Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Silas Malafaia: “É preciso separar homofobia de liberdade de expressão”

O pastor Silas Malafaia utilizou suas redes sociais para criticar o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de uma ação que pode criminalizar a homofobia.

Em seu vídeo, o religioso afirmou que a análise desmoraliza o Poder Legislativo.

Apresentada pelo PPS e pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), a ação direta de inconstitucionalidade por omissão (ADO) nº 26 pede a criminalização de todas as formas de ofensa, sejam elas individuais ou coletivas, assim como de homicídios, agressões e discriminações motivadas pela orientação sexual e/ou identidade de gênero da vítima.

Para o PPS e a ABGLT, o STF deve declarar que o Congresso foi omisso ao não enquadrar as condutas acima como crime de racismo, até que o Legislativo se posicione sobre a questão. Malafaia, no entanto, diz que não é possível comparar homofobia com racismo.

– Racismo é condição. Questão de homossexualismo é comportamento. Equiparar é uma vergonha – ressaltou.

O pastor também explica que a questão é delicada porque é preciso separar a “homofobia de liberdade de expressão”

O pastor Silas Malafaia utilizou suas redes sociais para criticar o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de uma ação que pode criminalizar a homofobia.

Em seu vídeo, o religioso afirmou que a análise desmoraliza o Poder Legislativo.

Apresentada pelo PPS e pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), a ação direta de inconstitucionalidade por omissão (ADO) nº 26 pede a criminalização de todas as formas de ofensa, sejam elas individuais ou coletivas, assim como de homicídios, agressões e discriminações motivadas pela orientação sexual e/ou identidade de gênero da vítima.

Para o PPS e a ABGLT, o STF deve declarar que o Congresso foi omisso ao não enquadrar as condutas acima como crime de racismo, até que o Legislativo se posicione sobre a questão. Malafaia, no entanto, diz que não é possível comparar homofobia com racismo.

– Racismo é condição. Questão de homossexualismo é comportamento. Equiparar é uma vergonha – ressaltou.

O pastor também explica que a questão é delicada porque é preciso separar a “homofobia de liberdade de expressão”

Fonte: Pleno News

Bebê é curada de câncer e mãe agradece a Deus: “Ele operou este milagre”

Com a fé inabalável diante do maior desafio de sua vida, Noelma Carvalho viu um verdadeiro milagre acontecer. Para uma mãe de recém-nascido, por mais que ela já tenha outros filhos, tudo é motivo de preocupação. Qualquer sintoma ou comportamento diferente, já acende uma luz de alerta.

Foi assim com Noelma – quando a filha Heloísa tinha apenas 45 dias, ela notou algo estranho na barriga da bebê. Porém depois de passar em diversos médicos sem saber o que havia com a filha, apenas dois meses e meio depois recebeu o diagnóstico: um tumor maligno, chamado neuroblastoma. O tumor atingiu o peso de um quilo e estava com 16 centímetros de comprimento.

A empresária conta que sua filha fez cirurgia de quase seis horas para a retirada do tumor, precisou retirar um rim, porque o tumor havia tomado conta dele. “Ela perdeu muito sangue e precisou fazer duas transfusões, ficou uma semana na UTI entubada e amarrada – ela precisou ser sedada porque não parava. Depois começou a se alimentar por sonda e foi se recuperando”, recorda.

Passado o período do calvário que viveram, Noelma agradece a Deus pelo milagre que a família experimentou.

“Para os médicos, ela ainda teria que estar fazendo quimioterapia, mas como doutora mesmo falou: ‘Tem coisas que a medicina não explica’. Minha filha está curada e eu tenho certeza que foi Deus quem operou este milagre. Hoje ela só faz acompanhamento mensal com exames de sangue e de imagens”.

‘Médico abençoado no plantão’

Depois de 2 meses e meio em busca de diagnóstico, Noelma foi parar num plantão com a filha. Ela conta que a cada visita ao médico voltava para casa com o coração partido e sem resposta efetiva do que a Heloísa tinha.

