Policia Militar efetua prisão de suspeito de arrombamento a estabelecimento no centro de Codó

15940904_231463097307432_7892533435128303528_nA Equipe da Força Tática da Policia Militar de Codó efetuou a prisão de Lucas Dalysson da Silva de Sousa, 19 anos. Lukinha é um antigo conhecido da PM, desde quando era menor de idade, e está sendo acusado de ter furtado diversos produtos sendo o principal suspeito da realização, na madrugada do dia 05 deste mês, do arrombamento de uma Loja de Bijouterias, localizada na Rua Afonso Pena, Centro de Codó Maranhão. 15940656_231545867299155_1801800373568511238_n

O suspeito foi identificado e reconhecido pelas câmeras de segurança e por funcionários da proprietária. Os policiais militares realizavam rondas quando o avistaram namorando sendo abordado de surpresa sem chance de fuga.

ASCOMPM

Ângela Bismarchi se converte e deixa carnaval: “É difícil de acreditar, mas fui tocada”

1631143688-angela-bismarchiConhecida por atuar como rainha e madrinha de bateria em diversas escolas de samba, a modelo Ângela Bismarchi anunciou que este ano ela não fará parte do carnaval. O motivo? Sua nova caminhada cristã.

“Sei que é difícil de acreditar, mas fui tocada e arrebatada. Senti a presença de Jesus no meu quarto, me chamando três vezes. Só que eu não fui e caí no mundão, posei nua, saí pelada na Avenida…”, ela contou ao site Extra.

Ângela e o marido, o cirurgião Wagner Moraes, passaram a frequentar os cultos ministrados por um pastor em Piratininga, em Niterói. “Fazemos parte de uma célula que estuda os ensinamentos de Jesus duas vezes por semana e leio a Bíblia todos os dias durante três horas”, afirma a modelo.

Ela não segue uma igreja específica e diz que não quer rótulos. “Não gosto de ser chamada de evangélica. A religião separa as pessoas. Sou cristã”.4009175963

Seu desejo é de ser batizada em breve. “Já estou procurando um lugar. Eu e Wagner vamos nos conectar ainda mais com Deus”, diz a modelo. “A vida na terra é apenas uma passagem. Quero encontrar e garantir meu lugar no céu”.

Além de abrir mão do carnaval, Ângela pretende fazer uma mudança no guarda-roupa. “Já falei com meu marido que preciso comprar roupas novas, que mostrem menos, que sejam mais elegantes. Não vou deixar de usar meus decotes e coisas que valorizem o corpo, mas não preciso me expor tanto”, ela justifica.

As cirurgias plásticas, no entanto, continuarão fazendo parte da vida de Ângela. “O corpo é o templo do Espírito. Pretendo continuar cuidando bem dele. Uma mulher pode ter os melhores cirurgiões do mundo para ter seu corpo bem esculpido, mas ela não pode pagar para mudar o seu valor”.

Em sua trajetória, Ângela diz se arrepender de ter se envolvido na literatura erótica. Ela chegou a lançar um livro onde conta as aventuras sexuais de Don Juan: “Coisas que a gente faz e se arrepende. Agora quero escrever sobre Maria Madalena”.

Prefeito Francisco Nagib visita produtores beneficiados com o Programa Mais Produção em Codó

