Video: Presidente de Honduras diz que pedirá a Lula retomada de empréstimos do BNDES

Na segunda-feira (28), a presidente de Honduras, Xiomara Castro, afirmou que virá ao Brasil, em 1º de janeiro de 2023, para participar da posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O objetivo, segundo Xiomara ,será retomar as negociações com o BNDES para o financiamento das obras de duas represas.

“Estarei viajando para o Brasil para a posse do presidente Lula e assim retomar e resgatar o financiamento para as represas de Los Llanitos e Jicatuyo”, afirmou a presidente de Honduras.

Segundo Castro, o ex-presidente Manuel Zelaya já havia planejado a cooperação entre Honduras e Brasil durante seu mandato.

O BNDES recebeu naquela época um pedido de empréstimo de US$ 270 milhões para as obras.

Xiomara disse que os planos para a construção das barragens não foram concluídos por um “golpe de Estado” sofrido por Zelaya.

O então presidente foi preso e enviado à Costa Rica depois de tentar realizar um plebiscito para mudar a Constituição do país.

Em 2012, a construção das represas foi orçada em US$ 800 milhões (R$ 4 bilhões, na cotação atual). O projeto seria executado pela Odebrecht. A Empresa Nacional de Energia Elétrica de Honduras investiria US$ 100 milhões (R$ 520 milhões) e outra parte seria financiada pelo Banco Centro-Americano de Integração Econômica.

Xiomara e Zelaya fazem parte do Foro de São Paulo. A organização, também conhecida como Grupo de Puebla, emitiu uma série de comunicados manifestando-se a favor da eleição de Xiomara, no ano passado. Também o Foro de São Paulo se opôs à destituição de Zelaya, classificando o episódio como “golpe”.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *