Codó Notícias - O melhor e mais completo site da Região dos Cocais

Novo Xiaomi Redmi K40 Gaming Edition — o celular de gaming que você não sabia que precisava

A nova versão do Redmi K40, a Redmi K40 Gaming Edition, referido também como Redmi K40 Game Enhanced Edition (tradução direta do mandarim) tem todas as atualizações necessárias para se tornar um dos melhores celulares de gaming da história.
A Redmi — marca de celulares pertencente à Xiaomi — cria alguns dos smartphones com a melhor relação preço qualidade do mercado, e desta vez o seu foco está nas pessoas que usam o celular para muito mais que fazer chamadas e checar as redes sociais: os gamers. O lançamento do Redmi K40 Gaming Edition, na China, teve um grande sucesso, batendo o recorde de vendas em apenas um minuto. Por isso, as expectativas para o lançamento do smartphone no mercado global são muito altas.
Para se ter uma ideia, um estudo realizado pela Statista concluiu que, em 2020, 72% dos brasileiros usaram o seu celular para jogar todos os dias, sendo que 18% jogou no celular várias vezes por semana. Segundo estes dados, não é de admirar a grande procura por smartphones desenhados especialmente para gaming, assim como a dedicação das grandes marcas de smartphones em criar produtos para este nicho de mercado.

O que esperar deste celular?
Este não é um smartphone construído do zero, é apenas uma nova versão do Redmi K40 com algumas alterações que fazem dele o companheiro ideal para todas as pessoas que gostam de jogar em mobile.
O que salta mais à vista em termos de visual é a tela AMOLED de 6,67 polegadas, com resolução FHD+, uma alta taxa de utilização a 120Hz e registro de toque a 480Hz. O processador é o Dimensity 1200, da MediaTek, até 12GB de RAM e 256GB de armazenamento interno. Além disso, este modelo tem uma bateria com capacidade de até 5000 mAh, com possibilidade de carregamento rápido que vai de zero a 100% em apenas 42 minutos.
E por que esse é o celular ideal para gaming? Por dentro, este smartphone tem o recurso LiquidCold que evita o sobreaquecimento do aparelho, mantendo-o em baixas temperaturas, o que é perfeito para os jogos mobile mais pesados. Para uma experiência única, o K40 Gaming Edition tem gatilhos mecânicos que simulam os gatilhos usados em controles de consoles.

Desta forma, você consegue aproveitar ao máximo tudo o que os jogos para mobile oferecem, e desfrutar por horas de seus jogos favoritos, como Fortnite, Among Us ou até Call of Duty, sem nunca ter de se preocupar se o celular é potente o suficiente e definitivamente sem precisar baixar as definições para ter uma jogabilidade perfeita.
Mesmo se você não é fã dos jogos mais pesados, que necessitam de um processador mais potente, também poderá se divertir com uma grande diversidade de jogos online, como torneios de xadrez com interação ao vivo ou plataformas online onde pode encontrar muitos bônus de cassinos com e sem depósito para aproveitar os jogos clássicos.
Com todas estas funcionalidades e atributos extras é de esperar que o preço seja elevado. No entanto, este celular promete um preço acessível para a sua qualidade (como a Xiaomi já nos habituou nos últimos anos). Como o modelo ainda não está disponível no mercado global, confira os preços do Redmi K40 Gaming Edition no mercado chinês:
● 6 GB + 128 GB – 1.999 yuans (~R$ 1.678)
● 8 GB + 128 GB – 2.199 yuans (~R$ 1.845)
● 8 GB + 256 GB – 2.399 yuans (~R$ 2.013)
● 12 GB + 128 GB – 2.399 yuans (~R$ 2.013)

Uma nova versão promissora
No dia 26 de julho foi vazada uma informação sobre uma possível nova versão deste smartphone, sem data de lançamento prevista.
Esta nova versão irá substituir o processador Dimensity 1200 pelo Qualcomm Snapdragon 870, um dos melhores processadores do mercado, assim como outras modificações internas. No entanto, deverá ser mantida a tela AMOLED de 120 Hz, a capacidade da bateria e os gatilhos para jogar. Este novo smartphone terá o nome de Redmi K40G.
Para os amantes de tecnologia (e de gaming), não há nada como estar sempre atualizado e ter as tecnologias mais recentes nas palmas das nossas mãos. E hoje em dia isso já é bem mais fácil devido aos diferentes programas de troca de smartphones que permitem que você atualize o seu celular todos os anos a um preço mais baixo.
A criação de celulares como este, por parte de grandes empresas como a Xiaomi, permite a evolução de smartphones específicos como estes, desenhados para oferecer a melhor experiência de gaming. As vantagens ainda são melhores quando se conhece os preços competitivos desta marca face aos smartphones que existem no mercado.