“Eu sabia que tinha algo errado, insistia para fazer exames e os médicos insistiam em não fazer, diziam que não era preciso. Até que, num sábado à noite, eu e meu marido fomos dar banho nela e quando ela se mexeu banheira, ele viu um caroço. Apertamos e sentimos que de um lado era duro, no outro, mole. Já era tarde, então no domingo bem cedo fomos para a emergência do hospital e, nesse dia, Deus colocou um médico abençoado no plantão”, recorda.

Ao examinar a menina, o pediatra já sentiu algo estranho, solicitou exames de raio-x, ecografia e ressonância. Analisando os resultados, veio o diagnóstico – era um tumor maligno chamado neuroblastoma. “No mesmo momento fomos transferidos para outro hospital, que possuía ala de oncologia”.

Segundo Noelma, o baque foi tão grande, que nem deu tempo de se desesperar. “Só conseguíamos pensar que deveria ser um engano e logo iríamos para casa. Mas não foi…”.

No hospital que ficaram internadas pela primeira vez, o diagnóstico não foi conclusivo. “Apesar do primeiro hospital ter detectado neuroblastoma, nesta outra instituição eles foram mais a fundo, chegaram a cogitar Tumor de Wilmes, mas foi inconclusivo. Não descobriam o que era e eu chegava a suplicar para as médicas, dizendo que não estava pedindo como paciente, mas como mãe. Eu estava desesperada com aquela situação”, destaca.

Entre tantas indefinições, a família decidiu buscar respostas no Hospital das Clínicas, na capital gaúcha. “Depois de uma semana, conseguimos um leito, lá ela refez vários exames – e isso judiava muito dela, imagina, ela tinha só quatro meses. Então descobriram que um tumor chamado teratoma – tumor constituído de tecidos, como cabelo, músculo e osso”.

A criança foi para a cirurgia e ficou sob as orações da mãe que nunca perdeu sua fé. Tudo deu certo e hoje a criança está livre do tumor.

Para as mães que estão passando por situações difíceis como ela passou, Noelma deixa seu recado. “Oração de mãe tem poder, a fé cura sim – e gera milagres inexplicáveis. Toda missão que Deus nós dá é porque somos capazes de carregar, então se Deus te deu uma, dobre seus joelhos no chão e creia com todas suas forças no milagre. Profetize o milagre em nome de Jesus sobre o seu filho, que Deus opera o milagre e te mostra o motivo dessa prova na sua vida”, finaliza.

Depois do tratamento e da cura, Noelma passou a realizar campanhas beneficentes em prol de crianças com câncer e famílias necessitadas.

Fonte:Guia-me

Sobrevivente da tragédia em Brumadinho reconhece que foi salvo por Jesus

Muitas pessoas afetadas pela tragédia em Brumadinho (MG) têm reconhecido um milagre em sua sobrevivência. Um deles é o operador mantenedor mecânico da Vale, Marco Antônio Ribeiro, que conseguiu escapar do mar de lama formado após o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão.

No momento em que a barragem se rompeu, Marco Antônio, 39 anos, tinha acabado de almoçar e estava em um quiosque, bem próximo ao refeitório que foi completamente destruído pela lama. Ele ouviu um “barulho de mar” e viu uma pessoa correndo.

“Nisso outras quatro [pessoas] que estavam comigo também começaram a correr”, contou ao jornal O Tempo. Nesse momento, Marco Antônio lembra que todos correram em direção à portaria, para tentar se salvar. Na corrida, ele chegou a cair por pelo menos duas vezes.

“Na segunda vez, eu levantei e eu olhei para um amigo que também tinha caído. Ele tentava levantar, mas desanimou. Foi quando olhei para trás e a lama estava parada. Eu creio que Jesus parou a lama para mim”, destacou.