img_20170109_065406O prefeito de Codó, Francisco Nagib e o Secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Araújo Neto, e o Coordenador Regional do Programa Mais Produção em Codó, Sebastião Neto, foram até a localidade Bacabinha, na zona rural do município, para visitar pequenos produtores beneficiados com o programa Mais Produção, lançado pelo governo do Estado e que tem a parceria com o município.
Na oportunidade, o prefeito conheceu alguns dos 65 produtores, que atuam na cultura do arroz, e que serão diretamente beneficiados com o Mais Produção, recebendo sementes, assistência técnica e auxilio mecanizado para o preparo do terreno. Na região, 200 hectares de terra já foram preparados com auxilio de máquinas.img_20170109_065356
O secretário de agricultura, Araújo Neto, explicou que o Mais Produção tem como meta garantir mais alimentos na mesa e mais renda às famílias dos agricultores, com a implantação de sistemas de produção de alimentos. “É um programa do Governo do Estado, em parceria com os municípios, que irá auxiliar aos agricultores do município a aumentar a produção agrícola com melhores técnicas dos plantios”.
Um dos agricultores, senhor José Alberto, comentou sobre a iniciativa e o apoio aos pequenos produtores. “Achei boa a iniciativa do novo prefeito, que em apenas seis dias de governo já estava aqui para nos visitar e acompanhar o preparo da terra. Já recebemos as sementes e a máquina já está trabalhando”.
Para o prefeito Francisco Nagib, a parceria e a boa vontade política entre estado, municípios e o governo federal sempre irão ser benéficas para os produtores da agricultura familiar. “Esse programa será muito benéfico para Codó, pois ajudará a desenvolver o nosso potencial agrícola e aumentar a produção, que também será comercializada por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”.
Ascom – PMC

Assistência social informe

Aimg_20170109_064826 Secretaria de Desenvolvimento Social, Direito da Mulher, Segurança Alimentar e Igualdade Racial informa que seus serviços de atendimento ao público encontram-se temporariamente suspensos devido a mudança de gestão municipal, retornando à suas atividades nos próximos quinze dias, em novo endereço, localizado na Av. Santos Dumont, em frente a PLAN
Informamos ainda aos beneficiários do Programa Bolsa Família que, logo após restabelecido o acesso ao sistema do programa, iniciaremos o cadastramento e atendimento ao público.
Prefeitura Municipal de Codó – Mais Conquista, Mais Avanços
Ascom

Seminário Maranhense pelo Uso Equilibrado de Agrotóxicos (SEMEAGRO)

thumbnail_programacao-semeagroSaúde e alimentação se tornaram nos últimos anos temas corriqueiros na mídia e na vida das pessoas. São muitas as discussões, e as práticas recomendadas para uma vida mais saudável. No entanto, todo esse esforço esbarra em questões envolvendo a qualidade da produção e o processamento dos alimentos oferecidos para a maioria da população.

Os agrotóxicos ou defensivos agrícolas aplicados nas plantações para o controle de pragas naturais estão entre os grandes vilões da saúde humana e também do meio ambiente. Os impactos de sua utilização vão desde a poluição do solo, rios e lençóis freáticos, até o aparecimento alergias, intolerâncias alimentares e cânceres. E, infelizmente, o Brasil é o maior consumidor mundial desses produtos.

Com isso, o debate e o trabalho de sensibilização e informação dos públicos se faz mais do que necessário. O Seminário Maranhense pele Uso Equilibrado dos Agrotóxicos (SEMEAGRO) é uma realização de alunos dos cursos de Relações Públicas e Hotelaria da Universidade Federal do Maranhão em conjunto com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) e pretende ser um encontro de ideias e ampliação do debate sobre os agrotóxicos no contexto econômico, ambiental e social do Maranhão.

Apanhando o ensejo da semana do Dia Nacional de Controle da Poluição por Agrotóxicos, data criada para oportunizar ações e discussões em torno do tema, o SEMEAGRO acontece no dia 9 de janeiro, no Auditório Mário Meireles, no Centro de Ciências Humanas da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, certificado de 04 horas.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do e-mail semeagroma@gmail.com.

 

O quê: Seminário Maranhense pelo Uso Equilibrado dos Agrotóxicos
Dia: 9 de janeiro de 2017 (segunda-feira)

Horário: Das 14h às 18h

Onde: Auditório Mário Meireles, CCH, UFMA.

Contato: Marcelo Cantanhede – Comissão SEMEAGRO: 988159038.

Só no Brasil:Presidiário toma posse como vereador em cidade de MG e receberá R$ 9 mil por mês

screenhunter_13-jan-05-08-40-770x470Em solenidade no plenário da Câmara Municipal de Caratinga (MG), algemado e vestindo o uniforme vermelho do sistema prisional de Minas Gerais, Ronilson Marcílio Alves (PTB), 42, tomou posse no cargo de vereador do município, distante 320 km de Belo Horizonte, nesta terça-feira (3).