Mulher grávida é assassinada pelo companheiro

O homem identificado como Maicon de Sousa Sales, de 25 anos, matou a companheira, identificada como Chaiane, de 19 anos, na cidade de Grajaú, a 569 km de São Luís.

A vítima estava grávida e foi morta por um disparo de arma de fogo. O crime ocorreu na localidade conhecida como Fazenda Barreiro Preto, no Ponto da Negra, na zona rural do município.

Segundo a policia, Maicon matou a companheira com uma espingarda, calibre 20. O disparo atingiu a cabeça de Chaiane.

No momento do crime, a mulher estava em uma cadeira e morreu no local. O bebê que ela esperava morreu de imediato.

O assassino ainda disparou contra um sobrinho da vitima, que foi socorrido por uma equipe do SAMU e levado ao Hospital Geral de Grajaú.

Após o crime, Maicon Sales fugiu do local e está sendo procurado pela polícia.

Com informações do Blog de Olho em Grajaú

Hospital Municipal de Açailandia procura por familia de paciente sem identificação internado em estado grave

Um homem não identificado está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Açailândia (HMA), desde domingo (01/08). Agora, a unidade busca informações sobre os parentes ou conhecidos do paciente, que está em estado gravíssimo, sem nenhum documento de identificação.
Conforme o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU, o paciente foi encontrado desacordado em via pública, na Praça do Pioneiro. Ele foi levado entubado para o Hospital. Familiares procurarem o Hospital Municipal de Açailândia (HMA), no setor de Serviço Social.

Equipe de Assistência Social do HMA.

Em menos de 4 horas após ter sido roubada, motocicleta é recuperada pela força tática em Codo

A guarnição da Força Tática do 17°BPM foi acionada via COPOM, após a prática de um roubo de motocicleta, por volta das18h desta segunda-feira (02/08), onde foi levada da vítima uma motocicleta de Marca Honda, modelos Biz de cor azul de placa HR 1190, no bairro São Benedito.
Na ação o criminoso também levou, um celular Samsung J5 dourado e uma quantia em dinheiro de (aproximadamente um mil reais).
A vitima conseguiu imagens de uma câmera de segurança onde é possível ver a hora do roubo bem como toda a ação. Através dessas imagens foi informado a guarnição da FT quem era o suspeito e seu possível endereço.
A equipe deslocou ate o local, onde o suspeito foi encontrado saindo de sua residência e, após revista pessoal foi encontrado no bolso do seu short a quantia de R$913,00 (novecentos e treze reais) em diversas cédulas e um celular J5 de cor dourada.
Durante a continuidade das diligências a motocicleta foi encontrada no fundo do do quintal do acusado dentro do matagal.
Por esses fatos o suspeito foi conduzido para a Delegacia Regional de Codó para providencias cabíveis.


*17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.*

PF muda rumo de investigação sobre Renan e apura propina de R$ 4 milhões

A Polícia Federal apura se o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, recebeu parte de uma propina de 4 milhões de reais supostamente paga pelo Consórcio Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba (SP), em um contrato com a Transpetro, subsidiária da Petrobras. O inquérito, em tramitação no STF desde maio de 2020, investigava inicialmente se Renan havia recebido doações eleitorais ilícitas por empresas do consórcio, mas o desenrolar das apurações levou a PF a reformular a linha de investigação, que por ora descartou irregularidades nos repasses eleitorais.

Em relatório parcial enviado no fim da semana passada ao Supremo, a delegada Lorena Lima Nascimento informa que a mudança no rumo do inquérito está baseada sobretudo em relatos de Sérgio Machado, ex-senador e ex-presidente da Transpetro, que tinha apoio político de Renan e do chamado “MDB do Senado” para permanecer no cargo. À frente da estatal entre 2003 e 2015, Machado fechou uma delação premiada com a Procuradoria-Geral da República em 2016. No documento, a delegada pede ao relator do inquérito na Corte, ministro Edson Fachin, mais prazo para concluir as diligências da apuração, incluindo o depoimento do próprio Renan Calheiros.