Nos instantes seguintes, Marco Antônio sentiu ânimo para correr quando ouviu alguém gritando: “Caminhonete, corre!”. Sem olhar para trás, ele correu em direção ao veículo que estava estacionado próximo à portaria. Ao se aproximar, deu um salto e ficou pendurado com metade do corpo dentro da carroceria e as pernas para o lado de fora.

“Eu saí pendurado na caminhonete, segurando a perna de uma pessoa. Passamos em quebra mola correndo, desesperados. Eu contando agora parece que foi fácil, mas foram questões de segundos. Foi um milagre”, observa o funcionário.

A caminhonete transportou cerca de 12 pessoas e só parou em um local que o grupo considerou seguro. “Lá eu tentei acalmar os ânimos das pessoas. Tinha gente querendo ir embora, ver os filhos e eu pedia calma. Nisso todo mundo fez uma roda e fizemos uma oração com todo mundo no mesmo propósito: agradecer a Deus pela vida”, relata Marco Antônio. “Deus fez tudo perfeito para que a gente fosse salvo”.

O trabalho de buscas por vítimas da tragédia em Brumadinho entra no 11º dia nesta segunda-feira (3). O trabalho de resgate começou com atrasos por conta da chuva que atinge a cidade.

Segundo o último balanço divulgado pelas autoridades, há 121 pessoas mortas e 205 desaparecidas. Outras 192 foram resgatadas e 395 foram localizadas após o rompimento da barragem da Vale, que aconteceu em 25 de janeiro.

Fonte:Portal

Isadora Pompeo é eleita pelo público como cantora do ano

Depois de ganhar, em 2017, o prêmio como revelação do ano, Isadora Pompeo levou 4 troféus no Troféu Gerando Salvação no último dia 10 de dezembro.

O resultado foi decidido pela votação online do público em onze categorias, como vídeo clipe, cantor e cantora do ano, projeto infantil, entre outras.

Isadora ganhou em todas as categorias que foi indicada, e um dos grandes destaques da noite foi a canção “Minha Morada”, que levou os prêmios de live do ano, música e composição do ano. Além disso, a artista também recebeu o troféu de cantora do ano.

“Fiquei muito surpresa com os prêmios porque tinha muita gente boa concorrendo junto. Agradeço a todos que votaram! É um privilégio muito grande pra mim, me senti honrada e a glória de tudo isso é de Deus”, diz.

O Troféu Gerando Salvação está em sua quarta edição e foi criado por Raquel Santiago, filha de Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, para homenagear os principais nomes da música gospel.

O evento também contou com apresentações especiais de grandes artistas, como Gabriela Rocha, Priscilla Alcantara, Elaine Martins e Cassiane, que foi homenageada por seus 37 anos de carreira.

Ouça a música premiada “Minha Morada”:

Fonte: Musile Records – Assessoria de Imprensa

Mais de 1 milhão de pessoas se entregaram a Jesus em cruzadas na África

Mais de 1,2 milhão de pessoas entregaram suas vidas a Jesus Cristo durante as cruzadas realizadas em 2018 pelo ministério Cristo para Todas as Nações (CfAN) na África.

Os números englobam eventos realizados pelo evangelista Daniel Kolenda em cidades da Nigéria e República do Congo.

“Vimos centenas de milhares de pessoas vindo a Cristo em todo o mundo”, celebrou Kolenda em um vídeo publicado no site do CfAN. “Temos visto milagres incríveis de cura, o derramamento do Espírito Santo e acreditamos que este é apenas o começo”.

Nos últimos 31 anos, cerca de 78.268.854 pessoas decidiram entregar suas vidas a Cristo, segundo o último relatório divulgado pelo CfAN.

Em média, foram 2.524.802 conversões ao cristianismo por ano. Mesmo diante de dados singulares, a expectativa de Kolenda é grande: “Queremos ver 75 milhões de pessoas vindo a Cristo nos próximos 10 anos”.

De acordo com o relatório, somente em Calabar (Nigéria), entre 15 e 18 de fevereiro, foram registradas 418.840 decisões de conversão ao cristianismo.

