. Já o Vitória recebe o Avaí no Barradão.

Apesar da derrota, o Flamengo não fez um primeiro tempo ruim. O próprio Willian Arão, que virou vilão por ter afastado muito mal a bola na jogada que gerou o gol do Leão, estava bem, desarmando muitas bolas e fazendo a proteção na defesa. O posicionamento de Arão foi uma das surpresas da escalação do Fla no jogo. Zé Ricardo ressuscitou o 4-1-4-1, trazendo Diego e Everton Ribeiro para o centro e usando Geuvânio na ponta direita. Assim, Márcio Araújo ficou fora do segundo jogo dele nos 19 que o Flamengo fez no primeiro turno do Brasileirão. Ele só não fora utilizado contra o Coritiba.

A tônica do comportamento do Flamengo foi similar aos jogos anteriores no sentido de ter muito mais posse de bola, girar o jogo, ficar a maior parte do tempo no campo de ataque, mas a dificuldade em acertar o alvo persistiu. Felipe Vizeu, que substituiu o machucado Guerrero, teve a chance mais clara, mas não chegou a tempo de alcançar um cruzamento açucarado de Everton. Uma cobrança de falta de Diego também tirou o “uh” da torcida.

Com o passar do tempo, no entanto, as chances de perigo do Fla ficaram mais escassas. O Vitória não fez muita coisa. Apesar foi eficiente ao aproveitar a chance mais clara, que foi o presente de Arão. A bola caiu na canhota e ele tentou afastar de primeira. Foi um presentaço para Yago, que acertou a bola na gaveta, aos 40 minutos da etapa inicial.

O gol derrubou a moral de Wllian Arão, que foi amparado pelos companheiros. Mas o Flamengo também sofreu como conjunto. No segundo tempo, nem sequer pressionar conseguiu. Ainda que o roteiro de posse de mola se mantivesse, vida relativamente tranquila para o time baiano.

Geuvânio, que não jogou bem, deu lugar a Berrío. Mas poucos minutos depois o Flamengo levou o segundo golpe. Réver derrubou Tréllez na área. Pela primeira vez desde que chegou ao Fla, Diego Alves teve a chance de defender um pênalti. Mas Neilton não se assustou e tirou o goleiro da foto.

O grito imediato que veio da arquibancada foi: “Fora, Zé Ricardo”.

O Flamengo se perdeu de vez no jogo. A torcida perdeu de vez a paciência. O placar não foi recuperado e a confiança do time também está longe de ser.

FLAMENGO 2 X 0 VITÓRIA
Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 6/8/2017, às 11h
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Alex Ribeiro (SP) e Tatiane Camargo (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Everton, Réver, Berrío (FLA); Wallace (VIT)
Gols: Yago, 40’/1ºT (0-1); Neilton, 20’/2ºT (0-2)
Renda/Público: 18.183 presentes 16.521 pagantes 1.099.895,00

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Réver e Trauco; Willian Arão (Lucas Paquetá, 36’/2ºT), Everton Ribeiro e Diego; Geuvânio (Berrío, 15’/2ºT), Everton (Vinícius Júnior, 25’/2ºT) e Felipe Vizeu. Técnico: Zé Ricardo

VITÓRIA: Fernando Miguel; Caíque Sá, Kanu, Wallace e Geferson; Ramon, Fellipe Soutto e Yago (Patric, 15’/2ºT); Neilton (Júnior, 27’/2ºT), David (Renê, 39’/2ºT) e Trellez. Técnico: Vagner Mancini

Fonte: lance