Segundo Machado, após a assinatura do contrato com o Consórcio Estaleiro Rio Tietê para construção de barcaças, em 23 de novembro de 2010, ele pediu ao empresário Wilson Quintella, sócio-administrador do consórcio, em torno de 1% de propina sobre acerto. O valor equivalia a cerca de 4 milhões de reais e foi pago em espécie, de acordo com o delator. Sérgio Machado explicou o pedido de valores a partir da necessidade de “apoio financeiro” das empresas para que ele mantivesse o “apoio institucional” dos políticos na presidência da estatal, entre eles Renan Calheiros.

Conforme o depoimento de Quintella, Machado lhe pediu pagamentos a título de “contribuição”, “doação” ou “apoio político” e a operacionalização dos repasses ficou a cargo de um homem chamado Antonio Kanji. O empresário disse não ter conhecimento sobre como os pagamentos eram feitos.

Machado contou à PF como se dava o modus operandi dos acertos de propina na Transpetro. Segundo o delator, representantes das empresas que pagariam as vantagens indevidas iam à sede da Transpetro mensal ou bimestralmente e nessas conversas eram feitos os pedidos de valores. Uma vez definida a quantia, era criado um codinome para cada transação entre determinada empresa e determinado político, além de definidos data, horário e local das entregas do dinheiro.

Machado informou que à época da assinatura do contrato com o estaleiro no interior de São Paulo, tinha o costume de encontrar pessoalmente com Renan Calheiros pelo menos duas vezes por mês em Brasília. Nestas reuniões, o delator afirma que entregava um papel a Renan com as mesmas informações entregues aos empresários que pagariam propina. Em duas ou três ocasiões, diz Machado, não foi possível se encontrar com o senador e as informações foram passadas a Everaldo França Ferro, assessor do gabinete do emedebista, na sede da Transpetro. A PF tem registros de entrada de Ferro na sede da estatal em 2014.

PUBLICIDADE

Entre as diligências que a PF ainda pretende efetivar no inquérito estão os depoimentos de Everaldo Ferro e Antonio Kanji, “os quais poderão discorrer sobre o caminho do dinheiro destinado a Renan Calheiros”, além da oitiva Renan, que deve ser o último a depor.

“Uma das principais características da hipótese criminal é a mutabilidade. Sempre que os elementos indiciários obtidos durante a investigação a infirmarem, total ou parcialmente, caberá à Autoridade Policial, na condição de presidente do inquérito, descartá-la, alterá-la ou mesmo manifestar-se pelo término da investigação por ausência de justa causa. Nesse contexto, com o aprofundamento das investigações de polícia judiciária, foi possível incrementar diversos pontos com a consequente reformulação da hipótese criminal”, diz o relatório parcial, ao justificar a mudança de foco.

“Pelo Futuro Todo Dia” é o novo posicionamento do Grupo Equatorial Energia

O Grupo Equatorial Energia lançou neste domingo (25) a campanha “Pelo Futuro Todo Dia”, que traz uma perspectiva alinhada com sua missão de garantir excelência na gestão, contribuindo para o contínuo crescimento do negócio e desenvolvimento sustentável. A Equatorial mostra nessa campanha que mesmo não sabendo como será o futuro, há a certeza de que ele acontece todo dia! Em cada ação executada, na inovação dos processos, integração de sistemas, nas estratégias de sustentabilidade e no processo de transformação digital há um trabalho voltado para o amanhã e para o hoje, pois a Equatorial trabalha Pelo Futuro Todo Dia!

A campanha tem como tema a popular música “O Amanhã”, samba da década de 70 que foi interpretado pela cantora Simone, que traz em seus versos uma reflexão sobre o futuro, com perguntas de como será o amanhã. Nesse sentido, faz uma relação de que ninguém sabe muito bem como vai ser o futuro, mas que com trabalho, investimentos em tecnologia e inovação voltados para a eficiência operacional e para a sustentabilidade, a Equatorial Energia trabalha pelo amanhã, mas para que o futuro também seja hoje.