Sob escolta policial, o agora vereador permaneceu por pouco mais de uma hora no local e fez o juramento solene da posse de cumprir a Constituição e as leis do país.

“Prometo cumprir dignamente o mandato que me foi confiado, respeitar a constituição federal e a constituição do estado e a lei orgânica municipal e observar as leis, trabalhando pelo engrandecimento do município e o bem-estar de sua população”, afirmou o vereador preso. Na sequência, Alves assinou o termo de posse.vereador1

Reeleito em outubro do ano passado com 854 votos, Alves tornou-se alvo de investigação policial um mês depois, quando a PC (Polícia Civil) cumpriu mandado de busca e apreensão na sua residência e apreendeu documentos, equipamentos de informática e aparelhos celulares, e o conduziu para prestar esclarecimentos.

O parlamentar foi liberado em seguida, mas em dezembro, Alves foi preso em Cordeiro (RJ), distante 188 Km da capital fluminense, e transferido para a Penitenciária de Caratinga, preso em regime fechado.

De acordo com a PC, o caso segue em segredo de justiça.

O UOL não localizou o defensor de Alves. De acordo com informações da rádio Cidade, de Caratinga, o vereador é acusado de extorsão contra um padre do município. Ele e outras três pessoas, presas em flagrante pela mesma acusação, estariam exigindo R$ 200.000 do religioso para não divulgar vídeos íntimos.

De acordo com a assessoria da Câmara Municipal, o regimento interno da Casa dá o prazo de dez dias para o vereador que não compareceu à cerimônia oficial, realizada no domingo (1º), tomar posse. Assim, a Vara de Execuções permitiu a posse de Alves nesta terça-feira.

A assessoria da Câmara explica que o vereador do PTB vai receber em janeiro e fevereiro o subsídio mensal de R$ 9.015 como parlamentar, mesmo estando preso na Penitenciária de Caratinga.

Fonte:UOL

Prefeito Francisco Nagib promove primeira reunião com comerciantes do Mercado Central

thumbnail_2A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento promoveu na tarde da última quinta-feira (5) a primeira reunião de trabalho com os comerciantes do Mercado Central de Codó. No encontro esteve presente o secretário municipal de agricultura, Araújo Neto e técnicos da secretaria e o prefeito de Codó Francisco Nagib.

De acordo com o secretário, a reunião tem por objetivo conversar com os comerciantes e trabalhadores do maior entreposto comercial do município sobre melhores condições de trabalho e soluções para um melhor sistema de abastecimento. “Estamos conversando com todos sobre as mudanças que iremos implementar para beneficiar, não só os clientes, mas os comerciantes e trabalhadores do mercado central e o seu sistema de abastecimento como um todo”, disse Araújo Neto.thumbnail_6

Melhorias para acesso e abastecimento

O secretário Araújo Neto também explicou que, antes das reformas estruturais, será preciso rever outras condições para facilitar a vida de clientes e trabalhadores do mercado, como planejamento do trânsito, horários de abastecimento e medidas de conservação dos espaços.

“Estamos aproveitando o encontro para falar sobre novas soluções para o transito na área do mercado, horários apropriados para abastecer e para limpeza, e de uma maior abertura dos espaços, para que a as pessoas tenham melhor acesso às bancas e as lojas, que possam circular com maior conforto, segurança e comodidade”.

Conversando com os trabalhadores

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, conversou com os comerciantes e anunciou uma nova reunião para fevereiro, onde será apresentado o novo projeto de urbanização da área do mercado central. “Estamos trabalhando em várias frentes, em diversos setores, junto aos secretários, para a organização da nossa cidade. esse momento aqui no mercado é inédito, onde estamos podendo reunir e conversar com todos os feirantes e discutir melhores soluções de trabalho e consumo. Estamos aqui para reorganizar e planejar um melhor espaço de trabalho e consumo para nossa população. No dia 19 de fevereiro teremos outra reunião para apresentarmos o novo projeto ousado para o mercado, que é um sonho nosso e uma promessa que fiz em campanha. Tudo será feito em acordo com todos”.

thumbnail_3 thumbnail_4

Derrotado, ex-prefeito tranca prefeitura antes de posse de sucessor na Bahia

1-8Derrotado nas eleições de 2016, o agora ex-prefeito do município de Milagres, a cerca de 230 quilômetros de Salvador, Raimundo Silva Galego, trancou a sede da prefeitura com cadeados e tapumes dias antes do seu sucessor tomar posse. Ele alega, segundo os moradores, ser dono do prédio onde funciona a sede do executivo municipal.

O prefeito eleito, César Machado, diz que mesmo empossado desde o dia 1º de janeiro, não está conseguindo trabalhar por causa do problema. Segundo a população, desde o dia 15 de dezembro o prédio da prefeitura está trancado. Desde então, todas as secretarias de governo precisaram ser transferidas para outros imóveis.5556266

As secretarias de Administração e Finanças agora funcionam em um prédio, que, segundo o governo atual, não passa por reforma há 15 anos. Já a secretaria de Saúde foi instalada em salas que estavam desativadas no hospital da cidade. Na sala de ultrassom, que está sem funcionar porque o aparelho está quebrado, funciona agora a coordenação de atenção básica.

O restaurante popular do município, que atende cerca de 100 pessoas por dia, também foi fechado.

A reportagem procurou o ex-prefeito Raimundo Silva Galego nos estabelecimentos que ele tem na cidade, mas os funcionários informaram que ele não estava. Enquanto a situação não é resolvida, o atual prefeito César Machado diz que não consegue despachar.cadeado

“Não nos foi entregue os documentos importantes e as informações pertinentes para dar continuidade à administração pública, de maneira que prejudicou totalmente a população de Milagres”, afirmou.

A gestão atual informou que vai notificar o ex-prefeito para que ele apresente os documentos que comprovem que ele é proprietário dos imóveis. Se isso ficar comprovado, serão solicitado os contratos de aluguel ou de cessão dos imóveis à prefeitura durante a gestão dele. O novo prefeito disse ainda que vai denunciar o caso ao Ministério Público.

Prefeito Francisco Nagib busca viabilizar projeto ECOCEMAR em Codó

15822806_1330169733724312_8119314997305367110_nNesta quinta-feira (5) o prefeito de Codó, Francisco Nagib, esteve reunido com secretários de governo e a diretoria da CEMAR para tratar, entre outros assuntos, da implantação do projeto ECOCEMAR no município.

O projeto consiste na troca de resíduos recicláveis por bônus na fatura de energia elétrica. O prefeito quer implantar esse serviço no município do Codó, para que pessoas de baixa renda possam economizar em sua tarifa de energia.
“É um projeto que será muito bem vindo em nossa cidade, pois além de preservar o meio ambiente propicia economia aos consumidores de baixa renda, oferecendo alternativas para o pagamento das faturas”, comentou Francisco Nagib.

Ministério recomenda vacina contra a febre amarela em Codó e outras cidades do Maranhão

febre1483644319O Ministério da Saúde emitiu, nesta quinta-feira (5), uma orientação para que seja reforçada a imunização contra a febre amarela em todo o país.

De acordo com a recomendação, devem se imunizar todas as pessoas que residem ou que vão viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata, que são áreas com recomendação da vacina contra a febre amarela.

Segundo o ministério, a medida é necessária porque a doença tem maior número de casos nos meses de dezembro a maio e a transmissão é considerada possível em grande parte do Brasil.

No Piauí, 58 municípios estão na lista, divulgada pelo Governo Federal, em que se recomenda que toda a população e visitantes sejam imunizados contra a febre amarela:

Veja na íntegra a lista de municípios com recomendação para vacinação contra febre amarela.

Também estão na lista municípios maranhenses como Timon, vizinho a Teresina, Caxias, Codó, Coelho Neto, Coroatá, Aldeias Altas, Presidente Dutra, Peritoró, Pedreiras, Barra do Corda, Imperatriz, e até a capital, São Luís, dentre outros.

A vacina contra a febre amarela é ofertada no Calendário Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) e é enviada, mensalmente, para todo o país. Em 2016, foram enviadas aos estados mais de 16 milhões de doses, sendo 2,7 milhões para o estado de São Paulo.

A vacina é altamente eficaz e segura para o uso, a partir dos nove meses de idade, em residentes e viajantes a áreas endêmicas ou, a partir de seis meses de idade, em situações de surto da doença. Todos os estados, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), estão abastecidos com a vacina contra febre amarela e o país tem estoque suficiente para atender toda a população nas situações recomendada.

O vírus da febre amarela se mantém naturalmente num ciclo silvestre de transmissão, que envolve primatas não humanos (hospedeiros animais) e mosquitos silvestres. O Ministério da saúde realiza a vigilância de epizootias (doenças que atacam animais) desde 1999, com o objetivo de antecipar a ocorrência da doença. Assim é possível fazer a intervenção oportuna para evitar casos humanos, por meio da vacinação das pessoas e também evitar a urbanização da doença por meio do controle de vetores nas cidades.

No último mês de dezembro foi registrado um óbito por febre amarela no município de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. O caso foi acompanhado pelo Ministério da Saúde que verificou que a pessoa morava próxima à área de mata e, consequentemente, de recomendação da vacina.

Desde os primeiros casos suspeitos em macacos, em São Paulo, no ano passado, o Ministério da Saúde afirma que tem mantido permanente articulação com a vigilância do Estado para a aplicação de medidas de prevenção e controle adequadas, oferecendo apoio técnico, capacitação de profissionais, suporte a investigações de casos, envio de vacinas. Vale ressaltar que 70% da população da cidade de Ribeirão Preto está vacinada contra a febre amarela.

Vacinação – A Organização Mundial da Saúde considera que apenas uma dose da vacina já é suficiente para a proteção por toda a vida. No entanto, como pode haver queda na imunidade com o tempo de vacinação, o Ministério da Saúde definiu a manutenção de duas doses da vacina Febre Amarela no Calendário Nacional, sendo o esquema vacinal uma dose aos noves meses de idade com reforço aos quatro anos. Para pessoas de 2 a 59 anos, a recomendação é de duas doses.

Além da vacinação, as pessoas que planejam turismo rural, pescaria, visitação de reservas naturais, parques ecológicos, cachoeiras, rios, florestas, parques urbanos, bem como aqueles que praticam atividades laborais relacionadas ao extrativismo, à fauna e à flora em ambientes rurais e silvestres, devem adotar outras medidas de prevenção, tais como: utilizar roupas que protejam todo o corpo (sapato fechado, camisa de manga longa e calça comprida), usar repelentes e evitar ou reduzir a exposição no horário de maior risco (9h às 16h).

Apesar da alta eficácia do imunobiológico, o Ministério da Saúde alerta que nos casos de pacientes com imunodeficiência, a administração desta vacina deve ser condicionada a avaliação médica individual de risco-benefício, não devendo ser realizada em caso de imunodepressão grave.

Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina e outros produtos que contêm proteína animal bovina), assim como pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica), também devem buscar orientação de um profissional de saúde.

Sobre a doença – Os sintomas iniciais incluem febre, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20-50% das pessoas que desenvolvem doença grave, podendo vir a óbito.

Às pessoas que identifiquem alguns destes sinais, o Ministério da Saúde recomenda procurar um médico na unidade de saúde mais próxima e informar sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas. Essa orientação é importante, principalmente, àqueles que realizaram atividades em áreas rurais, silvestres ou de mata como pescaria, acampamentos, passeios ecológicos, visitação em rios, cachoeiras ou mesmo durante atividade de trabalho em ambientes silvestres.