Em Ogbomosho (Nigéria), entre 22 e 25 de março, foram 603.670 decisões registradas. Em Brazzaville (República do Congo), de 9 a 12 de agosto, foram 201.670 conversões.

Houve também cruzadas evangelísticas em Port Harcourt (Nigéria) entre 8 e 11 de novembro e Owerri (Nigéria) entre 6 e 9 de dezembro, mas o número de pessoas que se entregaram a Cristo nestes locais ainda não foi divulgado.

“Muitos, muitos relatos de cura surgiram. Inúmeras pessoas testemunharam que os tumores se dissiparam, as úlceras desapareceram e os membros feridos foram curados. Durante uma das sessões, milhares foram simultaneamente cheios do Espírito Santo”, relatou Sam Rodriguez, que faz parte da diretoria do CfAN, sobre a última cruzada realizada em Owerri.

O CfaN foi fundado em 1974 pelo evangelista alemão Reinhard Bonnke, que realizou sua cruzada evangelística de despedida em novembro de 2017, na cidade de Lagos, na Nigéria.

Na ocasião, 845 mil pessoas entregaram a sua vida a Cristo. Em um anúncio em sua página pessoal no Facebook, Bonnke disse que estava “passando a tocha” para o seu sucessor, Daniel Kolenda, que estáatualmente à frente do ministério.

Cristo para Todas as Nações é pioneiro na evangelização em massa na África. Até hoje, mais de 78 milhões de pessoas se entregaram a Jesus em suas campanha de evangelismo — reuniões marcadas por demonstrações sobrenaturais do poder de Deus para curar doenças, restaurar vidas e transformar comunidades.

Fonte: Guia-me

A mensagem de Cristo nunca está fora de moda, diz Rainha Elizabeth

Em mensagem de Natal realizada anualmente, a Rainha Elizabeth II destacou que a mensagem de Jesus Cristo “nunca está fora de moda” e “é necessária mais do que nunca”.

“A história do Natal mantém o seu apelo, uma vez que não contém explicações teóricas para os enigmas da vida”, disse a monarca de 92 anos, que é Rainha do Reino Unido e de outros estados independentes conhecidos como Comunidade de Nações, além de Governadora Suprema da Igreja da Inglaterra.

“Em vez disso, é sobre o nascimento de uma criança e a esperança que o nascimento há 2.000 anos trouxe ao mundo. Apenas alguns poucos reconheceram Jesus quando ele nasceu, agora bilhões o seguem”, acrescentou. “Eu acredito que Sua mensagem de paz na Terra e boa vontade com todos nunca está fora de moda. Pode ser atendida por todo mundo. É necessária mais do que nunca”.

A transmissão anual tornou-se uma tradição de Natal desde que Elizabeth II começou seu reinado em 1952. Ela tem usado seu discurso como uma oportunidade para expressar seus pensamentos pessoais com o Reino Unido e a Comunidade de Nações.

Este ano, a Família Real teve uma série de eventos felizes, que incluíram dois casamentos — entre príncipe Harry e Meghan Markle, e a princesa Eugenie e Jack Brooksbank — e o nascimento do terceiro bebê real, filho do príncipe William e da duquesa de Cambridge, Kate Middleton.

“Dois casamentos, dois bebês e outra criança que virá em breve. Isso ajuda a manter uma avó ocupada”, observou a Rainha com satisfação. “Também tivemos outras celebrações, incluindo o 70º aniversário do Príncipe de Gales [Charles]”.

A Rainha também advertiu sobre a “propensão para o bem” do ser humano e ainda uma “capacidade para o mal”. “Até mesmo o poder da fé, que frequentemente inspira grande generosidade e auto-sacrifício, pode ser vítima do tribalismo”, disse ela.

Através das mudanças ao longo dos anos, a monarca britânica disse que encontrou conforto e confiança na fé, na família e na amizade. Ela exortou que a mensagem de Cristo fosse ouvida por todos e terminou sua transmissão desejando um feliz Natal.