Imerso no mundo tecnológico, o grupo vem desenvolvendo seus processos de forma exponencial, e o cenário do último ano proporcionou a aceleração de muitos projetos que vem sendo executados com grandes investimentos em Digital e Inovação. Desde 2019 esta área cresce dentro da Equatorial, e em 2021 tem como foco a expansão de tecnologias de automação de processos e redes, big dataIoT (internet das coisas) e inteligência artificial, com interfaces que levam em conta a experiência do cliente, impactando diretamente em melhorias nos serviços oferecidos aos diversos estados do Brasil onde a Equatorial atua.

Um grande exemplo desse crescimento digital foi a expansão dos serviços oferecidos via WhatsApp, por meio da Clara, assistente virtual com inteligência artificial da Equatorial, pioneira no setor elétrico, que cadastrou de maneira automatizada, rápida e gratuita mais de 280 mil clientes na Tarifa Social Baixa Renda por meio do aplicativo de mensagens, promovendo economia, transparência, agilidade, simplicidade e isolamento social no momento em que estes clientes mais precisavam.

A perspectiva do Grupo é ampliar cada vez mais a atuação da empresa no digital. Segundo o CEO do Grupo Equatorial Energia, Augusto Miranda, “o Grupo deve aportar cada vez mais investimentos em novas tecnologias que venham acelerar a evolução dos nossos serviços ao cliente, além de outras iniciativas de inovação e sustentabilidade oferecendo mais robustez e suporte tecnológico às nossas empresas, contribuindo de forma significativa na melhoria na vida dos nossos clientes. ” Destacou Miranda.

Além disso, o grupo vem agregando tecnologia também na perspectiva de sustentabilidade, por meio das suas ações de eficiência energética, que proporcionam benefícios como economia de energia às famílias de baixa renda, incentivo à coleta seletiva com descontos na conta por meio da reciclagem tanto para clientes residenciais quanto para instituições filantrópicas; iniciativas com o uso de energia fotovoltaica (limpa e sustentável) com a instalação de pérgolas com entrada USB para carregamento de eletrônicos em praças públicas e o projeto de mobilidade elétrica que visa a implantação de eletropostos públicos para carregamento de carros elétricos, e de bicicletas elétricas para uso gratuito da população.

O Gerente Corporativo de Digital e Inovação, Marcelo Fernandes Augusto Jr, destacou que o foco do grupo em inovações tecnológicas deve continuar fortemente. “Tudo isso faz parte das dezenas de iniciativas de inovação e sustentabilidade do Grupo Equatorial. A nossa perspectiva é sempre trazer algo novo ou diferente e que agregue valor, inovar, trazer serviços que proporcionem melhores experiências aos nossos clientes, e para isso não medimos esforços em ampliar os canais de atendimento, aumentar os serviços oferecidos pelos canais digitais e automatizar processos, buscando cada vez mais agilidade e segurança. ”, informou Marcelo.

No viés sustentabilidade, a Gerente Corporativa de Comunicação Externa, Marketing e Sustentabilidade do Grupo Equatorial, Giselle Colins, enfatiza o compromisso do Grupo em gerar valor para a vida das pessoas tanto no presente (no hoje), quanto para as próximas gerações (futuro), compreendendo a interdependência de tudo e todos como um ecossistema conectado. “Nossas práticas e estratégias estão voltadas para soluções que fortaleçam e evoluam junto com as partes interessadas – colaboradores, acionistas, clientes, fornecedores, comunidades – nas questões sustentáveis (econômico, social e ambiental), dentro de um ambiente de inovação, diálogo e alinhamento aos nossos valores. Tudo isso com a responsabilidade que sempre prezamos em nossa governança, processos e parcerias, contribuindo também com o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS, ” enfatiza Giselle.

A campanha vai acontecer em todas as distribuidoras do grupo e terá divulgação nas redes sociais, veículos de rádio e TV, durante os meses de julho e agosto.

O Grupo Equatorial Energia possui forte atuação no setor elétrico nos segmentos de distribuição, transmissão, geração, comercialização, além da área de telecomunicações e serviços. As empresas que fazem parte do Grupo são a Equatorial Maranhão, Equatorial Pará, Equatorial Piauí, Equatorial Alagoas, Geramar, Equatorial Transmissão, Intesa, Equatorial Telecom, Sol Energia e Equatorial Serviços. E em julho de 2021, aconteceu a posse da CEEE Distribuição, nova empresa do Grupo Equatorial.

Assessoria de Imprensa do Grupo Equatorial Energia