Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Multidão participam de convenção para confirmar coligação de Flávio Dino

O governador Flávio Dino teve o nome confirmado em convenção neste sábado (28) para disputar a reeleição pela Coligação Todos Pelo Maranhão. O vice-governador Carlos Brandão (PRB) também foi oficializado na vaga de vice. E os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) foram homologados como candidatos ao Senado.

A convenção é o momento em que os partidos escolhem os candidatos que vão disputar a eleição. O evento no MultiCenter Sebrae, em São Luís, reuniu milhares de pessoas, entre filiados a partidos políticos e não filiados.

A Coligação Todos Pelo Maranhão reúne 15 legendas: PCdoB, PDT, PP, PPS, PROS, PSB, PT, PTB, PR, PRB, DEM, PEN, PTC, Solidariedade e PPL.

“É a maior convenção da história do Maranhão”, disse Flávio Dino. Durante o discurso, ele fez um balanço de algumas ações realizadas pela atual gestão.

“Aqui no Maranhão estamos fazendo a nossa parte. Governo perfeito só o de Deus, o nosso Governo não é perfeito, mas quero dizer que fiz neste período tudo o que eu podia fazer”, afirmou, lembrando os efeitos da crise econômica nacional sobre todo o país.

Ele listou programas como o Escola Digna, o Mais Asfalto, o Cheque Minha Casa, o Mais IDH e tantos outros.

“Fizemos neste período tudo o que podíamos. Fizemos o máximo, e por isso todos os Estados do Brasil respeitam o Maranhão, porque sabem que estamos na direção certa”.

O vice-governador Carlos Brandão disse que se trata de um “governo que governa para o povo. Flávio Dino é extremamente preparado, competente, capaz e dedicado. E teve a competência de escolher uma equipe extremamente competente para o governo”.

União

Os candidatos ao Senado também ressaltaram o novo momento vivido pelo Maranhão a partir de 2015.

“É um momento de muita responsabilidade política. O povo deu a oportunidade ao grupo liderado pelo Flávio Dino de fazer as verdadeiras mudanças”, disse Weverton.

“O governador deu voz à juventude no interior do Maranhão, à juventude da periferia. E nunca mais vão conseguir calar a nossa voz. Todos esses partidos que estão aqui são do time da vitória”, afirmou Eliziane.

Segundo ela, “saímos do momento da história do Maranhão quando apenas uma família de poderosos controlava esse estado. Eles precisam entender que nossas famílias não vão ser mais comandadas. Estamos vivendo um novo momento do Maranhão”.

Weverton acrescentou que todos fazem parte “de uma chapa vitoriosa liderada por um homem que teve a coragem de procurar na escuridão e encontrar a luz para essas crianças pobres que não tinham acesso à escola, através do programa Escola Digna. Que teve a coragem de abrir hospitais enquanto os outros Estados fechavam”, acrescentou.

Lula

O governador Flávio Dino também falou sobre o ex-presidente Lula e voltou a defender que o petista possa ser candidato à Presidência da República. “Todos nós que estamos aqui defendemos a Justiça, eleições justas, eleições livres. E para ter eleição justa no Brasil, para cada um poder votar em quem quiser, é fundamental que a gente diga Lula Livre, para ter democracia no país,”

“Não significa dizer que todo mundo vai votar no Lula, mas significa que quem quiser votar no Lula vai ter o direito de escolher seu presidente da República”, afirmou.

ASCOM PCdoB

Eleições 2018: saiba o que candidato e eleitor podem e não podem fazer durante o período de campanha

Candidatos e eleitores devem respeitar regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral a partir do próximo dia 16, data em que estará liberada a propaganda eleitoral, conforme resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso contrário, estarão sujeitos a multas e até a cassação do mandato, no caso dos eleitos.

Em 7 de outubro, brasileiros vão às urnas escolher candidatos a presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador, senador, deputado federal e deputado estadual ou distrital. Onde houver segundo turno, a campanha nas ruas vai até 27 de outubro, na véspera da votação (28, domingo).

Veja abaixo um resumo do que podem e não podem fazer candidatos e eleitores durante a campanha eleitoral deste ano:

O que pode o candidato

  • Distribuir folhetos, adesivos e impressos, independentemente de autorização, sempre sob responsabilidade do partido, da coligação ou do candidato (o material gráfico deve conter CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, quem a contratou e a tiragem);
  • Colar propaganda eleitoral no para-brisa traseiro do carro em adesivo microperfurado; em outras posições do veículo também é permitido usar adesivos, desde que não ultrapassem meio metro quadrado;
  • Usar bandeiras móveis em vias públicas, desde que não atrapalhem o trânsito de pessoas e veículos;
  • Usar em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios alto-falantes, amplificadores, carros de som e minitrios entre 8h e 22h, desde que estejam a, no mínimo, 200 metros de distância de repartições públicas, hospitais, escolas, bibliotecas, igrejas e teatros.
  • Realizar comícios entre 8h e 24h, inclusive com uso de trios elétricos em local fixo, que poderão tocar somente jingle de campanha e emitir discursos políticos;
  • Fixar propaganda em papel ou adesivo com tamanho de até meio metro quadrado em bens particulares, desde que com autorização espontânea e gratuita do proprietário;
  • Pagar por até 10 anúncios em jornal ou revista, em tamanho limitado e em datas diversas, desde que informe, na própria publicidade, o valor pago pela inserção;
  • Arrecadar recursos para a campanha por meio de financiamento coletivo (crowdfunding ou vaquinha virtual)
  • Fazer propaganda na internet, desde que gratuita e publicada em site oficial do candidato, do partido ou da coligação hospedados no Brasil ou em blogs e redes sociais;
  • Promover o impulsionamento de conteúdo na internet (post pago em redes sociais), desde que identificado como tal e contratado exclusivamente por partidos políticos, coligações e candidatos e seus representantes, devendo conter o CNPJ ou CPF do responsável e a expressão “Propaganda Eleitoral”;
  • Fazer propaganda em blogs, redes sociais e sites de mensagens instantâneas com conteúdo produzido ou editado por candidato, partido ou coligação;
  • Usar ferramentas para garantir posições de destaque nas páginas de respostas dos grandes buscadores;
  • Enviar mensagens eletrônicas, desde que disponibilizem opção para descadastramento do destinatário, que deverá ser feito em até 48 horas.

O que não pode o candidato

  • Fixar propaganda em bens públicos, postes, placas de trânsito, outdoors, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus, árvores, inclusive com pichação, tinta, placas, faixas, cavaletes e bonecos;
  • Fazer propaganda em bens particulares por meio de inscrição ou pintura em fachadas, muros ou paredes;
  • Jogar ou autorizar o derrame de propaganda no local de votação ou nas vias próximas, mesmo na véspera da eleição;
  • Fazer showmício com apresentação de artistas, mesmo sem remuneração. Cantores, atores ou apresentadores que forem candidatos não poderão fazer campanha em suas atrações;
  • Fazer propaganda ou pedir votos por meio de telemarketing;
  • Confeccionar, utilizar e distribuir camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas, bens ou materiais que proporcionem vantagem ao eleitor;
  • Pagar por propaganda na internet, exceto o impulsionamento de publicações em redes sociais;
  • Publicar propaganda na internet em sites de empresas ou outras pessoas jurídicas, bem como de órgãos públicos;
  • Fazer propaganda na internet, atribuindo indevidamente sua autoria a outra pessoa, candidato, partido ou coligação;
  • Usar dispositivos ou programas como robôs, conhecidos por distorcer a repercussão de conteúdo;
  • Usar recurso de impulsionamento somente com a finalidade de promoção ou benefício dos próprios candidatos ou suas agremiações e para denegrir a imagem de outros candidatos;
  • Fazer propaganda eleitoral em sites oficiais ou hospedados por órgãos da administração pública (da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios);
  • Agredir e atacar a honra de candidatos na internet e nas redes sociais, bem como divulgar fatos sabidamente inverídicos sobre adversários;
  • Ao fazer divulgação do financiamento coletivo (crowdfunding ou vaquinha virtual) para arrecadação de recursos de campanha, os candidatos estão proibidos de pedir votos;
  • Veicular propaganda no rádio ou na TV paga e fora do horário gratuito, bem como usar a propaganda para promover marca ou produto;
  • Degradar ou ridicularizar candidatos, usar montagens, trucagens, computação gráfica, desenhos animados e efeitos especiais no rádio e na TV;
  • Fazer propaganda de guerra, violência, subversão do regime, com preconceitos de raça ou classe, que instigue a desobediência à lei ou que desrespeite símbolos nacionais.
  • Usar símbolos, frases ou imagens associadas ou semelhantes às empregadas por órgão de governo, empresa pública ou estatal;
  • Inutilizar, alterar ou perturbar qualquer forma de propaganda devidamente realizada ou impedir propaganda devidamente realizada por outro candidato.

O que pode o eleitor

  • Participar livremente da campanhaeleitoral, respeitando as regras sobre propaganda nas ruas e na internet aplicadas aos candidatos;
  • Apoiar candidato com gastos de até R$ 1.064,10, com emissão de comprovante da despesa em nome do eleitor (bens e serviços entregues caracterizam doação, limitada a 10% da renda no ano anterior);
  • Fazer doações acima de R$ 1.064,10 apenas mediante transferênciaeletrônica (TED) da conta bancária do doador direto para a conta bancária do candidato beneficiado;
  • Fazer doações para candidatos por meio de sites habilitados pela Justiça Eleitoral para realizar financiamento coletivo (crowdfunding ou vaquinha virtual);
  • Ceder uso de bens móveis ou imóveisde sua propriedade, com valor estimado de até R$ 40 mil;
  • Prestar serviços gratuitamente para a campanha;
  • No dia da votação, é permitida só manifestação individual e silenciosada preferência pelo partido ou candidato, com uso somente de bandeiras, broches, dísticos e adesivos;
  • Manifestar pensamento, mas sem anonimato, inclusive na internet.

O que não pode o eleitor

  • Trocar voto por dinheiro, material de construção, cestas básicas, atendimento médico, cirurgia, emprego ou qualquer outro favor ou bem;
  • Cobrar pela fixação de propagandaem seus bens móveis ou imóveis;
  • Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou outra pessoa, dinheiro, dádiva ou qualquer vantagem, para obter ou dar voto, conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita;
  • Fazer doação para campanha com moedas virtuais;
  • Se servidor público, trabalhar na campanha eleitoral durante o horário de expediente;
  • Inutilizar, alterar, impedir ou perturbar meio lícito de propaganda eleitoral;
  • Degradar ou ridicularizar candidato por qualquer meio, ofendendo sua honra.
  • Fazer boca de urna no dia da eleição, ou seja, divulgar propaganda de partidos ou candidatos

Fonte:G1

Quem é Bira do Pindaré?

Filho de Maria Helena e Antonio Sousa, ela de Buriti Bravo e ele já falecido, de Pedreiras. Bira nasceu na Rua do Sorriso em Pindaré Mirim, dentro de uma bacia pelas mãos da parteira dona Zizi. Foi batizado na Igreja de São Pedro com um nome indígena, escolhido por seu pai em homenagem ao Rio Pindaré, que segundo José de Alencar significa: Grande guerreiro. Casou-se e é pai de duas filhas.

Aos seis anos de idade, Bira migrou com seus familiares para a capital do estado, São Luís. Morou nos bairros do João Paulo, no Caratatiua, na Vila Palmeira, no Bairro de Fátima, e no Vinhais, onde até hoje eu reside. Sempre estudou em escolas públicas, fez o primário na escola Duque de Caxias, no bairro do João Paulo, o ginásio no antigo CEMA, quando nem televisão tinha; o ensino médiona antiga escola técnica federal, hoje IFMA, e sua graduação em Direito na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Bira do Pindaré é grande fã de música. Ouve desde Legião Urbana a Chico Buarque, aprecia música popular brasileira (MPB), Gilberto Gil e Ana Carolina. Também admira a música maranhense, ouvinte fiel da Rádio Universidade FM (106,9), não deixa de escutar Rosa Reis, César Teixeira, Zeca Baleiro, Josias Sobrinho, Joãozinho Ribeiro, e as belas toadas de bumba-meu-boi.

Seu esporte favorito é o futebol. Bira é torcedor do Sampaio Corrêa e acompanha a “bolívia querida” nos estádios e nas rádios na ilha. Ganhou repercussão o fato de o mesmo combater a oligarquia Sarney no Maranhão, mesmo sendo do PT, que pertence a base aliada da governadora Roseana Sarney. Em outubro de 2013, por não concordar mais com o estado de coisas, em que o Maranhão vive, resolveu se filiar a um partido de oposição à governadora .

Trajetória PolíticaEditar

Bira começou sua jornada política na pastoral da juventude da Igreja católica, e ao lado de outros onze jovens, fundou o primeiro grupo de jovens da comunidade católica do Vinhais. Depois organizou os jovens na paróquia e finalmente na diocese, com a ajuda do Padre Vilson Basso, que hoje é bispo de Caxias. Na UFMA, no anos de 1988 e 1989, rearticulou a pastoral universitária, e ingressou plenamente engajado no movimento estudantil, onde teve a oportunidade de ser dirigente do diretório central dos estudantes – DCE.

Depois já na Caixa Econômica Federal, foi convidado a fazer parte do movimento de oposição bancaria, tornou-se dirigente sindical bancário, vindo adiante a presidir esse, que é hoje um dos mais importantes sindicatos do Maranhão, o Sindicato dos Bancários. Com a eleição do Presidente Lulado PT, partido ao qual é filiado há mais de 24 anos, foi designado para exercer o cargo de Delegado Regional do Trabalho, ali pôde conhecer de perto a triste realidade e do povo do Maranhão, o trabalho escravo. Lutou contra a escravidão contemporânea uma bandeira que marcou profundamente a sua vida, e finalmente em 2006, a experiência que teve mais inusitada, foi candidato a Senador. Enfrentou dois grandes nomes da políticamaranhense, dois ex-governadores, numa eleição que só tinha uma vaga em disputa, mesmo sem apoio de Presidente, governador, ou prefeitos, sem poder econômico, conquistou uma marca emblemática de mais de meio milhão de votos e venceu na cidade de São Luís, com 172 mil votos, seus dois adversários.

Em 2008, apoiou a candidatura de Flávio Dino(PCdoB) a Prefeito de São Luís. Em 2010 foi candidato a deputado estadual sendo eleito com 23.054 votos. Durante a campanha andou mais de 250 km pelos rincões do Maranhão.

Eleições

  • Em outubro de 1996, disputou as eleições pela primeira vez, foi candidato a vereadorda cidade de São Luís, pelo PT.
  • Em outubro de 2000 foi novamente candidato a ocupar uma cadeira na Câmara Munipal da capital.
  • Em outubro de 2006 foi candidato ao Senado Federal e enfrentando os ex-governadores João Castelo (PSDB) e Epitácio Cafeteira (PTB), obteve a expressiva votação de mais de 500 mil votos.
  • Em outubro de 2010, Bira venceu seu primeiro pleito, foi eleito deputado estadual e atualmente exerce seu mandato na Assembleia Legislativa.

 

Sem Eduardo Braide, Flávio Dino vence no primeiro turno com 60%

Pesquisa Exata, divulgada pelo Jornal Pequeno nesta terça-feira 24, aponta que o governador Flávio Dino (PCdoB), que concorre à reeleição, lidera isolado e vence no primeiro turno as eleições de outubro próximo, num cenário sem a presença do deputado Eduardo Braide (PMN) na disputa pelo Palácio dos Leões.

De acordo com os números, Dino aparece com 60% dos votos válidos, quase o dobro à frente da segunda colocada, a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (MDB), que obteve 31% das intenções de votos.

Na sequência aparece Maura Jorge (PSL), com 4%; Roberto Rocha (PSDB), com 3%; e Ricardo Murad (PRP) — que anunciou desistência da disputa após seu nome já haver sido incluído no levantamento —, com 2%.

Os pré-candidatos Ramon Zapata (PSTU) e Ovídio Neto (PSOL) não pontuaram.

A não inclusão de Eduardo Braide no levantamento Exata/JP se dá, principalmente, pela indefinição do deputado do nanico PMN no pleito. A poucos dias do início das convenções partidárias, Braide ainda não decidiu se aventura seu nome ao governo, à Câmara Federal ou à reeleição para a Assembleia Legislativa. No mês passado, o ATUAL7 já havia abordado que a insegurança de Braide poderia favorecer a provável reeleição de Dino.

No bastidor, é forte o rumor de que ele concorrerá a deputado federal, apoiando a pré-candidatura de Maura Jorge para os Leões, para evitar isolamento forçado, em razão de acordo feito por outros partidos que estavam com ele. A assessoria do parlamentar, porém, nega essa articulação.

Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número MA-06768/2018, a pesquisa Exata/JP ouviu 1.404 eleitores de todas as regiões do Maranhão, entre os dias 15 e 20 deste mês. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3,5%.

Fonte: Atual7

Waldir Maranhão consolida sua pré-candidatura ao senado na região tocantina

O deputado federal e pré-candidado ao Senado pelo PSDB, Waldir Maranhão, intensificou sua pré-campanha no último fim de semana na região tocantina ao lado do pré-candidado ao governo, senador Roberto Rocha e os pré-candidatos tucanos.

Waldir Maranhão está consolidado na região tocantina, por onde passa, recebe importantes apoios de políticos, lideranças e principalmente do povo, que deseja eleger um senador que conheça as reais necessidades da população maranhense.

“É de grande interesse ter esse nosso deputado eleito senador, ele sempre foi um parceiro do município, sempre nos ajudou e hoje nosso grupo político, juntamente com o prefeito Cicinho e a população de Estreito, quer Waldir Maranhão no Senado”, declarou o presidente da Câmara, vereador Tavane.

Governado Edison Lobão

 

No município de governador Edison Lobão na última sexta-feira (20), Waldir Maranhão e Roberto Rocha receberam o total apoio dos vereadores na Câmara Municipal e aproveitaram para fazer uma visita à fábrica da Curtume Maranhão Couro, que exporta boa parte da sua produção para a China e Coréia do Sul.

Campestre do Maranhão

No município de Campestre do Maranhão, Waldir Maranhão rececebeu o apoio do ex-vereador Juvenal, que tem grandes serviços prestados à população. A reunião de adesão política, aconteceu na residência da liderança política, com a presença do Senador Roberto Rocha e pré-candidatos do PSDB.

Porto Franco

Na cidade de Porto Franco, uma das mais antigas da região tocantina, Waldir Maranhão ao lado do Senador Roberto Rocha, prestigiaram na última quinta-feira (19), a 23° Expofran (Exposição Agropecuária de Porto Franco), que reúne expositores de todo o Brasil. Já na sexta feira (20), a Caravana da Esperança foi recebida com um café da manhã na residência do Sr. Coutinho e sua esposa Eth Milhomen, lideranças políticas da cidade.

Carolina

Na cidade de Carolina no último sábado (21) o deputado Waldir Maranhão  e o senador Roberto Rocha, receberam o apoio dos jovens, no 2° Encontro da Juventude do PSDB na região Tocantina.

“A juventude é um pilar muito importante para a política de renovação dentro do nosso partido. Precisamos continuar acreditando na força da política como meio de tranformação social, assim, através dela, podemos construir alicerces para uma sociedade mais justa e igualitária, nossos jovens são muito importantes neste processo de renovação”, afirmou Waldir Maranhão.

Ampliando suas bases de apoio dentro do PSDB, Waldir Maranhão tem conquistado também os pré-candidatos do próprio partido, como o deputado estadual Wellington do Curso, deputado estadual Alexandre Almeida, pré-candidato a deputado federal, Sebastião Madeira e do próprio Senador Roberto Rocha, presidente estadual do partido.

“Waldir Maranhão, tem dado uma grande contribuição durante esta nossa pré-campanha. Ele reforça o nosso grupo político, é querido pelo povo e esperamos em muito breve anunciar nossos candidatos que irão disputar duas vagas ao Senado”, finalizou o senador Roberto Rocha.

