Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Governo Federal vai investir R$ 6 mi em delegacias contra violência doméstica

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares Alves, planeja investir cerca de 6 milhões de reais na implementação de salas de atendimento especializado a mulheres vítimas de violência, desta vez em delegacias comuns.

Ao custo de de 250.000 reais por unidade, a previsão é de que 25 núcleos integrados de apoio a mulheres sejam implementados até o final de 2022. Damares tem por meta instalar 135 unidades — ao menos cinco por estado.

Atualmente, menos de 10% das cidades brasileiras possuem delegacias especializadas no combate à violência doméstica. E menos de 20% têm algum órgão de proteção à mulher.

Além de sala, com espaço lúdico para receber crianças, por exemplo, as delegacias receberão, ainda, uma viatura e treinamento para implementação de protocolo especializado de atendimento à vítima de violência.

As primeiras unidades devem ser construídas em Rio Branco (AC), cidade onde houve explosão no número de feminicídios durante a pandemia, e Campo Grande (MS), onde Damares espera diminuir os índices de violência doméstica.

Vacinação começará em janeiro e Manaus terá prioridade, diz Pazuello

Em pronunciamento nesta quarta-feira (13), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a campanha de vacinação contra a Covid-19 começará ainda neste mês.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse o ministro. “A vacina será distribuída simultaneamente em todos os estados, na sua proporção de população, e Manaus terá essa prioridade também”, afirmou Pazuello.

Após o pronunciamento de Pazuello, o ministério esclareceu que a vacinação em Manaus ocorrerá como em outros locais do país, de forma “simultânea e proporcional”, segundo apurou a colunista da CNN Basília Rodrigues, e que não haverá diferença de data e nem de quantidade de doses em comparação com outras cidades. Haverá apenas diferença de horário, por causa do fuso.

O ministro ainda alertou que a população deverá compreender que o início da imunização não significa ir para “rua fazendo festa”.

“A vacina induz a produção de anticorpos, essa é a função da vacina, ela vai induzir a produção de anticorpos. Quem produz os anticorpos é o próprio ser humano. Essa produção de anticorpos não é no dia seguinte. A literatura fala de 30 a 60 dias. Não é tomar a vacina no dia 20 e no dia 22 estar na rua fazendo festa. Nem vai resolver o problema da infraestrutura e do tratamento precoce de Manaus”, disse Pazuello.

O ministro da Saúde destacou que tem família na capital amazonense e reforçou que o estado não está enfrentando a pandemia de forma isolada do governo federal.

“Nós, em Manaus, temos que nos cuidar. Temos que seguir as orientações dos gestores. Não adianta lutar contra isso. A minha família está em Manaus, todos sabem disso. Minha filha está em Manaus. Então, quero deixar claro pra todos, que nós não estamos nem um pouco afastados de viver o problema de Manaus, estamos dentro do problema com vocês. Contem comigo e com o presidente da República”, disse Pazuello.

Vacina de Oxford

Na coletiva, Pazuello disse que um avião buscará hoje 2 milhões de doses da vacina de Oxford na Índia. Segundo o colunista da CNN, Igor Gadelha, o cargueiro será da companhia aérea Azul.

A aeronave decola nesta quarta-feira (13) de Guarulhos e deve pousar, no retorno, no mesmo aeroporto. A expectativa é de que as vacinas cheguem ao Brasil até dia 18 de janeiro, mas, segundo o ministro da Saúde, as doses podem estar disponíveis no país no dia 16.

Pandemia em Manaus

Apenas nos 10 primeiros dias de janeiro, Manaus registrou 379 enterros por Covid-19 nos cemitérios públicos e privados da cidade. O número supera o recorde mensal registrado em todo o mês de maio de 2020, quando a capital do Amazonas teve 348 sepultamentos de vítimas da doença.

O colapso do sistema de saúde da capital é evidenciado desde o fim do ano passado. Nos primeiros dias de 2021, o Ministério da Saúde anunciou a abertura de 178 novos leitos de UTI em Manaus.

À CNN, o especialista em medicina tropical Silvio Fragoso afirmou que a situação da capital é agravada pelo grande número de pacientes das demais cidades do estado que se infectaram e precisam ser tratados nos hospitais de Manaus.

“Uma das principais causas para a sobrecarga de Manaus ser maior em relação a outras capitais é a infraestrutura nos outros estados: as cidades menores contam com hospitais próprios. Aqui no Amazonas, só Manaus dispõe da estrutura necessária para atender os pacientes da Covid-19. Logo, os de outras regiões vêm se tratar aqui na cidade”, explicou Fragoso.

(Publicado por Leandro Nomura)

A saída da Ford do Brasil e o que, mais uma vez, a “mídia do ódio” omite

A decisão de encerrar a produção de veículos de passeio É GLOBAL e já foi tomada há DOIS ANOS.

É um raciocínio simples.

A montadora americana reina absoluta entre as picapes e utilitários. A “F-Series” é um fenômeno comercial e há vários anos emplaca a menor caminhonete da linha, a F-150, como o veículo mais vendido dos EUA.

Com os veículos leves, porém, a história não se repete. Além de não serem os modelos preferidos nas Terras do Tio Sam, vêm sofrendo fortíssima concorrência das montadoras europeias e asiáticas.

Na Europa, de onde vêm a maioria dos projetos da montadora que são comercializados no Brasil (ou vocês imaginam um “red neck” do Colorado dirigindo um Ka?), a situação é ainda pior.

Dinamarca, Noruega, França, Espanha, Alemanha e Reino Unido já anunciaram a proibição da venda de carros a combustão em um futuro próximo. A intenção da UE é estender a proibição para todos os países do continente, até 2040.

Ou seja: Em vez de fazer investimentos multimilionários, como a Volvo, que está investindo mais de 800 milhões de Euros no desenvolvimento de carros elétricos, a marca do oval azul resolveu apostar no seu know-how e restringir suas operações ao que faz muito bem: Caminhonetes, SUVs e o lendário Mustang.

Os “emocionados” jornalistas brasileiros rapidamente se uniram em coro para criticar as políticas econômicas do governo e responsabilizar Bolsonaro e Paulo Guedes pelo encerramento da produção no Brasil. Mas, mais uma vez, é a grande mídia escondendo fatos e disseminando desinformação.

Fonte:Jornal da Cidade On-line

Balanço de gestão 2019/2020: Codevasf investe R$ 3 bilhões em políticas públicas e beneficia 3,8 milhões de pessoas

Nos últimos dois anos, cerca de R$ 3 bilhões foram investidos em políticas públicas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), beneficiando aproximadamente 3,8 milhões de pessoas na área de atuação da empresa. As ações estão ligadas à agricultura irrigada, revitalização de bacias hidrográficas, economia sustentável e segurança hídrica, além de outras obras estruturantes. Os números fazem parte do balanço de gestão 2019/2020 da Companhia.

“Como empresa vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a Codevasf exerce um importante papel como um dos principais braços executores do órgão. As ações promovidas pela Companhia, de acordo com as diretrizes e competências do MDR, resultam em crescimento econômico, geração de renda e melhoria da qualidade de vida da população na área em que atuamos”, explica Marcelo Moreira, diretor-presidente da Companhia.

Na área da agricultura irrigada, a empresa contabiliza anualmente a produção média de 3,8 milhões de toneladas de itens agrícolas, gerando mais de 249 mil empregos e movimentando cerca de R$ 3 bilhões nos Projetos Públicos de Irrigação (PPIs) mantidos pela Companhia em Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe, compreendendo uma área irrigada total de 145,1 mil hectares. De acordo com o balanço da empresa, aproximadamente R$ 420 milhões em impostos foram gerados com a agricultura irrigada no período.

Nas ações ligadas à economia sustentável, em 2020, foram doados 2.175 máquinas e implementos agrícolas, 135 veículos, 91 máquinas e equipamentos pesados, 13.797 materiais para sistema de abastecimento e 458 máquinas e insumos diversos, tendo um investimento total de R$ 88,1 milhões.

Ainda no período houve um investimento de R$ 255,4 milhões em aquisições para doação de 427 caminhões e veículos; 4,8 mil máquinas, implementos e equipamentos agrícolas; 239 máquinas pesadas; 2,6 mil bens para agroindústria. Além de mais de R$ 12 milhões em kits para as cadeias da apicultura, piscicultura, corte e costura, produção de leite e apoio a comercialização dos produtos agrícolas, beneficiando cerca de 5,7 mil pessoas As ações na área da economia sustentável envolvem também implantação de infraestruturas. Foram investidos R$ 35 milhões na contratação de obras de oito mercados públicos, 74 espaços multieventos e diversas pontes. Além de R$ 694 milhões para a pavimentação e recuperação de 4,3 mil km de vias públicas.

Revitalização e segurança hídrica

As ações de revitalização objetivam recuperar, preservar e conservar, de forma sustentável, as regiões das bacias hidrográficas da área de atuação da Codevasf e, ainda, promover a melhoria da qualidade da água, o aumento da quantidade da água e a melhoria nas condições socioambientais e econômicas.

Dentre as ações destaca-se a produção de alevinos pelos Centros Integrados de Aquicultura e Recursos Pesqueiros mantidos pela Codevasf nos estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Entre 2019 e 2020, foram produzidos cerca de 14 milhões de alevinos usados em peixamentos. A ação visa a recuperar a ictiofauna nativa, favorecendo a preservação da biodiversidade aquática e a pesca artesanal.

No balanço de gestão da Companhia, na área de revitalização, a entrega de 19 obras de saneamento básico com investimento total de R$ 174,3 milhões e potencial para atender 186 mil pessoas se sobressai. Com a entrega dos empreendimentos, estima-se economia de 697 milhões nos custos de saúde.

Na área de segurança hídrica, a Codevasf promove ações de operação, manutenção e implantação de infraestruturas de oferta de água para uso múltiplo, de forma integrada com as políticas públicas de desenvolvimento regional, socioeconômico e ambiental do País.

No balanço das ações, destaca-se o aumento de 647,09 m³/s x km de vazão média de água bruta na área de atuação da empresa, além de oito intervenções de recuperação de barragens, entre elas Zabumbão (BA), Ceraíma (BA) e Bico da Pedra (MG).

Sobre a empresa

A Codevasf, empresa pública vinculada ao MDR, tem a missão de desenvolver bacias hidrográficas de forma integrada e sustentável, contribuindo para a redução das desigualdades regionais. Por meio de execução direta ou mediante parcerias, executa obras e ações voltadas ao desenvolvimento com a implantação de projetos de irrigação, revitalização de bacias hidrográficas, oferta de água para consumo humano e animal, apoio a arranjos produtivos e obras de infraestrutura hídrica. A empresa também atua como Operadora Federal do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf).

A área de atuação da Codevasf abrange as bacias hidrográficas dos rios São Francisco, Parnaíba, Itapecuru, Mearim, Vaza-Barris, Paraíba, Mundaú, Jequiá, Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu, Pericumã, Una, Real, Itapicuru, Paraguaçu, Araguari (AP), Araguari (MG), Jequitinhonha, Mucuri e Pardo, nos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, de Goiás, do Maranhão, do Mato Grosso, de Minas Gerais, do Pará, de Pernambuco, do Piauí, de Sergipe e do Tocantins e no Distrito Federal, bem como nas demais bacias hidrográficas dos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, de Goiás, do Maranhão, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, do Rio Grande do Norte e de Sergipe.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Video: Vereador preso toma posse e desmoraliza a Justiça Eleitoral

Vou colocar meu cérebro em uma nave interestelar para saber como as coisas funcionam em outros planetas, noutras dimensões; pois aqui na Terra ninguém é normal. Todos nós somos regidos por leis e códigos confusos, cujas famosas “brechas” para escapar das supostas penas legais são rotineiras.