Ildemar Gonçalves reúne liderança e declara apoio a Roberto Rocha

O ex-prefeito de Açailândia também anunciou apoio a Alexandre Almeida e a José Reinaldo para o Senado Federal

A passagem da Caravana da Esperança pela região tocantina, entre quinta-feira, 19, e Domingo, 22, foi marcada por muitas declarações de apoio à pré-candidatura do senador Roberto Rocha (PSDB) ao Governo do Estado. Na ocasião, o ex-prefeito de Açailândia, Ildemar Gonçalves, reuniu centenas de lideranças na fazenda Bola Sete (Itinga-Ma), de sua propriedade, para defender a adesão pelo projeto de Roberto Rocha e os demais pré-candidatos tucanos, tornando pública sua decisão.
Roberto Rocha, chegou à Fazenda acompanhado dos pré-candidatos a senador Alexandre Almeida, José Reinaldo e Waldir Maranhão; do pré-candidato a deputado federal Sebastião Madeira e dos pré-candidatos a estadual JRibamar e Wellington do Curso.
“Sou do PSDB e vou ajudar meus candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Meu governador é Roberto Rocha e os senadores são José Reinaldo e Alexandre Almeida. O Estadual e o Federal, nós ainda vamos analisar e ver aqueles que forem mais importantes para nosso partido”, declarou.
Aos jornalistas, Ildemar se declarou um apaixonado pela política, enfatizando que vai apoiar os candidatos do PSDB, mas descartou uma volta para as disputas eleitorais. “ Gosto de gente, gosto desse convívio, mas, não pretendo ser candidato a mais nada”, destacou. Para o mesmo ato, Ildemar Gonçalves também convidou políticos fora do seu campo partidário, como o deputado estadual, pré-candidato à reeleição Leo Cunha (PSC) e Ildon Marques, pré-candidato a deputado federal pelo PP. “As pessoas vêm à minha casa não só por questões políticas, mas pela convivência e pela amizade”, explicou o ex-prefeito, que declarou, ainda, que vai trabalhar na região de Açailândia em busca do maior número possível de apoios para a candidatura majoritária de Roberto Rocha. “ Vamos trabalhar forte para isso”, garantiu.
A primeira etapa da agenda da Caravana da Esperança na região tocantina começou pelo município de Edison Lobão (Ribeirãozinho). Em seguida, esteve em Ribamar Fiquene, Campestre, Porto Franco, São João do Paraíso, Estreito e Carolina, tendo encerrado no domingo, em Cajuapara, Itinga.

Veja os candidatos a presidente definidos nas convenções partidárias

No primeiro fim de semana de convenções nacionais, os partidos políticos confirmaram cinco candidatos a presidente da República: Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL), Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU). As convenções têm de ser realizadas até 5 de agosto, e o prazo para pedir o registro das candidaturas na Justiça Eleitoral encerra-se em 15 de agosto.

A lei eleitoral permite, a partir da homologação das convenções, a formalização de contratos para instalação física e virtual dos comitês dos candidatos e dos partidos. O pagamento de despesas, porém, só pode ser feito após a obtenção do CNPJ do candidato e a abertura de conta bancária específica para movimentação financeira de campanha e emissão de recibos eleitorais.

Segundo o calendário das eleições de 2018, a partir de quarta-feira (25), a Justiça Eleitoral poderá encaminhar à Secretaria da Receita Federal os pedidos para inscrição de candidatos no CNPJ. A partir dessa data, os partidos políticos e os candidatos devem enviar à Justiça Eleitoral, para divulgação na internet, os dados de arrecadação para financiamento da campanha eleitoral, observado o prazo de 72 horas após o recebimento dos recursos.

Nas convenções nacionais, o PSL, o PDT e o PSC não escolheram os candidatos a vice. Caberá à direção nacional do PDT articular as alianças para o primeiro turno das eleições e o vice de Ciro Gomes. O PSC vai buscar um vice que agregue apoios, mas o candidato demonstrou disposição de ter uma mulher na sua chapa. No PSL, o nome forte para compor a chapa de Bolsonaro é o da advogada Janaina Paschoal, que participou da convenção ao lado do candidato a presidente.

O PSOL formou uma chapa puro sangue: Sônia Guajajara será a candidata a vice de Boulos. O partido, no entanto, disputará as eleições de outubro coligado com o PCB, que realizou convenção na última sexta-feira e aprovou a aliança. O PSTU optou por não fazer coligações. O vice de Vera Lúcia será Hertz Dias.

O PMN e o Avante realizaram ontem convenções nacionais e decidiram não lançar candidatos a Presidência da República. Na convenção, o Avante decidiu dar prioridade à eleição de deputados federais: terá uma chapa com cerca de 80 nomes e pretende eleger pelo menos cinco. O Avante não definiu se apoiará algum candidato a presidente no primeiro turno. O PMN decidiu dar apoio a nenhuma chapa nas eleições presidenciais.

No próximo sábado (28), devem reunir-se SD, PTB, PV, PSD e DC.

Francisco Nagib e Grupão do Bem reúnem multidão e comprovam força política no lançamento de seus pré-candidatos

Na noite de sexta-feira (20) o prefeito Nagib e o chamado Grupão do Bem reuniram milhares de pessoas no Clube Guarapary para o lançamento das pré-candidaturas de Zito Rolim, para deputado estadual, Márcio Jerry, para deputado federal, e Weverton Rocha e Edson Lobão para o Senado. O mega evento reuniu autoridades regionais e do Estado, lideranças políticas, empresários e uma multidão de codoenses.

Durante o lançamento das pré-candidaturas e perante milhares de pessoas, o prefeito Francisco Nagib deu mais uma demonstração de sua liderança e da força política do Grupo. Articulador habilidoso, Nagib chamou a população e foi atendido, reunindo o povão e lotando a quadra e as dependências do Guarapary. Na festa, era notória a presença da juventude de Codó, representada em inúmeros grupos culturais, como quadrilhas, Bois e grupos de capoeira.

“O prefeito Nagib sabe da necessidade da população ter representantes compromissados com Codó na Assembleia e no Congresso Nacional. Ele sabe o quanto precisamos disso. E com sua força e popularidade conseguiu organizar este super evento. Isso mostra que este grupo, o Grupão do Bem está trabalhando de forma certa. É impressionante ver a vontade e a energia da população, da nossa juventude em prestigiar este evento e conhecer os pré-candidatos . Isso é o reflexo da confiança que nosso povo tem no ex-prefeito Zito Rolim e no Prefeito Nagib ”, disse o vereador pastor Max.

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, fez um forte discurso em defesa da população mais carente e falou sobre seu profundo desejo de ver o povo de Codó ser bem representado no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa. “Estamos realizando um trabalho compromissado e de muita vontade política para nossa população, mas é imprescindível que o nosso povo tenha representantes fortes e que desejam promover melhorias sociais aos codoenses, principalmente as pessoas que mais precisam, tanto na Assembleia do Maranhão, quando na Câmara e no Senado Federal. Obrigado povo de Codó. Obrigado pela confiança, obrigado por essa festa linda e grandiosa”, agradeceu o prefeito.

Ascom

Vereador Pastor Max forma grande caravana de amigos e apoiadores para evento Unidos Por Codó

O evento político Unidos Por Codó foi o grande acontecimento do fim de semana no município. A gigantesca reunião, organizada pelo Prefeito Nagib e seu grupo político, que aglomerou milhares de pessoas no clube Guarapary, foi para o lançamento oficial da pré-candidatura de Zito Rolim a deputado estadual e de Weverton Rocha e Edson Lobão ao Senado Federal. Na ocasião, estavam presentes o prefeito de Codó, Francisco Nagib, a primeira-dama Agnes Oliveira, o empresário Francisco Carlos Oliveira, vereadores da base aliada, além autoridades políticas de municípios vizinhos e região.

Em reconhecimento aos serviços prestados e amizade ao pré-candidato Zito Rolim, o vereador Pastor Max demonstrou todo seu apoio ao reunir uma multidão de amigos e admiradores do ex-prefeito de Codó. A concentração foi na Praça do Mangueirinha, seguindo em caminhada até a chegada ao Clube Guarapary. Em seu discurso, Max falou sobre a importância da grande oportunidade que o povo terá em 2018, em poder escolher em outubro os seus representantes.

“É importante que estejamos reunidos em torno de bons nomes. Nomes de pessoas de compromisso e palavra, além de homens que tenham serviços prestados para nossa sociedade. Declaramos apoio ao ex-prefeito Zito, pessoa preparada e homem público que trabalhou com as mãos e o coração e o senador Edson Lobão, pelo legado que tem com o ovo de Codó e do Maranhão”, disse o vereador.

Força do Grupão do Bem

O vereador Pastor Max também destacou a magnificência do evento e a força do grupo político. “Parabéns ao prefeito Nagib, que com sua força e popularidade conseguiu organizar este super evento. Isso mostra que este grupo, o Grupão do Bem está trabalhando de forma certa. É impressionante ver a vontade e a energia da população, da nossa juventude em prestigiar este evento e conhecer os pré-candidatos. O povo de Codó também está de parabéns por esta linda demonstração de força, foco e fé em novos tempos para política de nossa cidade, nosso Estado e nosso país. Parabéns a todos”, concluiu o parlamentar.

Asco

No Dia do Amigo, Zito Rolim é prestigiado por milhares de pessoas no lançamento de sua pré-candidatura

A noite de sexta-feira, 20 de julho, Dia do Amigo, ficará marcada na memória do ex-prefeito de Codó, Zito Rolim. Em grande evento político, milhares de pessoas, vindas de todos os quatro cantos do município lotaram a quadra do Clube Guarapary. A grande festa foi para o lançamento oficial da pré-candidatura de Zito Rolim a deputado estadual, além das pré-candidaturas de Márcio Jerry, Weverton Rocha e Edson Lobão. No evento estavam presentes o prefeito de Codó, Francisco Nagib, a primeira-dama Agnes Oliveira, o empresário Francisco Carlos Oliveira, vereadores da base, como o vereador Delegado Rômulo e Vereador Pastor Max, além autoridades políticas de municípios vizinhos e região.

Um dos primeiros a fazer uso da palavra, o Vereador Delegado Rômulo declarou que o povo de Codó irá cuidar muito bem da pré-candidatura de Zito Rolim. “O representante da oposição está declarando pré-candidatura por interesse financeiro e para atrapalhar, porque ele não pode e não tem condições algumas de se candidatar. Se ele fizer terá seu registro cassado pela Justiça Eleitora. Então, Fique tranqüilo Zito, pois o povo, que é seu amigo, irá reconhecer seu trabalho e todos os anos de seus serviços prestados a sociedade.”, afirmou o parlamentar.

Grande festa para Zito no Dia do Amigo

O vereador Pastor Max também recordou a relação de confiança e amizade entre o povo de Codó e o ex-prefeito Zito Rolim. “É com muita alegria que conseguimos reunir mais de cinco mil pessoas aqui para prestigiar a pré-candidatura de Zito Rolim, ex-prefeito de Codó, cidadão simples, humilde, amigo do povo e que dispensa comentários. Um home que nasceu para servir com as mãos e o coração ao povo de nossa cidade. Hoje, o povo de Codó provou que ainda confia e está sempre junto ao Zito. Parabéns”.

A Quadra do Clube Guarapary ficou totalmente tomada pelo público, com caravanas vindas de várias localidades de zona rural e Distritos do município de Codó. Em seu discurso, o prefeito Nagib destacou a importância em se ter representantes de Codó no Congresso Nacional e na Assembléia Legislativa do Maranhão. “Quero agradecer a todos os cidadãos codoenses, da cidade e de nossa zona rural, as autoridades aqui presentes, as lideranças políticas de nossas regiões, representantes da sociedade civil organizada e a todos os amigos que vieram prestigiar esta grande largada, com as pré-candidaturas de Lobão. Marcio Jerry, Weverton Rocha e nosso ex-prefeito e amigo Zito Rolim. Obrigado pelo carinho de todos”.

Bastante emocionado, Zito Rolim, agradeceu a gigantesca demonstração de carinho e confiança do povo de Codó em relação a sua pré-candidatura Assembleia Legislativa do Maranhão. “Quero dizer que meu coração está mais do que preparado para este grande desafio. Confesso que me emocionei muito, pois foram oito anos de lutas a frente da gestão desse município, e só eu, Deus e minha família sabem o que eu passei. Não foi fácil, mas enfrentamos e vencemos. Toda pessoa que quer fazer o bem, enfrenta grandes obstáculos e desafios. Mas com a demonstração do que vocês fizeram aqui hoje tenho a tranqüilidade e certeza que iremos mais uma vez vencer qualquer obstáculo e ter a oportunidade de ajudar nosso povo”.