E aqui está minha perplexidade em relação à posse do senhor Fábio Júnior Alves de Andrade (PP), que foi posto no cargo para vereador em uma cerimônia que aconteceu por videoconferência, na última nesta sexta-feira (1º). Ele foi eleito para o Parlamento Mirim do município de Marizópolis, Sertão paraibano.

Nada de estranho em relação à posse via online, caso estivesse ele, por exemplo, doente. Mas não é bem assim que os fatos se deram. Fábio de Nego Chico, como é conhecido, está encarcerado na Colônia Penal do município de Sousa desde o dia 18 de dezembro.

Ele cumpre prisão temporária de 30 dias e é suspeito de participar de um assalto que aconteceu em Sousa, também no Sertão do estado, quando três homens se passaram por policiais e roubaram dinheiro e cheques de um empresário.

E o mais curioso em tudo isso. O Tribunal Regional da Paraíba, seguindo normativas do Tribunal Superior Eleitoral alegou que são as Câmaras Municipais que elaboram seus respectivos regimentos internos e as decisões são de responsabilidade dos parlamentares. E o mais incrível: absurdos como esse acontecem não só na Paraíba, mas em outros estados.

No Paraná há um caso ainda mais grave

O vereador Diogo Michel Canata (PL) foi reeleito em Alvorada do Sul com 251 votos nas eleições municipais. Entretanto, o parlamentar está preso desde julho do ano passado suspeito de tráfico de entorpecente após uma ação realizada pela Divisão Estadual de Narcóticos.

Na operação deflagrada pela Polícia Civil, o irmão de Diogo Michel Canata também foi detido e, na residência dele, foram encontrados 30 quilos de crack, duas armas de fogo, quatro veículos e uma quantia em dinheiro. As investigações apontam que o vereador reeleito era o chefe da organização criminosa e que o grupo vendia e distribuía as drogas em cidades da região.

Conforme a Câmara Municipal de Alvorada do Sul, o parlamentar estava sem receber salário desde sua prisão e sua cadeira permanecia vazia no Legislativo. O seu suplente, Anderson Borges, do PR, assumiu vaga no dia (23) de novembro.

A defesa de Canata irá recorrer da decisão, utilizando o mesmo expediente do seu colega paraibano. Ou seja; buscará a Mesa Diretora da Casa a fim de dar posse ao presidiário por meio de vídeoconferência. Então fica a pergunta eternizada pela voz estridente de Renato Russo: “Que país é esse?”. E outra provocação fica aqui: alguém duvida que Canata pode se dar bem?

Eliabe Castor
PB Agora

Cantora Gospel Amanda Wanessa sofre grave acidente de carro

Nesta segunda-feira (4), a cantora Amanda Wanessa sofreu um acidente grave de carro, em Barreiros (PE). De acordo com informações iniciais, compartilhadas em uma rede social, Amanda teve que ser levada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e está intubada. Ela está no Real Hospital Português, em Recife.

O automóvel no qual Amanda estava se envolveu em uma batida com um caminhão. O acidente aconteceu na rodovia PE-60.Amanda Wanessa estava desacordada quando foi retirada das ferragens do veículo. Ela estava no banco do motorista, uma vez que conduzia o carro.

Outras pessoas, incluindo Odilon, pai de Amanda, e a filha da cantora, Mel, estavam no automóvel. Dobson, esposo da cantora, não estava no veículo.

Mel quebrou o braço, e Odilon teve escoriações leves. Apesar do acidente, eles passam bem. Já Amanda sofreu fraturas múltiplas.

Nas redes sociais, a cantora Cláudia Canção e outros amigos de Amanda estão pedindo oração por ela.

Josivaldo JP assume mandato na Câmara

O suplente Josivaldo dos Santos Melo, conhecido como Josivaldo JP (Podemos), assumiu como titular o mandato de deputado federal, na última sexta-feira 1º, em solenidade virtual da Câmara. A posse ocorreu no gabinete regional do senador Roberto Rocha (PSDB) em Imperatriz.

Ele passa a ocupar a vaga deixada por Eduardo Braide (Podemos), eleito e já empossado prefeito de São Luís.

MG: Investigação aponta que família usava pensão de R$ 8 mil de mulher escravizada

As investigações do caso de Madalena Gordiano, mantida em condições análogas a escravidão por 38 anos, apontam que a pensão que a empregada recebia foi usada pelos patrões para financiar a vida da família Milagres Rigueira durante 17 anos. A renda de R$ 8,4 mil, oriunda de um casamento com um ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, também financiou o curso de medicina de um dos familiares. As informações são do Uol.

Conforme os investigadores, o montante que Madalena deveria receber era administrado por Maria das Graças Milagres Rigueira e o filho, Dalton César Milagres Rigueira.

Madalena casou-se com Marino Lopes da Costa em 2001. O ex-combatente é tio de Valdirene Lopes da Costa, esposa de Dalton. Em 2003, Marino morreu aos 80 anos e Madalena passou a receber duas pensões.

Em 2008, o matrimônio foi alvo de denúncia, mas o processo foi arquivado em 2015 por falta de provas. Conforme a ação, Maria das Graças teria organizado o casamento de Madalena com o tio de Valdirene já ciente da saúde debilitada do ex-combatente para ficar com a pensão.

As investigações apontam ainda que o dinheiro foi usado para pagar a faculdade de Vanessa Maria Milagres Rigueira, irmã de Dalton, que se formou em Medicina em 2007. O irmão de Vanessa passou a administrar o dinheiro de Madalena e chegou a fazer empréstimos consignados em nome da empregada.

Para o MPT, a renda da família sem a pensão de Madalena é incompatível com os bens e a vida que eles levam. Procurado pelo Uol, o advogado da família Milagres Rigueira, Brian Epstein disse em nota que ainda não teve acesso aos autos do processo. A defesa também informou que os familiares “estão abalados pelo acontecimento e preferem se manter em silêncio”.

Relembre o caso

Madalena Gordiano foi libertada em novembro deste ano por agentes da Polícia Federal e auditores fiscais do trabalho. A doméstica vivia em uma espécie de cárcere privado em Patos de Minas (MG) com direito a vigilância dos patrões.

Com os passos vigiados e comandados por seus antigos patrões, Madalena contou ao Fantástico, da TV Globo, que ainda tem dificuldades para fazer coisas simples para a maioria das pessoas. Agora, Madalena também aproveitou para retomar os estudos e revelou que apesar se tudo continua carinhosa: “Muito, aqui dentro [põe a mão no coração] eu sou demais”.

Fonte:Istoé

Josivaldo “JP” esta entre os oito suplentes tomam posse como deputados federais hoje

Câmara dos Deputados deu posse nesta sexta-feira (1º) a oito suplentes de deputados.

Os titulares dos mandatos se candidataram a prefeito nas eleições municipais de 2020, foram eleitos e assumiram os novos mandatos.

Pelas regras constitucionais, o deputado federal não pode ser titular de mais de um cargo ou mandato público eletivo.

Dos oito deputados, 2 são do PSD; 1 do PSDB; 1 do Podemos; 1 do PL; 1 do PSOL; 1 do PSB; e 1 do Patriota. Veja na tabela abaixo:

Novos deputados

Deputado que assume Deputado que deixa mandato Prefeitura que deputado assumiu
Josivaldo JP (Pode-MA)  Eduardo Braide (Pode-MA) São Luís (MA)
Neucimar Fraga (PSD-ES) Sergio Vidigal (PDT-ES) Serra (ES)
Pedro Vilela (PSDB-AL) JHC (PSB-AL) Maceió (AL)
Aelton Freitas (PL-MG) Margarida Salomão (PT-MG) Juiz de Fora (MG)
Vivi Reis (PSOL-PA) Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) Belém (PA)
Milton Coelho (PSB-PE) João Campos (PSB-PE) Recife (PE)
Pedro Augusto (PSD-RJ) Alexandre Serfiotis (PSD-RJ) Porto Real (RJ)
Ricardo da Karol (Patriota-RJ) Wladimir Garotinho (PSD-RJ) Campos dos Goytacazes (RJ)